/

Morreu Fernando Gomes, o bibota de ouro

Liga Portugal / Facebook

Fernando Gomes, antigo internacional português.

Fernando Gomes, também conhecido por bibota de ouro, morreu este sábado vítima de um cancro no pâncreas, doença com a qual lutava desde outubro de 2019.

O ex-futebolista é o maior marcador da história do FC Porto, com 355 golos marcados em 452 partidas pelos ‘azuis e brancos’.

A informação foi confirmada pelo próprio clube, onde agora exercia funções de coordenador da equipa de scouting.

“O FC Porto está de luto pela perda de uma das maiores figuras da sua história e endereça as mais sentidas condolências à família, aos amigos e a todos os admiradores de Fernando Gomes”, lê-se na nota publicada no site oficial do FC Porto.

Ainda esta semana, Fernando Gomes tinha celebrado 66 anos de idade. Recentemente, sofreu um AVC, que o deixou hospitalizado.

“O céu levou-nos o 9. Os golos ficam na memória de todos. Até sempre, Bibota”, escreveu o clube nas redes sociais.

“Bibota” conquistou 14 títulos ao longo da sua carreira, além de ter vencido a Bota de Ouro em 1983 e 1985. O antigo avançado marcou 50 e 46 golos nessas temporadas, respetivamente.

Estreou-se na equipa principal do FC Porto logo aos 17 anos. Com apenas 20, sagrou-se melhor marcador da Liga pela primeira de seis vezes e revelou-se decisivo para o quebrar de um jejum que durava há quase duas décadas.

Cinco vezes Campeão Nacional, uma Campeão Europeu, vencedor de três Taças de Portugal, outras tantas Supertaças Cândido de Oliveira e uma Europeia, foi figura de proa na afirmação dos Dragões dentro e fora de portas.

Embora se tenha destacado ao serviço do FC Porto, Fernando Gomes foi ainda jogador do Sporting Gijón, em Espanha, e terminou a carreira no Sporting CP.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.