Morreu Elijah Cummings, um dos democratas que investigava Trump

O congressista norte-americano Elijah Cummings, uma das figuras do Partido Democrata mais respeitadas na oposição pela sua frontalidade e por acalmar protestos violentos e desentendimentos entre adversários, morreu esta quinta-feira, aos 68 anos.

A notícia da morte foi avançada pelo seu gabinete. Sabia-se, de acordo com o jornal Público, que o congressista tinha graves problemas de saúde que o levaram, nos últimos tempos, a surgir em público numa cadeira de rodas e a respirar com a ajuda de uma garrafa de oxigénio. Uma cirurgia ao coração mantivera-o afastado do Congresso durante três meses em 2017. Pouco depois, foi internado devido a uma infeção no joelho. Segundo o seu porta-voz, citado pelo The New York Times, Cummings morreu, de facto, devido a “complicações ligadas a problemas de saúde”.

Formado em Direito, foi eleito para a Câmara dos Representantes em 1996 por Baltimore, a maior cidade do estado do Maryland, e liderava a Comissão de Supervisão da Câmara dos Representantes, que tem um papel central no processo de impugnação contra o Presidente Donald Trump.

Em julho, viu-se no meio de uma troca de palavras com Trump, depois de ter criticado as condições dos centros de detenção na fronteira com o México. Em resposta, o Presidente norte-americano acusou Cummings de representar um distrito “nojento e infestado de ratazanas”.

Depois da eleição de Trump, em 2016, Cummings foi criticado pelos sectores mais progressistas do Partido Democrata por estender a mão ao novo Presidente. Esteve presente na cerimónia de tomada de posse, em janeiro de 2017, e sugeriu a Trump que os dois se juntassem para cortar os preços dos medicamentos.

Com o passar do tempo, Cummings disse que se cansou de dar uma oportunidade ao Presidente. “Se soubesse o que sei hoje, não teria tido muita esperança”, disse o congressista, na altura. “Ele é um homem que passa o tempo a dizer que uma verdade é mentira e que uma mentira é verdade.”

Elijah Cummings foi elogiado pelos seus adversários políticos em 2015, no auge dos protestos em Baltimore pela morte de Freddie Gray, um afro-americano de 25 anos que morreu numa carrinha da polícia. Após o funeral de Gray, o congressista foi para a rua com um megafone para tentar acalmar os protestos violentos contra a polícia de Baltimore. Seis agentes envolvidos na morte de Freddy Gray foram acusados, mas o tribunal considerou que não foram apresentadas provas suficientes para condenar qualquer um deles.

Um dos episódios que mostra a dedicação de Elijah Cummings à gestão de conflitos aconteceu em fevereiro de 2018, quando a comissão a que presidia ouvia o testemunho de Michael Cohen, o antigo advogado pessoal de Donald Trump. Depois de a congressista Rashida Tlaib, do Partido Democrata, ter acusado Mark Meadows, do Partido Republicano, de dar um “golpe racista” por sentar atrás de si uma funcionária negra, Elijah Cummings saiu em defesa do republicano, que descreveu como sendo um dos seus melhores amigos.

No dia seguinte, Rashida Tlaib e Mark Meadows deram um abraço em público.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Crédito ao consumo atingiu recorde de 7,6 mil milhões em 2019

O montante dos novos créditos ao consumo aumentou 7,1% em dezembro do ano passado, face ao mesmo mês do ano anterior, para 667,954 milhões de euros. De acordo com o os dados divulgados pelo Banco de …

Hamas engana soldados israelitas com fotografias de mulheres

Dezenas de soldados israelitas foram alvo de um ataque informático do Hamas, que usou fotografias de mulheres para infetar os seus telemóveis. De acordo com a BBC, o tenente-coronel Jonathan Conricus afirmou que os soldados receberam …

"Navio fantasma" dá à costa na Irlanda depois de mais de um ano à deriva

Um "navio fantasma" abandonado, que esteve mais de um ano à deriva, apareceu agora na costa de Ballycotton, uma vila costeira no condado de Cork, na Irlanda. Segundo o Irish Post, o navio MV Alta, de 77 metros …

12.º caso suspeito de coronavírus em Portugal deu negativo

O mais recente caso suspeito de coronavírus deu negativo, anunciou, esta terça-feira, a Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com a Direção-Geral da Saúde, citada pelo jornal online Observador, a criança regressada da China que foi …

Vinte governadores brasileiros assinam carta com críticas a Bolsonaro

Vinte dos 27 governadores do Brasil subscreveram esta terça-feira uma carta dirigida ao Presidente do país, Jair Bolsonaro, que acusam de falta de diálogo, criticando também algumas das suas declarações públicas. "Recentes declarações de Jair Bolsonaro …

Super Bock e Sagres aliam-se em campanha contra o racismo

As duas marcas de cerveja aliaram-se numa campanha contra o racismo, depois do episódio ocorrido, no passado domingo, com Moussa Marega, no Estádio D. Afonso Henriques. "Contra o racismo, não há rivais" é o mote da …

Conselho de Disciplina abre processo disciplinar ao Vitória de Guimarães

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta terça-feira, a abertura de um processo disciplinar ao Vitória de Guimarães, devido aos insultos racistas a Moussa Marega. O avançado do FC Porto recusou-se …

Pinto da Costa confirma fim da carreira de Casillas. E diz que episódio com Marega é um caso de polícia

O presidente do FC Porto confirmou, esta terça-feira, o fim da carreira do guarda-redes espanhol, que anunciou a intenção de se candidatar à presidência da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF). O dirigente portista falou aos …

Águias-de-Bonelli encontradas mortas no Douro Internacional

Duas águias-de-Bonelli jovens foram encontrados mortas no Douro Internacional, após terem sido marcadas com emissores GPS em 2018 e 2019, anunciaram na segunda-feira técnicos ligados a um projeto ibérico de salvaguarda destas aves. "O facto de …

Governo ficou perto da promessa de contratar 5000 doutorados

A anterior legislatura ficou a apenas 49 contratos de cumprir a meta estabelecida pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Educação Superior. De acordo com o jornal Público, a promessa do ministro da Ciência, Manuel Heitor, de …