Morre Pierre Boulez, um dos maiores nomes da música clássica contemporânea

O compositor e maestro francês Pierre Boulez morreu esta terça-feira, aos 90 anos, em Baden-Baden, na Alemanha, onde vivia, revelou a Philhamornie de Paris.

“A sua presença continuará viva e intensa para todos os que o conheciam e gostavam da sua energia criativa, exigência artística, disponibilidade e generosidade”, afirma a família de Pierre Boulez em comunicado.

Pierre Boulez, que em 2012 esteve em destaque na programação da Casa da Música, é considerado um dos maiores nomes da música clássica contemporânea, enquanto maestro, teórico e compositor, pela incorporação de elementos da música eletrónica na clássica e pelo desenvolvimento de métodos de composição assentes, muitos deles, em princípios matemáticos.

“A morte de Pierre Boulez põe verdadeiramente um ponto final ao vanguardismo musical do século XX“, que contou com outros nomes como Luciano Berio (1925-2003), Karlheinz Stockhausen (1928-2007), Gyorgy Ligeti (1923-2006) e Henri Pousseur (1929-2009), lê-se hoje no jornal Le Monde.

No Twitter, o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, escreveu: “Audácia, inovação, criatividade, eis o que Pierre Boulez significa para a música francesa, e que espalhou por todo o mundo”.

O maestro, que se apresentou várias vezes em Portugal, dirigiu grandes orquestras, entre as quais a Filarmónica de Nova Iorque, Chicago e Viena e Sinfónica da BBC, foi o fundador do Instituto de Investigação e Coordenação Acústica/Música (IRCAM), do Centro Georges Pompidou, e do Ensemble Intercomtemporain (1976).

O Le Monde recorda alguns fatos polémicos à volta da figura de Pierre Boulez, nomeadamente a sua relação com o poder político em França nos anos 1960.

Em 1962, o ministro de Estado, André Malraux, nomeou uma comissão para refletir sobre políticas na área da música, a partir das críticas de Pierre Boulez em relação ao panorama francês, mas acabou por escolher o compositor Marcel Landowski para avançar com uma reforma estrutural.

Pierre Boulez “bateu com a porta” e exilou-se em Baden-Baden. Só aceitou regressar a França na década de 1970, quando fundou em Paris o IRCAM e o Ensemble Intercomtemporain, conta o jornal.

Teórico e pedagogo, Pierre Boulez – o maestro que dirigia orquestras sem batuta – participou em “produções memoráveis”, como recorda a France Press, como “Ring du centenaire”, no Festival Wagner de Bayreuth (1976-1980), e a versão integral de “Lulu”, de Berg, em Paris em 1979.

Em 1995, por altura dos seus 70 anos, Pierre Boulez fez uma digressão mundial com a Orquestra Sinfónica de Londres, mas em 2015 não participou das celebrações internacionais pelo 90º aniversário, por razões de saúde.

Entre os prémios conquistados estão da Fundação Siemens, Leonie Sonning, Imperial do Japão, Polar Music Prize, Grawemeyer e um Grammy para a melhor composição contemporânea, pela obra “Répons”.

Em 2001 foi condecorado em Portugal com a Grã-Cruz da Ordem de Santiago, pelo presidente da República, Jorge Sampaio.

Agência Brasil

PARTILHAR

RESPONDER

Cristiano Ronaldo regressa a Madrid com um novo hotel

Cristiano Ronaldo, em estreita colaboração com o Grupo Pestana, abriu um novo hotel no centro de Madrid, em Espanha, chamado Pestana CR7 Gran Vía Madrid. O Pestana CR7 Gran Vía Madrid resulta de uma união entre …

FC Porto já perdeu tantas vezes como na época anterior

A época ainda só vai a meio, mas o Porto já perdeu tantos jogos como em cada uma das duas temporadas anteriores. Os 'dragões' perderam seis encontros até ao momento. O FC Porto está longe de …

Londres. Polícia utiliza câmaras com sistema de reconhecimento facial para procurar criminosos

A tecnologia é cada vez mais utilizada pelas autoridades para a aplicação da lei. Na cidade de Londres, no Reino Unido, foram recentemente instaladas câmaras de reconhecimento facial que permitem às forças de segurança reconhecer …

Coronavírus. EUA pedem mais transparência ao Governo chinês

O secretário da Saúde dos EUA, Alex Azar, pediu hoje ao Governo chinês maior "transparência" na gestão da epidemia do novo coronavírus, que já provocou mais de cem mortes na China. “Dissemos à China que mais …

"Amigo" de António Joaquim entregou carta ao tribunal a dizer que viu Luís Grilo a ser morto

Há uma carta que pode baralhar a investigação do caso da morte do triatleta Luís Grilo cuja viúva, Rosa Grilo, é a principal suspeita de o ter assassinado. Um homem que alega ser "amigo" de …

Sismo de magnitude 7,7 entre Cuba e Jamaica lança alerta de tsunami

Um terramoto de magnitude 7,7 fez-se sentir esta terça-feira em Cuba e na Jamaica. Os países estão agora em alerta de tsunami, que também se estende às Ilhas Caimão. Esta terça-feira foi detetado um terramoto de …

"Apagaram um continente". Ativista do Uganda foi eliminada de fotografia com Greta Thunberg

Vanessa Nakate, uma ativista do Uganda, posou com outras quatro ativistas pelo clima, incluindo a sueca Greta Thunberg, para uma fotografia em Davos, na Suíça. Porém, a agência de notícias Associated Press (AP) cortou Vanessa …

PSD assegura que sem contrapartidas proposta de redução do IVA da eletricidade "não será votada"

O deputado do PSD Duarte Pacheco assegurou hoje que a proposta do partido para reduzir o IVA da eletricidade para consumo doméstico "não será votada" se não lhe estiver associada qualquer contrapartida de compensação da …

Português nos EUA queixa-se de roubo de raspadinha de 4 milhões de dólares

Imigrante pensava que o bilhete só valia quatro mil euros e alega ter sido enganado por duas mulheres. Um português imigrante em New Bedford, Estados Unidos, queixa-se em tribunal de ser vítima de um "esquema de …

Diego Miranda é o primeiro português a atuar no palco principal do Tomorrowland

Diego Miranda vai ser o primeiro DJ português a atuar no palco principal do festival de música eletrónica Tomorrowland. Este será a quinta presença consecutiva do artista. O DJ e produtor Diego Miranda vai ser o …