A mordida do T-rex não era assim tão impressionante

O Tyrannosaurus rex, conhecido por ser uma das criaturas mais terríveis que já existiu, não tinha uma mordida assim tão impressionante, tendo em conta o tamanho do seu corpo.

Novas análises feitas por cientistas da Universidade de Reading e da Universidade de Lincoln mostraram que a evolução do T-rex não tinha uma forte necessidade de ter uma mordida esmagadora para matar a sua presa.

Em vez disso, o dinossauro tinha uma força de mordida (57 mil Newtons) que era completamente média para a sua massa corporal – cerca de oito 8 toneladas – e que evoluiu gradualmente ao longo de dezenas de milhões de anos.

Comparativamente, descobriu-se que um pintassilgo terrestre dos Galápagos tinha a mordida mais poderosa em relação ao tamanho do corpo de todos os animais do estudo, acumulando impressionantes 70 Newtons de força, apesar de pesar apenas 33 gramas.

Isto faz com que a força de mordida do pássaro seja cerca de 320 vezes mais potente do que o T-rex. Além disso, a ave evoluiu a sua mordida com relativa rapidez, em menos de um milhão de anos.

O estudo também sugere que a inteligência humana pode ter-nos levado a ter uma mordida extremamente fraca. Isto é devido à evolução de cérebros maiores, que ocupam o espaço onde os músculos críticos para morder com mais força estariam.

Manabu Sakamoto, biológico da Universidade de Reading e principal autor do estudo, publicado a 9 de janeiro na revista Proceedings of the Royal Society B: Biological Sciences, disse: “A imagem do T-rex com as suas mandíbulas ferozes ajudou a tornar-se o mais icónico dos dinossauros, mas a investigação mostra que a sua mordida não foi notável. A força da mordida não foi o que deu ao T-rex vantagem evolutiva”.

“Grandes predadores como o T-rex poderiam gerar força de mordida suficiente para matar as suas presas e esmagar ossos apenas por serem grandes, não porque tivessem uma mordida desproporcionalmente poderosa. Isso contraria a ideia de que uma necessidade excecionalmente forte de uma mordida poderosa levou essas antigas feras a evoluir forças de mordida que esmagam os ossos”.

Chris Venditti, da Universidade de Reading, co-autor do estudo, disse: “O estudo fornece uma nova visão sobre as últimas teorias sobre a velocidade e os impulsionadores da evolução. Também nos permite criar alguns confrontos hipotéticos fascinantes. “O proclamado Rei dos Dinossauros não seria um rival de um pássaro numa luta, se fossem do mesmo tamanho”, referiu.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A primeira exolua alguma vez descoberta vai ficar escondida durante a próxima década

Uma boa exolua é difícil de encontrar e provar que a primeira lua em torno de um exoplaneta realmente existe pode levar até uma década. "Estamos a enfrentar alguns problemas difíceis em termos da confirmação da …

Por um euro, é possível comprar casa na cidade italiana do "Esplendor"

O município italiano de Sambuca, localizado na região italiana da Sicília, está a vender casas por um euro (1,14 dólares), visando travar o declínio populacional que a zona tem sofrido nos últimos anos.  A pequena cidade, cheia …

Pela felicidade dos professores, escola chinesa cria “licença do amor”

A escola secundária de Dinglan, localizada na cidade chinesa de Hangzhou, apresentou esta terça-feira a "licença do amor", que visa melhorar o humor dos seus professores e, consequentemente, o trabalho que fazem com os alunos. …

60% das espécies de café estão em risco de extinção

Pela primeira vez, o café integra a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza como espécie em vias de extinção. De acordo com um estudo publicado esta quarta-feira nas revistas ScienceAdvances e Global …

Norte-americanos morrem mais por overdose do que por acidente de carro

Pela primeira vez na História, os norte-americanos estão mais propensos a morrer por 'overdose' de opióides do que por acidente de carro, sendo a morte devido ao consumo excessivo destas substâncias considerada uma epidemia que …

Choques elétricos e chicotadas: relatório denuncia tortura de mulheres sauditas

Um relatório da Human Rights Watch ​​​​​denuncia que a Arábia Saudita prendeu e torturou ativistas e dissidentes, nomeadamente mulheres que lutam pelos seus direitos. Segundo o "Relatório Mundial 2019" da organização não governamental Human Rights Watch …

"Robôs" podem eliminar um milhão de empregos (e criar outros tantos) até 2030

A adoção da automação em Portugal pode levar à perda de 1,1 milhões de empregos na indústria e comércio até 2030, mas criar outros tantos na saúde, assistência social, ciência, profissões técnicas e construção. Segundo um …

Hacker Rui Pinto admite ser denunciante no Football Leaks

Os advogados de Rui Pinto, o alegado 'hacker' que terá acedido ilegalmente a e-mails do Benfica, defenderam esta quinta-feira a sua conduta, por denunciar "práticas criminosas", e vão opor-se à sua extradição da Hungria, onde …

Duarte Lima recorre para plenário do Constitucional e suspende ida para a prisão

Duarte Lima recorreu esta quinta-feira para o plenário do Tribunal Constitucional (TC) evitando que comece a cumprir a pena de seis anos de prisão a que foi condenado no caso BPN/Homeland, disse à agência Lusa …

Coreia do Norte pede assinatura de tratado de paz antes de nova cimeira com EUA

A imprensa norte-coreana pediu a assinatura do tratado de paz inter-coreano, numa altura em que é esperado nos Estados Unidos um alto dirigente norte-coreano, no âmbito da preparação de uma segunda cimeira bilateral. No editorial, o …