Ministra da Justiça defende despenalização de uso de drogas leves

portugal.gov.pt

Ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz

A Ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz

A ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, afirmou no sábado, que concorda com a despenalização do uso de drogas leves, para que “não haja criminalidade altamente organizada e branqueamento de capitais”.

“Está demonstrado, e para mim foi muito claro com a lei seca nos Estados Unidos, que a repressão nessa matéria, a proibição, leva a que se pratiquem aqueles crimes e crimes associados”, afirmou a ministra da Justiça em entrevista à rádio TSF.

“Nesse contexto, eu entendo que há vantagens em fazer essa liberalização. Embora não goste da palavra. O que estamos a falar é de despenalizar”, acrescentou a ministra.

Para Paula Teixeira da Cruz, a despenalização do consumo de drogas leves – disponibilizando-a, por exemplo, em farmácias – representa não um ganho para o Estado, mas sobretudo para os cidadãos, porque não alimenta um negócio “profundamente rentável”.

“É para que não haja criminalidade altamente organizada e branqueamento de capitais nessa matéria”, afirmou a ministra da Justiça.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Não me posso calar ao ler certos comentários de quem não sabe o que diz, eu não sou drogado nem alcoólico mas não deixo de estar de acordo com a ministra, eu por exemplo sou aficionado por natureza, sou jardineiro e não posso ter uma planta de canabis no meu horto, o eu ter uma, duas, três plantas não quer dizer que eu seja fumador, para quem não sabe o canabis não serve só para fumar, existe também em chá, está em muitos dos medicamentos que tomamos, serve para aromatizar a nossa casa, no estrangeiro usam-no como receita para pessoas com problemas de saúde e em alguns países já foi liberado tanto o consumo como o cultivo para uso particular, por isso aconselho os comentadores a pensarem melhor e se informarem antes de comentarem seja o que for e quando tomarem um medicamento leiam bem as especificações do mesmo e quais são os seus componentes, não fumam mas ingerem canabis e outras drogas de outra maneira, eu tenho 53 anos, pai de filhos e avô, sou fumador, cultivo o meu próprio tabaco e agradeço a despenalização, ainda tenho fé de poder vir a ter canabis em casa, tomar um chá e aromatizar a minha casa com este tipo de planta, sem medo ou receio de ser incomodado, o problema é que os portugueses abusam da liberdade e em vês de três cultivam às centenas, pessoas honestas e cumpridoras da lei hoje em dia à poucas e acabam no meio disto tudo por ser também penalizadas, é como a ministra diz e estou do lado dela pela primeira vez na minha vida, vá em frente ministra mas!, imponha regras severas, porque liberdade a mais não é bom.

  2. Finalmente, alguém consegue perceber que a despenalização de drogas leves pode ter benefícios para todos! Este seria mais um estimulador da economia bem como para possíveis tratamentos médicos e consequentes investigações. Quem sabe se não receberíamos pacientes estrangeiros no nosso país até porque esta área da saúde não está bem vista! Portugal só tinha a ganhar… Mas estou cético.

RESPONDER

Matosinhos é a primeira cidade 5G em Portugal

A NOS cobriu totalmente Matosinhos com 5G, em parceria com a Huawei, tornando-a na primeira cidade de quinta geração móvel em Portugal, anunciou, esta quarta-feira, a operadora de telecomunicações. De acordo com a operadora, "a rede …

O Super Mundial de Clubes vem aí e o Barcelona pode ficar de fora

O Barcelona poderá ficar fora da próxima grande competição da FIFA: o Super Mundial de Clubes. Para inverter esta situação, os catalães terão de ganhar uma das próximas duas edições da Champions. O Conselho da FIFA …

Falência da Thomas Cook leva ao encerramento de empresas no Algarve

De acordo com a TSF, há empresas que não vão conseguir resistir ao colapso do grupo britânico Thomas Cook, que anunciou falência há cerca de um mês. Um mês depois de ter sido anunciada a falência …

Ex-ministro da Saúde questiona regulador no caso do bebé sem rosto em Setúbal

Adalberto Campos Fernandes diz que o caso do bebé com malformações graves dá motivos para questionar a utilidade da Entidade Reguladora da Saúde. Ordem dos Médicos está a agir "adequadamente". O antigo ministro da Saúde Adalberto …

Nuno Artur Silva vendeu participação nas Produções Fictícias ao sobrinho

Nuno Artur Silva, futuro secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media vendeu a sua participação na produtora de conteúdos Produções Fictícias. Desta forma, o indigitado secretário de Estado já não tem participações em empresas …

Encerrados na Índia dois call-centers que enganavam e roubavam pessoas em todo o mundo

Dois call-centers que praticavam um tipo de fraude que fez milhares de vítimas em todo o mundo, entre as quais muitas pessoas de idade, foram encerrados em Calcutá. A operação, que envolveu as polícias indiana e …

José Neves da Farfetch nomeado pela terceira vez para prémios da moda britânicos

O fundador e presidente executivo da empresa tecnológica portuguesa Farfetch, José Neves, está nomeado pelo terceiro ano consecutivo para os prémios de moda britânicos, anunciou hoje a organização. José Neves, empresário fundador da plataforma ‘online’ de …

Televisão estatal chinesa não difunde início da temporada da NBA

A televisão estatal chinesa CCTV não difundiu os jogos inaugurais da 74ª temporada da NBA, após o atrito entre o Governo chinês e a liga norte-americana de basquetebol, suscitado por um comentário de apoio aos …

Curdos que entrem nas zonas controladas pela Turquia na Síria serão neutralizados

O chefe da diplomacia turco, Mevlut Cavusoglu, afirmou hoje que as forças de Ancara irão "neutralizar" os combatentes curdos da Síria que penetrem nas áreas controladas pela Turquia. “Se houver algum ‘terrorista’ (combatente curdo) que tenha …

Líder parlamentar do PP admite grande coligação com o PSOE

A líder parlamentar do Partido Popular, Cayetana Álvarez de Toledo, admite uma grande coligação com o PSOE se nenhum partido tiver maioria absoluta nas eleições que decorrem a 10 de novembro e se houver uma …