Militares sudaneses violaram mais de 220 mulheres em 36 horas no Darfur

UNAMID / Flickr

-

Mais de 200 mulheres e raparigas foram violadas por militares sudaneses num “ataque organizado” à cidade de Tabit, no norte do Darfur, em outubro de 2014, revelou a Human Rights Watch (HRW) num relatório divulgado esta quarta-feira.

A organização de defesa dos Direitos Humanos com sede em Nova Iorque pediu às Nações Unidas e à União Africana que tomem “medidas urgentes” para proteger os civis da cidade de mais abusos, bem como uma investigação internacional ao que poderá ser considerado “crime contra a humanidade”.

No relatório “Violação em massa no Darfur: Ataques do exército sudanês contra civis em Tabit”, a HRW “documenta ataques do exército sudanês a Tabit durante os quais pelo menos 221 mulheres e raparigas foram violadas num período de 36 horas, com início a 30 de outubro de 2014″, indica um comunicado da organização.

A ONG assinala que “as violações em massa podem ser consideradas crimes contra a Humanidade se for provado que fazem parte de um ataque generalizado e sistemático contra a população civil”.

Segundo a HRW, as forças armadas sudanesas realizaram três ataques naquela cidade do Darfur – província no oeste do Sudão palco de um conflito étnico-cultural desde 2003 – durante os quais saquearam, espancaram e violaram.

“A Human Rights Watch documentou 27 casos de violação e obteve informação credível sobre outros 194 casos“, refere o comunicado, adiantando que dois desertores disseram à organização que “os seus oficiais superiores lhes tinham ordenado para violar mulheres“.

“O ataque deliberado a Tabit e a violação em massa das mulheres e raparigas da cidade constitui um novo recorde no catálogo de atrocidades no Darfur”, disse Daniel Bekele, diretor para África da HRW, citado no comunicado.

A organização acusa ainda o governo sudanês de ter impedido a entrada na cidade de investigadores da ONU para evitar que vítimas e testemunhas falassem sobre os crimes, adiantando que muitas destas disseram ter sido ameaçadas por responsáveis do governo com a prisão ou a morte caso dessem informações sobre os ataques.

“O Sudão fez tudo o que era possível para encobrir os horríveis crimes cometidos pelos seus soldados em Tabit, mas os sobreviventes com coragem escolheram falar”, disse Bekele.

A HRW defende que a ONU e a União Africana pressionem o Sudão para autorizar o acesso de “capacetes azuis” à cidade e que o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos crie uma equipa para investigar os alegados abusos. Insta ainda o Tribunal Penal Internacional (TPI) a investigar.

O TPI tem acusações pendentes contra cinco pessoas, incluindo o presidente sudanês, Omar al-Bashir, alvo de um mandado de prisão desde 2009, por crimes de guerra, contra a humanidade e genocídio no Darfur.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Se tivessem lá qualquer coisa para roubar, os EUA faziam logo uma guerra para libertar o povo oprimido daquele governo tirano e implantar uma democracia…

RESPONDER

Peixe vegetariano pode ser a nova carne branca na nossa alimentação

Cientistas descobriram um peixe vegetariano e, através da análise do seu genoma, perceberam que pode ser uma nova solução alimentar à medida que a  criação de gado se torna menos sustentável. Com o agravamento do aquecimento …

A caminho da destruição. Encontrado exoplaneta que orbita a sua estrela em apenas 18 horas

Astrónomos da Universidade de Warwick descobriram um exoplaneta com o mais pequeno período orbital de qualquer exoplaneta conhecido. Chamado de NGTS-10b, o recordista completa uma rotação em torno da sua estrela em apenas 18 horas. O …

Como seria o Universo sem matéria escura? Os cientistas simularam-no (e ficaram surpreendidos)

Há quase meio século que os astrónomos estão convencidos de que a maior parte do Universo é formado por matéria escura, invisível para os nossos instrumentos e que só conseguimos detetar através da gravidade. Mas …

Estes pássaros evitam comida nojenta após terem visto vídeos no computador

Aves capturadas por uma equipa de investigadores finlandesa aprenderam a evitar certos alimentos após terem assistido a vídeos de outros pássaros a comer essas mesmas comidas e a reagir negativamente. Os cientistas capturaram 39 espécimes de …

Mitsubishi apresenta solução para escritórios stressantes: claraboias virtuais

Se depender da Mitsubishi, a cultura de trabalho do Japão vai ficar menos stressante e depressiva, graças à sua mais recente invenção. A divisão de equipamentos elétricos da gigante japonesa Mitsubishi lançou um sistema de claraboia …

FC Porto 1-0 Portimonense | Génio de Telles garante triunfo

O FC Porto sofreu bastante para vencer o Portimonense, 17º classificado da Liga NOS, por 1-0. Naturalmente dominadores e donos da iniciativa atacante desde os primeiros minutos, os “dragões” terminaram com uma superioridade estatística à prova …

Vulcões de gelo surgem nas margens de um lago gelado nos Estados Unidos

As estranhas e inusitadas formações de gelo surgem quando as temperaturas atingem valores muito baixos, e proporcionam um verdadeiro espetáculo nas margens do lago Michigan, nos Estados Unidos. No dia 16 de fevereiro, funcionários do Serviço …

Pela primeira vez, átomos são capturados de forma individual

Naquela que é uma estreia na física quântica, investigadores "mantiveram" átomos individuais no lugar e observaram interações atómicas complexas nunca antes vistas. Pela primeira vez na física quântica, investigadores conseguiram "segurar" átomos individuais num local fixo …

Sporting 2-0 Boavista | Plata fez xeque-mate às panteras

O Sporting venceu e convenceu. Os “leões” venceram neste domingo o Boavista por 2-0, num duelo relativo à 22ª jornada da Liga NOS. Numa espécie de jogo de xadrez, os comandados de Jorge Silas fizeram xeque-mate …

Exército sem candidatos suficientes para preencher 70 vagas

O Exército português abriu um concurso, em janeiro, para preencher 70 vagas para oficiais contratados. Pela primeira vez, não teve candidaturas suficientes: recebeu 145, quando devia ter recebido pelo menos 304. De acordo com o jornal …