Miguel Oliveira fez “a corrida perfeita” e venceu o GP da Catalunha

4

Alejandro Garcia / EPA

O piloto português Miguel Oliveira.

O português Miguel Oliveira (KTM) venceu este domingo o Grande Prémio da Catalunha de MotoGP, depois de ter partido da quarta posição para a sétima prova da temporada, em Barcelona.

Oliveira bateu o francês Johann Zarco (Ducati) por 0,175 segundos, com o australiano Jack Miller (Ducati) a terminar na terceira posição, a 1,990s do português.

Esta é a terceira vitória do piloto de Almada no Mundial de MotoGP, depois de ter vencido os grandes prémios da Estíria e de Portugal, em 2020.

Miguel Oliveira assumiu que fez “a corrida perfeita”, que lhe valeu a vitória. Em declarações após cortar a meta, na zona mista do pódio da corrida espanhola, o piloto disse que esta foi “uma das melhores corridas” da sua carreira.

“O Fábio [Quartararo, da Yamaha] pressionou-me durante tantas voltas e acabou por ultrapassar, mas mantive a calma e voltei a ultrapassá-lo. Foi a corrida perfeita”, frisou Oliveira.

O piloto português agradeceu aos mecânicos e engenheiros da KTM, que lhe proporcionaram “uma mota fantástica para estar no topo do pódio”.

  ZAP // Lusa

4 Comments

  1. Parece que 55% dos “portugueses” elegeram Cristiano Ronal como o “desportista” mais popular. É natural, os pés não pensam. Miguel Oliveira é o mais brilhante desportista que este país criou, a par de Nelson Évora. Este garoto, o Miguel de Oliveira passou as “passas do Algarve” a correr atrás de um sonho impensável num país sem nenhuma tradição e onde existe uma moto para cada 100 automóveis. Ninguém lhe pagou nada, foi suportado pelo sacrifício de uma família que teve de abdicar de muitas coisas, vivendo o sonho do menino, arrastado por ele, nada de academias ou de flexões no ginásio . O Miguel está no topo de uma disciplina altamente tecnológica, é tão bom como os melhores, mas ainda paga o preço de ter origem num país pequeno e pobre, só o seu talento o poderá levar a uma das marcas de topo, engraçado seria se o fizesse com a KTM. Ontem, Jorge Lorenzo, tri-campeão de MotoGP afirmou o seguinte sobre MO: ” Quando está determinado – como aconteceu em Portimão, ano passado e ontem na Catalunha – vai com tudo, é imparável. é ilegante, preciso, não comete erros”. Dá para imaginar o que poderia fazer com uma máquina mais fiável que a KTM, um candidato a campeão como o é MO, não se pode dar ao luxo de falhar as quatro ou cinco provas iniciais por ineficiência do equipamento, não quando o piloto está mais que pronto. Resumindo, o Miguel de Oliveira é o mais brilhante desportista português do século XXI, não querendo exagerar, considerando-o o melhor de sempre.

    • Quantos mundiais é que o Miguel Oliveira ganhou mesmo, no escalão máximo? Até chegar aos calcanhares do CR ainda tem um longo caminho a percorrer (e com isto devo dizer que sou motard e sempre preferi o Messi ao CR). Agora reconheço-lhe valor e uma enorme capacidade de esforço e trabalho. Isso é indesmentível. E até nesse aspeto será melhor do que o Messi.
      O Miguel Oliveira tem talento. Mas tem toda uma carreira pela frente onde terá de o demonstrar. E quer no futebol, quer no motociclismo, é preciso ter sorte. Há lesões que podem acabar cedo carreiras.
      Depois fala em máquinas fiáveis… Aparentemente parece esquecer-se que o mesmo pode acontecer no futebol. Uma equipa são 11 em campo mais suplentes e treinador. E esse conjunto também pode não ser fiável. No motociclismo / automobilismo há muitos casos de pilotos que passaram marcas “ditas não fiáveis” para o topo, tornando-as hegemónicas épocas atrás de épocas. Provavelmente o Miguel Oliveira ainda não terá o traquejo necessário para conseguir desenvolver uma moto competitiva. O que até é normal. Faltam-lhe anos em cima que lhe permitam contribuir mais nesta dimensão para a equipa.
      Voltando ao tema central. O CR, durante mais de 10 anos, discutiu apenas com o Messi (praticamente) o estatuto de melhor do mundo. Esperemos que daqui a 10 anos o Miguel Oliveira possa estar nesse patamar. Ficaria feliz, como motard e apaixonado pela velocidade de um modo geral.

    • Só 55%?!
      O Ronaldo é obviamente (e de longe) o desportista mais popular em Portugal (e não só).
      O MO é de facto brilhante e, não percebi a necessidade da referência ao Ronaldo ao comentar esta notícia…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE