Mais hóspedes e mais receitas. Metade da riqueza gerada pelo turismo fica em Lisboa

Quase 20% da riqueza gerada na região de Lisboa vem do turismo. O setor gerou, na capital, quase 14 mil milhões de euros em 2017.

O turismo gerou em 2017 mais de 13,7 mil milhões de euros e foi responsável por 182 mil postos de trabalho na Região de Lisboa, revelou um estudo recente realizado para a Associação de Turismo de Lisboa (ATL). As conclusões do impacto macroeconómico do turismo na cidade e na região de Lisboa, realizado pela Deloitte, foram apresentadas hoje.

De acordo com os dados, na região, em 2017, foram gerados direta ou indiretamente pela atividade turística mais 49 mil postos de trabalho relativamente a 2015, data do último estudo, e mais 54 mil face a 2005, quando a instituição encomendou a primeira avaliação.

Além disso, a riqueza gerada na região situou-se, em 2017, em 13,7 mil milhões de euros, enquanto em 2015 tinha sido de 8,7 mil milhões de euros, e, em 2005, de 3,8 mil milhões de euros. Este número, quase 14 mil milhões, significa que metade da riqueza gerada pelo turismo no paísz fica na Grande Lisboa.

Só na cidade de Lisboa, em 2017, o turismo foi responsável direta ou indiretamente por 93 mil postos de trabalho, mais 20 mil do que em 2015, e mais 26 mil do que 2005.

A atividade turística gerou, em 2017, na capital, mais de 10 mil milhões de euros de riqueza, mais quatro mil milhões do que em 2015, e mais oito mil milhões do que em 2005.

A maioria dos turistas estrangeiros que visitaram Lisboa é proveniente do Brasil, França, Espanha, Estados Unidos da América, Alemanha, Reino Unido e Itália, tendo gastado, em média, 161,1 euros por dia, numa permanência média de 2,3 noites na região.

O estudo identifica também os desafios da atividade turística na região, sendo o desenvolvimento dos transportes, do lado das políticas de mobilidade, e a diversificação dos produtos oferecidos, da parte dos operadores, dois fatores apontados.

O diretor da ATL, Vítor Costa, relaciona estes dois aspetos com o desafio maior de passagem a um “patamar diferente enquanto destino turístico”: “É bom que a cidade de Lisboa tenha muita atratividade e seja âncora, mas queremos passar a um patamar mais vasto em termos territoriais, de um destino turístico que tem 550 mil habitantes para um destino turístico que tenha 2,8 milhões, que é a Área Metropolitana”.

À Lusa, Vítor Costa sublinhou que a “questão da mobilidade externa – o aeroporto, porque mais de 90% dos turistas chega de avião -, e da mobilidade interna” são essenciais para se ter “uma cidade a duas margens”, num efeito que potencia também o investimento privado diversificado e descentralizado dentro da região.

“Para se ficar no Seixal, por exemplo, que é muito perto de Lisboa, é preciso que haja também hotelaria no Seixal, e isso implica investimento privado. O nosso território é pequeno, mas com muitos recursos. As pessoas precisam é de se deslocar, e de ter a noção que estarão sempre em Lisboa, dormindo em Almada ou em Setúbal. A marca principal será sempre Lisboa”, sustentou.

De acordo com o estudo, há mais 21 mil quartos de alojamento local face a 2015 e mais 1.786 quartos de hotel, notando-se igualmente uma “melhoria da ‘performance’ operacional”, com a taxa de ocupação a passar para 77,5% (71,7% em 2015) e o preço por quarto disponível (o chamado RevPar) a atingir os 77,7 euros, quando em 2015 era de 59,6 euros.

“Hoje temos maior rentabilidade da hotelaria, ao nível do indicador designado ‘RevPar’, que combina a ocupação com o preço, temos o melhor, de longe, do país, muito acima da média nacional, aproximando-se dos melhores exemplos europeus”, salientou Vítor Costa.

O estudo indica ainda que 94% chegou de avião e que 92% visitou Lisboa em lazer, sendo que 76% o fez num registo de ‘city & short break’. Cerca de 10,5% já visitou Lisboa mais do que uma vez.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. ja conseguimos trazer o turismo em massa , o proximo passo deve ser para criar condiçoes e podermos atrair o turismo de qualidade ,pois este turismo que temos tido ,em proporçao ao numero ,deixa muito pouco dinheiro ,gasta pouco ,dorme em hosteis ,compra em supermercado,ca dentro viaja em transportes publicos etc

RESPONDER

O nosso cabelo sabe o que comemos, onde moramos e quanto custou o corte

Milímetro a milímetro, o cabelo constrói um registo da nossa dieta. Como os fios de cabelo são construídos a partir de aminoácidos, preservam os traços químicos da proteína da comida que ingerimos. Os fios de cabelo …

Não foram meteoros. Uma forte atividade vulcânica arrefeceu a Terra há 13 mil anos

Porque é que a Terra arrefeceu repentinamente há 13 mil anos? Sedimentos antigos encontrados numa caverna no Texas, nos Estados Unidos, parecem ter resolvido este grande mistério. Alguns cientistas acreditam que o fenómeno que arrefeceu repentinamente …

Novo método prevê erupções solares com algumas horas de antecedência

Um novo método capaz de prever explosões solares poderia ajudar a Humanidade a preparar-se contra possíveis desastres causados por este fenómeno explosivo da nossa estrela. As erupções solares são explosões que ocorrem na superfície do Sol …

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …