Metade dos jovens recupera da esquizofrenia

Os profissionais de saúde acreditavam que apenas uma minoria dos pacientes recuperava da esquizofrenia. Agora, uma investigação norueguesa concluiu que mais de metade dos participantes estão a recuperar.

Um estudo norueguês está a revelar boas notícias no que diz respeito à esquizofrenia, com mais de metade dos participantes a recuperarem parcial ou totalmente do diagnóstico inicial.

O estudo, realizado pelo Departamento de Psicologia da Universidade de Oslo, acompanhou cerca de 30 jovens diagnosticados com esquizofrenia, sendo que todos eles foram convidados a participar na investigação cinco meses após a hospitalização ou início do tratamento ambulatório para transtornos mentais.

O estudo exigiu ainda que o primeiro episódio de psicose estivesse no espetro da esquizofrenia. “Esquizofrenia significa que o paciente teve delírios graves ou alucinações, e uma grande queda na sua capacidade de funcionamento”, explica Kari Torgalsbøen, especialista em psicologia clínica.

A Universidade de Oslo tem vindo a realizar este estudo nos últimos quatro anos, e planeia continuar nos próximos seis – mas as boas notícias são já notórias. No início de 2018, 55% dos participantes recuperaram “parcial ou totalmente” dos seus sintomas.

Mas qual é o motivo deste grande sucesso? O estudo revela que o segredo está na combinação de medicação antipsicótica com programas de trabalho apoiados (ou até emprego regular).

Apesar de haver a possibilidade de a maioria dos empregadores se recusar a contratar alguém com esquizofrenia – em grande parte devido à forma como esta condição é retratada nos filmes – a verdade é que está a ajudar as pessoas a melhorarem a sua qualidade de vida, realça o ScienceNordic.

“Os participantes que recuperam apresentam maior resiliência do que aqueles que ainda estão a lutar contra os seus sintomas”, acrescenta a especialista. A resiliência é um traço psicológico que lida com a capacidade de uma pessoa se adaptar de forma positiva, apesar da adversidade.

Uma parte crucial do tratamento, que acaba também por influenciar estes bons resultados, tem a ver com o facto de os pacientes e as suas famílias receberem informações sobre o seu diagnóstico, além de dicas sobre o que podem fazer para controlar o transtorno mental. Esta técnica é conhecida como “tratamento psicoeducacional“, que, segundo a pesquisa, produz melhores resultados.

Além disso, Torgalsbøen ressalta que o estudo foi bem sucedido devido ao facto de a esquizofrenia ter sido detetada precocemente.

Ao contrário do pensamos, a esquizofrenia não significa necessariamente que o paciente tenha várias personalidades. Essa condição é conhecida como TDI, ou Transtorno dissociativo de identidade, e é muito mais rara. A esquizofrenia genuína afeta cerca de 50 milhões de pessoas em todo o mundo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Coreia do Norte anuncia "teste muito importante" em local de lançamento de mísseis

A Coreia do Norte anunciou ter realizado um "teste muito importante" no local de lançamento de mísseis de longo alcance, defendendo que terá um efeito fundamental na futura posição estratégica do país. A Agência Central de …

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …

Nobel da Física diz que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra

Didier Queloz disse, este sábado, estar convencido de que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra, razão pela qual está "zangado" com alguns argumentos do cofundador da Tesla, Elon Musk. Os suíços …

Ford está a reciclar palha de café do McDonald's. Quer transformá-la em peças de carro

https://vimeo.com/377768195 A Ford está a fabricar peças de carro através de palha de café reciclada do McDonald's. A iniciativa contribui para a redução da pegada ecológica e do desperdício alimentar. O combate às alterações climáticas cabe um …

Comité da ONU preocupado com condições das prisões em Portugal

As condições de detenção, a sobrelotação das prisões, o alegado uso da força e outros abusos contra pessoas pertencentes a grupos raciais e étnicos são as principais preocupações do Comité da ONU contra a Tortura …

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …