/

Mesa de voto encerrada com portões fechados a cadeado em Montalegre

2

Enric Fontcuberta / EPA

Na Junta de Freguesia de Morgade, em Montalegre, a mesa de voto estava fechada esta manhã, com os portões encerrados a cadeado.

José Nogueira, presidente da Junta local, disse ao Jornal de Notícias que “tudo indica” que o protesto estará relacionado com o descontentamento da população contra uma mina a céu aberto anunciada para a localidade, numa altura em que já foi assinado o contrato de exploração entre o Estado e a empresa Lusorecursos.

“Cheguei aqui à sede para abrir e tinha cadeados nos portões da entrada e nas portas introduziram chaves no interior e estamos agora a tentar resolver o problema para pôr a mesa de voto a funcionar”, contou José Nogueira à Lusa.

Segundo o presidente da Junta, esta ação “vem do descontentamento existente relativamente à exploração das minas de lítio a céu aberto. Aliás colocaram cartazes junto do local, na rua principal alusivos ao ‘Não ao Lítio’ por isso tudo indica que serão pessoas descontentes”.

A Associação Montalegre Com Vida, criada para lutar contra a exploração de lítio na freguesia de Morgade, como forma de protesto, fez nos últimos dias um apelo à abstenção nas eleições de domingo.

“Para o próximo domingo, estamos a sensibilizar as pessoas para não irem votar. Ou seja, como protesto. E uma vez que são eleições para a União Europeia, que sabemos estar por detrás deste processo bem como o nosso Governo, estamos a sensibilizar as pessoas para que não se dirijam às urnas para votar”, afirmou à Lusa, na sexta-feira, Armando Pinto, porta-voz da associação que está em processo de legalização.

A população está a mobilizar-se contra a mina a céu aberto. Também o presidente da Junta de Morgade disse anteriormente que “há uma incompatibilidade muito grande” entre a mina e a classificação deste território como Património Agrícola Mundial pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) e a Reserva da Biosfera declarada pela UNESCO.

A Lusorecursos já anunciou um plano de negócios para Montalegre, onde prevê investir cerca de 500 milhões de euros, criar à volta de 500 postos de trabalho e implementar uma unidade industrial. Na altura, José Nogueira afirmou que não fica “indiferente”, contudo frisou que não quer “investimento e empregos a qualquer custo”.

As assembleias de voto para eleger os deputados ao Parlamento Europeu abriram este domingo, às 08h00, em Portugal continental e na Madeira, e funcionam sem interrupção até às 19h00. Nos Açores, a votação também se realiza entre as 08h00 e as 19h00 locais (09h00 e 20h00 de Lisboa, devido à diferença horária de uma hora).

Em Portugal, estão recenseados cerca de 10,7 milhões de eleitores para a votação, mais de um milhão do que na anterior eleição para o Parlamento Europeu, em maio de 2014. Cerca de 400 milhões de eleitores dos 28 países da União Europeia elegem os 751 lugares do Parlamento Europeu. Portugal elege 21 deputados.

  ZAP //

2 Comments

  1. E os recém-nascidos que nascrem durante o dia de hoje, também votam?
    10,7M de eleitores é muito à frente… nem o benfica se atreve a vigarizar dessa forma, ficam só nos “supostos” 6M.

  2. Ó Raul deixa o Benfica em paz. Deves ser verde, azulado e táo ressabiado que deixas rastos indelèveis na tua sanita-.Pobre de ti.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.