Merkel sugere que os europeus já não podem contar com EUA e Reino Unido

Michael Kappeler / EPA

A chanceler alemã, Angela Merkel

A chanceler alemã, Angela Merkel

A chanceler alemã instou, no domingo, os países da União Europeia a manterem-se unidos e a tomarem as rédeas do seu destino, considerando que já lá vai o tempo em que se podia confiar totalmente nos aliados.

“O tempo em que podíamos contar totalmente uns com os outros acabou em certa medida. Verifiquei isso nos últimos dias”, afirmou Angela Merkel, durante um comício em Munique, numa declaração que tem lugar depois das cimeiras da NATO e do G7.

“É por isso a única coisa que posso dizer é que nós, os europeus, temos de tomar as rédeas do nosso destino”, sublinhou.

Merkel enfatizou, por outro lado, a necessidade de se continuar a manter relações de amizade com os Estados Unidos e com o Reino Unido e também destacou a importância de ser bom vizinho, “na medida do possível, incluindo com a Rússia, mas também com outros” países.

“No entanto, precisamos de saber que temos de ser nós a lutar pelo nosso próprio futuro, pelo nosso destino, como europeus”, realçou.

Merkel falava no rescaldo da cimeira do G7 (Alemanha, França, Itália, Japão, Canadá, EUA e Reino Unido), realizada em Taormina, em Itália, na qual os dirigentes reconheceram a incapacidade para encontrar um terreno de entendimento com os EUA sobre o combate às alterações climáticas.

Isto porque o Presidente norte-americano, Donald Trump, que tinha advertido antes o G7 de que não determinaria a sua posição senão após esta cimeira, não mudou de posição apesar das insistências dos outros seis dirigentes a favor do acordo de Paris.

“Tomarei a minha decisão final sobre o Acordo de Paris na próxima semana”, escreveu Trump no sábado, no Twitter, sem avançar mais detalhes.

Na sua declaração final no final da reunião em Taormina, os líderes de Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido, assim como da União Europeia, reconheceram a necessidade de esperar pela decisão de Washington.

Durante a campanha eleitoral, Trump criticou duramente o Acordo de Paris e as alterações climáticas, um fenómeno que chegou a designar de “invenção” dos chineses e já como Presidente iniciou um processo para rever a posição de Washington no acordo.

// Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Recordo-me dos aliados alemães entre 1914-18 e 1939-45. Que bons aliados foram. Felizmente não tivemos de contar com o Reino Unido e os Estados Unidos.
    Esta senhora Merkle é uma bela Valquíria.

  2. Só agora é que a Merkel se lembrou dos europeus?!
    Alguém a acorde e lhe diga que ela é uma das principais responsáveis pelo que está a passa na UE!!

  3. Mais uma vez fakenews a chegarem em portugues. O que a Merkel disse nao foi isso, cortaram palavras pelo meio do q ela disse oiçam o q a Merkel disse e é completamente diferente deste transcrito. A imprensa portuguesa é o degredo total sempre a publicar mentiras

RESPONDER

O nojo pode levar a pensamentos e sentimentos religiosos

Um novo estudo revela que o sentimento de nojo pode estar na base de pensamentos religiosos. O medo de Deus e do pecado mostrou ser maior em pessoas que se enojavam mais facilmente. Mesmo as pessoas …

"Os pássaros não são estúpidos". Secretário de Estado desvaloriza críticas a aeroporto do Montijo

Os ambientalistas têm alertado que dezenas de milhares de aves de médio e grande porte cruzam-se na zona de proteção especial do estuário do Tejo, junto ao local onde será construído o novo aeroporto do …

Acusado de racismo e sexismo, conselheiro político de Boris demite-se

Andrew Sabisky, conselheiro direto do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, demitiu-se esta segunda-feira, depois de ser acusado de racismo e sexismo pelo próprio Partido Conservador por causa de declarações suas no passado. Em causa estão declarações feitas …

"Impressora de pele" promete ajudar na cicatrização de queimaduras

Uma nova impressora 3D portátil é capaz de depositar "folhas de pele", umas sobre as outras, e criar um curativo biológico para cobrir grandes queimaduras. A nova impressora 3D foi desenvolvida por uma equipa de investigadores …

"Made in Space". A primeira fábrica espacial vai começar a ganhar forma

Com o objetivo de construir coisas cada vez maiores no Espaço, uma empresa do Colorado, nos Estados Unidos, está a preparar-se para uma missão de demonstração de construção. A Blue Canyon Technologies vai fornecer a infraestrutura …

Asteróide que passou recentemente pela Terra não estava sozinho

Astrónomos descobriram que o asteróide 2020 BX12, que passou pela Terra na semana passada, era afinal um sistema binário de asteróides. Estamos a falar do asteróide 2020 BX12, que passou a 4,3 milhões de quilómetros de distância da …

"Parasitas" vai ter uma série na HBO. E já são conhecidos dois nomes do elenco

A produção sul-coreana de Bong Joon Ho, especialmente condecorada pela Academia, merece agora uma adaptação para a televisão pelas mãos da HBO. A série televisiva de "Parasitas" foi anunciada em janeiro e a produção está encarregue …

O carregador do seu smartphone é mais potente do que o computador da Apollo 11

Não restam dúvidas de que a informática deu um passo gigante em termos de evolução nos últimos 50 anos. Agora, um engenheiro de software descobriu que até mesmo o carregador do seu smartphone é mais …

Tribunal suspende construção da Gigafactory na Alemanha

Um tribunal alemão ordenou à Tesla, este domingo, a suspensão das obras da sua fábrica "Gigafactory" por questões ambientais. Em novembro do ano passado, Elon Musk, presidente executivo da Tesla, anunciou que a Alemanha tinha sido …

Novos semáforos da Índia ficam vermelhos quando os condutores buzinam

A Polícia de Mumbai, na Índia, instalou detetores de ruído em vários semáforos de cruzamentos importantes da cidade, visando reduzir a poluição sonora. Agora, quanto mais os condutores buzinam, mais tempo a luz se mantém …