Merkel convida sociais-democratas a formarem governo

Felipe Trueba / EPA

A chanceler alemã Angela Merkel em campanha durante as legislativas 2017 na Alemanha

A chanceler alemã convidou, esta segunda-feira, oficialmente os sociais-democratas a dialogar para formar um “governo estável” que aborde os desafios do país e responda às “grandes expectativas” da União Europeia.

Em conferência de imprensa na sede da União Democrata-Cristã (CDU), depois de uma reunião do executivo federal do partido, Angela Merkel reiterou que a sua formação permanece disposta a assumir a sua responsabilidade, após o fracasso da tentativa para formar Governo com liberais e verdes.

“Para nós é importante garantir a estabilidade no país e permanecer a âncora dessa estabilidade”, justificou a chanceler.

Na sua perspetiva, a estabilidade não é apenas necessária para resolver os problemas dos cidadãos alemães, mas ainda para enfrentar os desafios da União Europeia, onde o presidente da Comissão, Jean-Claude Juncker, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, emitiram propostas que aguardam a resposta de Berlim.

Numa referência às divergências entre o seu partido e os sociais-democratas (SPD) sobre o futuro da zona euro, Merkel recordou que sempre foi possível encontrar soluções, apesar de existirem diferentes perspetivas.

“Perante os conflitos no Médio Oriente, a situação com a Rússia e a situação nos EUA, considero positivo que a Alemanha seja operativa”, insistiu.

Merkel precisou que, no diálogo com o Partido Social-Democrata (SPD), os conservadores vão apresentar o seu programa de governo, à semelhança dos seus interlocutores, e recordou que o êxito das negociações implica a aceitação de compromissos.

No seu primeiro encontro, CDU e SPD terão como mediador o Presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, que convocou a chanceler, o líder do partido conservador bávaro CSU, aliado da CDU, Horts Seehoffer, e o líder social-democrata Martin Schulz, para uma reunião na quinta-feira.

Na sequência da decisão dos liberais de romperem as negociações para uma coligação tripartida, face às reticências dos sociais-democratas em reeditar a grande coligação com os conservadores, e em resposta a um jornalista – que sugeriu poder ser a chanceler o problema para a formação de um novo executivo -, Merkel assegurou que está a refletir sobre todos os cenários.

Ironicamente, disse que os “fundadores” da Constituição alemã do pós-Segunda Guerra Mundial seguramente nunca imaginaram que haveria tantos partidos que não quisessem governar.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Campanha alerta população sobre cancros de sangue e apela para informação

Uma campanha para quebrar o silêncio sobre os cancros do sangue e alertar para a importância do diagnóstico precoce está nas ruas até final de setembro, lembrando que é essencial estar atento a sintomas e …

Pfizer diz que vacina é "segura" para crianças dos cinco aos 11 anos

A Pfizer/BioNTech anunciaram, esta segunda-feira, que a vacina é segura e parece gerar uma resposta imunitária robusta nas crianças dos cinco aos 11 anos. Depois de um estudo com 2.268 participantes, a Pfizer/BioNTech anunciaram que a …

PS e CDS na Madeira desencontrados, PSD e Bloco continuam no Norte

No arranque da segunda semana de campanha para as autárquicas, os líderes do PS e do CDS-PP apostam na Madeira mas com horários desencontrados, enquanto BE e PSD continuam a norte, e PAN e PCP …

Confronto entre EUA e China é "perigoso para o mundo", alerta Guterres

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou no domingo que um confronto entre os Estados Unidos (EUA) e a China é "perigoso para o mundo" e que, apesar das diferenças, há áreas onde …

Portugal recebeu no domingo grupo de 80 afegãos

Portugal recebeu no domingo 80 afegãos, na maioria atletas da equipa de futebol feminino e seus agregados familiares, elevando para 178 o total de cidadãos acolhidos após a emergência humanitária no Afeganistão, anunciou esta segunda-feira …

Inspeção obrigatória das motas começa em janeiro de 2022

Quase dez anos depois de a medida ter sido aprovada pelo Governo, a inspeção obrigatória de motas com mais de 125 cc vai arrancar em janeiro de 2022. Jorge Delgado, secretário de Estado das Infraestruturas, referiu …

André Ventura - Chega

Ventura diz que PSD está "igual" ao PS - e desafia Rio a justificar atraso no interior

O líder do Chega, André Ventura, manifestou-se hoje preocupado com o panorama político à direita, observando que o PSD está “igual” ao PS e acusando ambos os partidos de terem abandonado o interior do país. “Estou …

Sem Cristiano, o que se passa com a Juventus?

Nenhum triunfo em quatro jornadas do campeonato. Não acontecia há 60 anos. E o problema maior não estará no ataque, apesar da saída de Cristiano Ronaldo. Estreia na temporada: 2-2 no terreno da Udinese. Receber o …

Pacto AUKUS. Nova aliança dos EUA na Ásia-Pacífico pode levar a "corrida às armas nucleares"

A nova aliança dos Estados Unidos (EUA) na região da Ásia-Pacífico e a recente compra de submarinos norte-americanos por parte da Austrália pode desencadear uma "corrida às armas nucleares" na região, avisou esta segunda-feira a …

Costa foi omnipresente, agradeceu a regueifa e recarregou a "bazuca" como arma política

António Costa correu oito concelhos do Norte, em missão de campanha eleitoral. A "bazuca" europeia é usada como arma política, assim como a gestão da pandemia. A pandemia era um ponto de inflexão para as eleições …