As mensagens extraterrestres podem acabar com a vida na Terra

pelosbriseno / Flickr

Radiotelescópios do Observatório Very Large Array (VLA) no Novo México, EUA.

Habitantes de outros planetas podem enviar mensagens “contaminadas” para “hackear” os meios de comunicações humanos, segundo adverte um estudo dos astrofísicos norte-americanos Michael Hippke e John Learned.

Os extraterrestres podem nem precisar de uma frota de poderosas naves de batalha interestelares para destruir o nosso planeta, adverte uma equipa de cientistas norte-americanos. Segundo Michael Hippke e John G. Learned, se a Humanidade receber uma mensagem extraterrestre, a última coisa que deve fazer é… tentar ler ou decifra-la.

O problema, notam estes cientistas, é que a Humanidade passou as últimas décadas não apenas a vasculhar os céus à procura de sinais de vida extraterrestre, como também a enviar para além do Sistema Solar mensagens de boas vindas a qualquer alien que nelas tropece.

Projetos como o SETI – Busca por Inteligência Extraterrestre, da NASA, têm como objetivo procurar vida noutros planetas através do uso de antenas e computadores avançados que analisam sinais eletromagnéticos de origem extraterrestre.

Mais ainda, os astrónomos do SETI criaram também o METI, Messaging Extraterrestrial Intelligence, e em setembro enviaram uma mensagem para o espaço, sob a forma de ondas de rádio, à espera que os ETs nos descubram – e decidam entrar em contacto.

E isso, dizem os cientistas, pode ser um risco para a Humanidade.

De acordo com o estudo de Hippke e Learned, publicado este mês no repositório arXiv, os extraterrestres podem enviar mensagens com código malicioso e contaminar os nossos sistemas de comunicações.

Este tipo de sinais, sustentam os dois astrofísicos, deveria ser analisado e decifrado em papel – caso em que uma mensagem extraterrestre não prejudicaria os sistemas informáticos do nosso planeta. Contudo, se se tratar de código mais complexo, não haverá forma de o decifrar recorrer a computadores.

Segundo Hippke e Learned, projetos como o SETI e os computadores pessoais a ele ligados correm o risco de ser infetados por um “trojan” ou um “malware”, que poderia dar a um “hacker” à escala planetária acesso a dados pessoais e a sistemas operativos.

Mas tentar decifrar mensagens extraterrestres não é apenas um risco para os sistemas informáticos. O próprio conteúdo da mensagem pode colocar em perigo a Humanidade. Por exemplo, dizem os cientistas, a mensagem pode conter uma ameaça do género “daqui a 24 horas vamos transformar o Sol numa Supernova“, e lançar o caos na Terra.

Os cientistas argumentam ainda que seria muito difícil “descontaminar” as mensagens provenientes do espaço. “Seremos confrontados com duas opções: destruir qualquer mensagem extraterrestre que nos chegue, ou assumir o risco de a ler”, concluem os investigadores.

Não bastava já ter que resolver o dilema de abrir ou não um email de alguém que envia em anexo “as fotos do tempo maravilhoso que passámos naquela praia nas Caraíbas”?

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Isto é uma espécie de não notícia. Não há notícia, não há nada de científico, nenhuma descoberta, nada que tenha acontecido, não há aqui nada. A Segunda parte desta notícia pode ser a seguinte: Título: A humanidade está em risco por causa de extraterrestres! Desenvolvimento da notícia: Se os extraterrestres decidirem invadir o planeta terra com gases (puns) 100 vezss. Ais foryes do que os dos humanos, todos os mamíferos morrerão em poucos dias, quando a asfixia for provocada pela mistura desiquilibrada com o oxigénio ou ss alguém acender um isqueiro…. Ora bolas… Parecem notícias para encher…

    • Caro Hugo,
      Tem razão, nós próprios temos algumas reservas em relação à substância do artigo científico em si, que sustenta as conclusões numa equação especulativa e não em dados científicos, e que foi publicado apenas no repositório da U.Cornell – ainda sem revisão pelos pares.
      Entendemos por bem ainda assim publicar a notícia, pelo interesse que pode ter ao despertar a reflexão e discussão sobre o assunto – em particular no contexto da recente polémica em torno da sensatez de projectos como o SETI e a Voyager.
      No seu exemplo, estes projectos seriam algo como enviar para o espaço amostras do nosso aparelho respiratório, e recolher todo o tipo de gases que nos chegam das estrelas para verificar se algum deles é um mortífero pum extraterrestre.

  2. Qualquer vírus extra terrestre basta para nós aniquilar, não foi assim nas Américas quando chegaram os colonizadores? Descansados que um ataque de ET’s não terá naves de grande porte envolvidas, basta um pequeno vírus.

  3. Estamos apenas a procura de extraterrestres menos inteligentes enquanto temos tantos em casa. Os extraterrestres mais intelligentes que procuramos são bons, altruístas e pacifistas, como nós humanos . .

  4. Tipo? A serio?!
    O ser humanl a destruir o, proprio planeta e eles falam doutros seres?! O ser humano que tem entrado em guerras atrás de guerras nos ultimos milenios! Me respondam, voces entraram numa casa onde a familia andasse à porrada e com falta de harmonia e equlibrio?! Niguem pode escolher por nós! A mudanca tem de vir de dentro obvio senao nao resulta. É como quem bebe alcool par se divertir mas qd o efeito passa vem a realidade à tona, pq la esta nao ocorreu a verdadeira mudanca

RESPONDER

Governador do Rio de Janeiro acusado de fraude com hospitais de campanha

O Ministério Público brasileiro indicou ter reunido provas de que o governador do Rio de Janeiro comandou uma organização que defraudou a construção de hospitais de campanha, no âmbito do combate à covid-19. De acordo com …

Centeno já cativou mais de 1025 milhões de euros no Orçamento de 2020

As cativações no Orçamento do Estado (OE) para 2020 ascendem a 1025,5 milhões de euros, revelou o boletim da Direção-Geral do Orçamento relativo a abril, montante inferior ao do OE 2019. Segundo avançou o Expresso esta …

Supremo Tribunal anula presidência parlamentar de Juan Guaidó

Esta terça-feira, o Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela reconheceu como presidente do parlamento Luís Parra, um dissidente da oposição. O Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela (STJ) declarou nula a junta de direção da Assembleia …

Há 285 novos casos de covid-19. São quase todos na Grande Lisboa

A região de Lisboa continua a registar o maior número de novos casos de covid-19 registados no país. A Direcção Geral de Saúde (DGS) anuncia hoje 31.292 infectados com o coronavírus, mais 285 do que …

Com bens arrestados e a filha a pagar contas, é quase impossível cobrar multa de 3,7 milhões a Ricardo Salgado

O Tribunal Constitucional confirmou a multa de 3,7 milhões de euros que foi aplicada pelo Banco de Portugal ao banqueiro Ricardo Salgado, mas é quase impossível cobrar esse valor. O ex-presidente do BES tem os …

França suspende tratamentos com hidroxicloroquina

O Governo francês decidiu esta quarta-feira suspender os tratamentos à base de hidroxicloroquina para pacientes infetados com a covid-19. O Executivo revogou o decreto de 11 de maio que autorizava a prescrição e a administração …

Decisão unânime. Deputados vão pedir para ver contrato de venda do Novo Banco (e para ouvir Carlos Costa)

Os deputados da comissão de orçamento e Finanças aprovaram esta quarta-feira por unanimidade o requerimento do Bloco de Esquerda para que seja entregue ao parlamento o contrato de venda do Novo Banco ao Lone Star. Segundo …

Portugal poderá receber 26,3 mil milhões de Bruxelas. 15,5 mil milhões a fundo perdido

Portugal poderá receber 26,3 mil milhões de euros em subvenções e empréstimos no âmbito do Fundo de Recuperação da União Europeia (UE), após a crise da covid-19, que ascende a um total de 750 mil …

"Taxa covid" cobrada por clínicas e hospitais privados não é ilegal (e pode alastrar ao comércio)

Aumentaram, nos últimos dias, as queixas à DECO, a Associação de Defesa do Consumidor, relacionadas com o pagamento de taxas adicionais no acesso a hospitais e clínicas privadas. Taxas que se destinam a pagar os …

O Banif deixou de ser um banco em 2015, mas continua sem haver relatório obrigatório por lei

Os credores aguardam há quatro anos e meio que seja divulgado o relatório que diga qual a percentagem de recuperação a que têm direito por lei. A 20 de dezembro, completaram-se quatro anos desde que o …