Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

Will Oliver / EPA

A Duquesa de Sussex, Meghan Markle

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo.

O 39º aniversário de Meghan Markle ficou marcado por uma vitória há muito desejada. O juiz Mark Warby decidiu que os nomes das suas amigas podem ser mantidos em segredo, e abriu um processo de invasão de privacidade contra a Associated Newspapers, editora do jornal Mail On Sunday.

Tudo começou quando o jornal publicou excertos de uma carta que Meghan escreveu ao seu pai, Thomas Markle, logo depois do seu mediático casamento com o príncipe Harry, em maio de 2018.

No processo, Meghan pede a proibição de detalhes sobre as amigas, que tinham prestado anonimamente declarações à revista People, nas quais condenavam o bullying que a duquesa tinha sofrido de alguns órgãos de comunicação social. A ação de Meghan sustenta que as amigas não são parte envolvida no caso e têm “direito à privacidade”.

O pedido da duquesa foi aceite pois “pelo menos por enquanto, o tribunal deve conceder ao requerente o que procura”, protegendo assim a identidade das pessoas que defenderam a duquesa”, diz o juiz.

De acordo com a Time, a Associated Newspapers não gostou da decisão judicial e sustenta que foram as amigas de Meghan Markle a trazer a carta a público, revelando alguns dos seus detalhes no artigo da People. “Pai, estou com o coração partido. Eu amo-te. Eu tenho um pai”, foram algumas das palavras escritas pela duquesa ao seu progenitor.

O advogado da editora britânica, Antony White, disse durante uma audiência na semana passada que manter os nomes das amigas em anonimato “seria uma forte restrição dos direitos dos media, do réu de relatar o caso e do direito do público de saber sobre ele.”

Em contrapartida, Justin Rusbrooke, advogado de Meghan, explicou que a esposa do príncipe Harry não tinha conhecimento da entrevista dada à People. De acordo com Rusbrooke, as entrevistas foram planeadas por uma amiga que estava preocupada com as críticas feitas a Meghan durante a gravidez do seu primeiro filho.

Os nomes das cinco amigas estão incluídos num documento judicial confidencial, mas foram identificadas em público apenas com as iniciais A e E.

A decisão do tribunal surgiu após Meghan ter perdido uma primeira batalha. Em julho, o juiz rejeitou várias das acusações contra o jornal britânico e a duquesa concordou em pagar cerca de 75 mil euros para cobrir as despesas do processo.

A norte-americana luta agora por uma indemnização pelo suposto uso indevido de informações privadas, violação de direitos de autor e violação de proteção de dados.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

CDS-PP quer manter corridas de touros na RTP e contrariar a “política de gosto”

A bancada parlamentar do CDS-PP questionou hoje o Governo sobre o eventual fim das transmissões televisivas de corridas de touros nos canais públicos da RTP, mostrando-se contra a “tutela política” a ditar “uma política de …

Cabeceiras de Basto recua no desconfinamento. Quatro concelhos podem agora avançar

A ministra Mariana Vieira da Silva apresentou um quadro geral da situação em Portugal e revela que há um concelho que vai recuar no desconfinamento: Cabeceiras de Basto. A ministra de Estado e da Presidência acrescentou …

Aeroporto no Montijo pode levar à perda das principais áreas de alimentação das aves migratórias

Caso o Montijo venha mesmo a receber um novo aeroporto, poderá levar à perda de até 30% das principais áreas de alimentação das aves migratórias que passam o Inverno no estuário do Tejo. A conclusão está …

Príncipe de Liechtenstein acusado de matar Arthur, o maior urso da Roménia

Grupos ambientalistas acusaram um príncipe da família real de Liechtenstein de matar o maior urso da Roménia, violando a proibição da caça de grandes carnívoros. Em comunicado citado pelo jornal britânico The Guardian, a ONG romena …

França e Reino Unido mobilizam navios para Jersey e aumentam a tensão no Canal da Mancha

A Marinha francesa respondeu esta quinta-feira ao envio de dois navios-patrulha britânicos para Jersey, na véspera, e mobilizou as suas próprias embarcações militares para as imediações da ilha, contribuindo, dessa forma, para o aumento da …

Governo aprova a criação da tarifa social de internet. Preço ainda vai ser definido

O Governo aprovou esta quinta-feira, em Conselho de Ministros, a criação de uma tarifa social de acesso a serviços de internet em banda larga, conhecida como tarifa social de internet, anunciou o ministro de Estado …

Cerca sanitária em Odemira diminuiu casos para menos de metade, garante Governo

O ministro da Administração Interna salientou hoje que a cerca sanitária em Longueira-Almograve e São Teotónio permitiu baixar os casos de infeção por covid-19 em Odemira para menos de metade e acusou a direita de …

Joshua Wong condenado a mais dez meses de prisão por participar em vigília que lembrava "massacre de Tiananmen"

O ativista de Hong Kong Joshua Wong foi condenado a dez meses de prisão por participar em 4 de junho de 2020 numa vigília para lembrar o chamado "massacre de Tiananmen", que Pequim não reconhece. A …

Um polícia morto e vários feridos em tiroteio durante operação no Rio de Janeiro

Um polícia morreu e várias outras pessoas ficaram feridas num tiroteio esta quinta-feira durante uma operação da polícia contra o tráfico de droga na comunidade de Jacarezinho, no Rio de Janeiro, Brasil, noticiou a imprensa. Segundo …

Austrália vai manter fronteiras fechadas até 2022. Índia com novo máximo de casos

O Governo australiano vai manter as fronteiras internacionais fechadas até 2022 devido a incertezas sobre vacinas e novas estirpes, disse o ministro das Finanças do país, Simon Birmingham. "As incertezas sobre a velocidade da vacinação e …