Médico de Maradona investigado por suspeitas de homicídio por negligência

EPA / Demian Alday Estévez

Diego Armando Maradona

O médico de Diego Maradona está sob investigação por suspeitas de homicídio por negligência. Leopoldo Luque desmente e diz que não tem nada a esconder.

A casa e o consultório do médico de Diego Maradona, em Buenos Aires, foram alvo de buscas, no âmbito de uma investigação à morte do antigo futebolista argentino, confirmaram fontes judiciais à agência noticiosa EFE.

De acordo com as mesmas fontes, as buscas à casa e consultório de Leopoldo Luque serviram para que fosse recolhido material de prova relevante para o caso, como o historial médico de Maradona, que morreu na quarta-feira, aos 60 anos.

Luque foi informado dos seus direitos, apesar de “não estar formalmente acusado”, algo que poderá vir a acontecer, podendo ainda vir a ser notificado para prestar declarações.

As buscas foram ordenadas após declarações prestadas no sábado por familiares diretos de ‘El Pibe’, que, no início deste mês, deu entrada num hospital de Buenos Aires, anémico, desidratado e deprimido, e acabou por ser operado, com sucesso, a um hematoma subdural, que tinha sido detetado durante um exame de rotina.

Desde que recebeu alta do hospital, em 11 de novembro, Maradona esteve a residir na sua vivenda em Tigre, na província de Buenos Aires, onde acabou por morrer na quarta-feira, após sofrer uma paragem cardíaca.

Os representantes legais da família e do próprio Maradona revelaram à EFE que a “investigação às causas da morte” do antigo jogador pretende esclarecer que tipo de tratamento médico recebeu desde a operação até ao dia da morte e quais os medicamentos que lhe estavam a ser administrados.

Os advogados da família querem igualmente que as autoridades investiguem a suposta visita do médico Leopoldo Luque à residência de Maradona, em 19 de novembro, durante a qual ambos acabaram por discutir, segundo testemunhos que foram fornecidos aos causídicos.

Ainda de acordo com as mesmas testemunhas, desde esse dia, o médico não voltou a deslocar-se ao domicílio de Maradona para lhe prestar cuidados médicos, o que poderá configurar um eventual crime, segundo os advogados.

Na sexta-feira, a justiça argentina já tinha aberto um inquérito para determinar se houve negligência na morte de Diego Maradona, ainda que fonte judicial tenha excluído nessa altura “suspeitas de irregularidades”.

O agente e advogado Matías Morla, que tornou pública na quarta-feira a morte de Maradona, denunciou que o ex-futebolista internacional argentino não recebeu assistência médica adequada e disse que iria exigir uma “investigação até às últimas consequências”.

A carreira de futebolista, de 1976 a 1997, ficou marcada pela conquista, pela Argentina, do Mundial de 1986, no México, e os dois títulos italianos e a Taça UEFA vencidos ao serviço dos italianos do Nápoles.

O Presidente argentino, Alberto Fernández, decretou três dias de luto nacional pela morte de Maradona, cujo velório e funeral, marcados por alguns tumultos, se realizaram na quinta-feira, em Buenos Aires.

Médico diz que não tem nada a esconder

Em reação às acusações, Leopoldo Luque diz que “amava” Diego Armando Maradona, que está “à disposição da justiça” e que não tem “nada a esconder”.

Luque garantiu ainda que “não houve erro médico” e que a morte do antigo craque de futebol não se deveu ao coágulo no cérebro.

“Não houve erro médico. Não há bons, nem maus, nem culpados. Fez-se tudo o que podia e até mais. Eu amava o Diego. Tudo o que fiz foi para bem dele e fiz o melhor que pude. Estou orgulhoso de tudo o que fiz”, começou por dizer.

“A sua morte nada teve a ver com o coágulo operado. Nunca pensei que isto fosse acontecer, não há erro médico. Um ataque de coração, infelizmente, é algo que poderia acontecer a alguém com os problemas que o Diego tinha. É o mais comum do mundo que alguém morra com uma paragem cardiorespiratória com um historial clínico assim”, acrescentou.

Luque revelou que, nos últimos tempos, Maradona andava “triste e deprimido” e que não era fácil ser seu médico.

“Esta semana expulsou-se me de sua casa e insultou-me. Ele quando estava assim, tratava mal toda a gente, nem queria receber as suas filhas. Expulsou-se, mas não me fui embora. Ele precisava de ajuda”, atirou.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Há 42 anos, andámos "À Boleia pela Galáxia" - e descobrimos a resposta para a vida, o universo e tudo mais

Assinalam-se este mês os 42 anos da série de livros de ficção científica de Douglas Adams. Mais de quatro décadas depois, a história excêntrica continua relevante e a atrair fãs. Muitos filósofos questionaram-se durante séculos sobre …

F.C. Porto 1-0 Milan | Dragão em fúria banaliza italianos

A fúria do Dragão. O relógio marcava o minuto 65. O nulo perdurava, as tentativas portistas em busca da glória eram imensas – no total, 20 remates contra apenas quatro do AC Milan –, assim …

Veículo autónomo da Waymo

Os carros autónomos da Waymo estão a ser atraídos para uma rua sem saída

Os veículos autónomos da Waymo, detida pela Alphabet que é também a mãe da Google, são constantemente encaminhados para uma rua sem saída em São Francisco, nos Estados Unidos. Para já, ninguém sabe porquê. Nas últimas …

Com as ruas inundadas, casal indiano usa panela de cozinha para se deslocar para o próprio casamento

Um casal indiano foi transportado para o seu casamento por um meio de transporte incomum: uma panela de cozinha. Com as ruas do estado de Kerala inundadas, após chuvas torrenciais, esta foi a única forma …

OE2022: PCP propõe eliminação do adicional de ISP e da “dupla tributação” dos combustíveis

O PCP anunciou hoje que irá propor em sede de Orçamento para 2022 a eliminação do “adicional” ao Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP) e da dupla tributação dos combustíveis e insistir na fixação de preços …

Besiktas 1-4 Sporting | Tratado leonino deixa turcos KO

O Sporting foi à Turquia somar a primeira vitória no Grupo C da Liga dos Campeões, ao bater o Besiktas por 4-1. Um desfecho fundamental para a equipa de Alvalade continuar a acalentar esperanças de apuramento …

Lei de David. Reino Unido pondera acabar com anonimato online depois de esfaqueamento de deputado

A morte de David Amess está a suscitar um debate no Reino Unido sobre a segurança dos deputados e os insultos de que as figuras políticas são alvo nas redes sociais. Depois do deputado conservador David …

"Não há acordo". Bloco e Governo continuam às turras por causa do OE, mas há mais reuniões previstas

Os bloquistas não se mostraram satisfeitos com o resultado da reunião com o executivo e exigem mais cedências do Governo. Ambos os lados confirmam que ainda se vão encontrar mais vezes para debater o Orçamento. "Não …

Dois mortos e 450 feridos em manifestações para assinalar protestos de 2019 no Chile

Dois mortos e 450 detidos foi o resultado da violência registada em Santiago do Chile, na sequência de uma manifestação para celebrar o segundo aniversário dos protestos de 2019 contra a desigualdade social no país. A …

Votação das leis sobre teletrabalho só para depois do Orçamento

As recentes alterações às propostas têm aproximado os partidos, mas as compensações dadas aos trabalhadores pelos custos adicionais do teletrabalho e o direito a desligar continuam sem consenso. Apesar do calendário inicial apontar que os projectos …