Medicamento contra a diabetes pode reverter a perda de memória por Alzheimer

PhotoXpress

Num novo estudo de colaboração internacional, os cientistas descobriram que um medicamento desenvolvido para tratar a diabetes tipo 2 pode reduzir e reverter significativamente a perda de memória em ratos com doença de Alzheimer.

O próximo passo da pesquisa passa por testar o medicamento em humanos. Uma vez que o remédio já foi aprovado para comercialização, caso se prove um sucesso, pode chegar ao mercado muito mais rápido do que outras opções experimentais de tratamento para a demência.

Pesquisas anteriores já tinham estabelecido uma ligação entre as duas condições – a diabetes tipo 2 é um fator de risco para a doença de Alzheimer. Além disso, parece fazer a doença progredir mais rápido.

A explicação para esse facto pode passar pela insulina não chegar às células corretamente.

A insulina é uma hormona responsável pela redução da taxa de glicose no sangue e é, além disso, conhecida por proteger as células cerebrais.

Os cientistas têm observado resistência à insulina nos cérebros de pessoas com Alzheimer, pelo que decidiram investigar se os medicamentos que tratam a diabetes tipo 2 também podem melhorar os sintomas desta patologia.

Esta não é, no entanto, a primeira vez que cientistas pegam em medicamentos para a diabetes numa tentativa de combater o Alzheimer. A liraglutida, um medicamento para a diabetes, já foi usado no combate ao Alzheimer e alguns estudos dão conta de sucessos com esse fármcao. No entanto, os investigadores acreditam que este será mais eficaz.

O novo tratamento, com um fármaco referido apenas como “agonista de recetores triplo” (do inglês “triple receptor agonist”), protege as células cerebrais atacadas pelo Alzheimer de três formas diferentes, juntando diversas abordagens e evita a degeneração do cérebro.

Para isso, o medicamento ativa o GLP-1, o GIP e os recetores de glucagon – também conhecidos como incretina, uma classe de substâncias produzidas pelo pâncreas e pelos intestinos e que regulam o metabolismo da glicose – ao mesmo tempo. A ideia era que o medicamento ajudasse a reestimular as células cerebrais danificadas e impedir danos futuros.

Os cientistas testaram a droga em ratos geneticamente modificados para ter doença de Alzheimer e descobriram que o fármaco reverteu significativamente o déficite de memória e melhorou os níveis de um fator de crescimento cerebral que protege o funcionamento das células nervosas.

Além disso, o medicamento reduziu a quantidade de placas amiloides tóxicas no cérebro e diminuiu ainda a inflamação crónica e o stress oxidativo, assim como retardou a taxa de perda de células nervosas.

“Estes resultados muito promissores demonstram a eficácia de novos fármacos múltiplos que originalmente foram desenvolvidos para tratar diabetes tipo 2, mas têm efeitos neuroprotetores consistentes vistos em vários estudos”, disse o principal autor do estudo, Christian Hölscher, da Universidade Lancaster.

Fica, no entanto, a faltar a verificação do mesmo efeito em humanos. Deverão também ser realizadas comparações diretas com outros medicamentos para que os investigadores possam avaliar se este novo tratamento é melhor que os anteriores.

PARTILHAR

RESPONDER

Vem aí chuva de poeiras vindas do Norte de África

Este fim de semana, o sul de Portugal pode enfrentar uma chuva carregada de poeiras vindas do Norte de África. O IPMA explica que se trata apenas de uma deposição. Uma chuva de poeiras pode atingir …

Marcelo deverá vetar mudança de género aos 16 anos

O Presidente da República deverá vetar a lei que permite a mudança de género no registo civil aos 16 anos, por questionar não ser necessário um relatório médico. Marcelo Rebelo de Sousa deverá vetar a lei …

Nacionalidade automática para filhos de imigrantes há 2 anos em Portugal

Os filhos de imigrantes que vivam em Portugal há dois anos vão ser considerados portugueses originários, a não ser que declarem que não querem ser portugueses. Esta alteração vai "inverter a atual regra" e irá encurtar …

Eleições de 2019 com plano europeu para travar perturbações nas redes sociais

Em 2019, o objetivo central dos técnicos da "sala de situação" é proteger as infraestruturas de apoio ao processo eleitoral, nas europeias e as legislativas, ainda sem data marcada. O cenário internacional tem sido marcado pela …

PSD dá a Costa espaço para reformar o SNS sem o Bloco

O ministro-sombra da saúde de Rui Rio, Luís Filipe Pereira, está a preparar um documento estratégico sobre o SNS. O PSD pretende, assim, ir a jogo na discussão sobre o futuro do Serviço Nacional de Saúde. A …

O Benfica criou um plano para mandar no futebol português

Emails revelados pelo blogue do "Mercado de Benfica" mostram que os quadros do clube debateram entre si uma estratégia a cinco anos para influenciar e dominar as "diferentes áreas do poder da indústria" do futebol português, …

Governo admite baixar portagens para SUVS e crossovers

O ministro Pedro Marques admite passar carros SUV e crossover de classe 2 para 1 nas portagens, afirmando que a atual classe 2 "pode ser um bloqueio a viaturas mais eficientes". O ministro do Planeamento, Pedro …

Portugal continua no caixote do lixo da Moody’s

A Moody's não se pronunciou sobre a notação de crédito de Portugal. Nos próximos seis meses, continuará a ser a única agência a manter o país abaixo do "grau de investimento". A agência de notação financeira …

Consultor Constantino Sakellarides demite-se em divergência com ministro da Saúde

O consultor do ministro da Saúde, Constantino Sakellraideser, entregou, na quinta-feira, uma carta de demissão a Adalberto Campos Fernandes devido a divergências de pensamento. Constantino Sakellarides, o consultor do ministro da Saúde que, há dois anos, …

Kim Jong-un anuncia suspensão de testes nucleares e balísticos

O regime norte-coreano anunciou a suspensão dos testes nucleares a partir de sábado e o desmantelamento da base de Punggye-ri. Este gesto foi bem recebido pelos EUA e aliados, embora não dê indicação de que …