Mayan diz que “país não aguenta novo confinamento”. Já Tino garante que se “o povo” for para casa também vai

Pedro Pina / RTP / Lusa

Debate televisivo entre Vitorino Silva e Tiago Mayan

O terceiro e último debate do dia de ontem foi entre Vitorino Silva e Tiago Mayan Gonçalves. A discussão entre os dois candidatos centrou-se na pandemia, num possível novo confinamento, no papel dos privados e na reestruturação da TAP.

Tiago Mayan Gonçalves fez as honras ao iniciar um debate que ficou marcado pela tranquilidade.

Numa altura em que é colocada em cima da mesa a hipótese do país voltar a fechar, o candidato da IL reitera que Portugal “não aguenta mais um confinamento generalizado”, e sublinha que se situa contra a implementação de um novo estado de emergência.

Perante os elevados números de infeções e mortes que Portugal tem apresentado nos últimos três dias, Mayan Gonçalves sugere que estes podem ser consequência dos ajuntamentos causados pelas restrições aplicadas aos últimos fins de semana, dizendo ainda, que neste aspeto, “o Governo perdeu o rasto”.

É a aplicação de novas medidas de combate à pandemia, o primeiro ponto em que os dois candidatos se apresentam com opiniões diferentes.

Vitorino Silva concorda com um novo confinamento geral e realça que o mais importante é garantir a segurança da população: “temos de proteger a nossa gente”, afirma o candidato de Rans, que questionado sobre o adiamento das presidenciais, devido ao atual contexto pandémico, diz já ter dado essa sugestão a Marcelo Rebelo de Sousa numa reunião em Belém. “Se o país fechar, também temos de fechar os políticos”, refere.

O debate transmitido na RTP3, e moderado por Carlos Daniel, ficou também marcado por uma discussão sobre o papel dos privados ao longos dos últimos meses. Neste campo, os candidatos mantiveram uma postura muito semelhante defendendo a presença destas instituições de saúde no SNS.

Porém, para Tiago Mayan Gonçalves, “o estado não tem usado os dinheiros públicos de forma correta na área da saúde”, e lamenta que este não esteja a “garantir acesso aos serviço de saúde, mas sim a dar acesso a listas de espera”. O liberal insiste que o Governo português cometeu um erro ao abdicar do apoio dos privados e que agora está a “pagar a fatura”.

Já o candidato do RIR, defende que uma ligação com os privados deveria ter ocorrido “logo no início” da pandemia. Ainda assim, elucida que vai “sempre ao público”, mas revela não ser “contra” os privados. Tino de Rans afirma que a saúde é uma prioridade e sugere que se não há dinheiro para cobrir as necessidades desta área, “se deve retirar de outro lado”.

A reestruturação da TAP foi outro assunto que colocou os opositores em lados diferentes.

O ex-presidente da Junta de Freguesia de Rans, diz ser a favor da injeção de capital na companhia aérea, pois considera-a “um símbolo”, porém realça que não quer que “façam na TAP, o que fizeram no Novo Banco”.

Por outro lado, Mayan Gonçalves considera que o apoio à transportadora portuguesa é “um exagero de dinheiro”, e sublinha que “não pode entrar nem mais um euro na TAP”.

Por fim, o moderador confrontou Vitorino Silva com o facto de estar em último lugar nas sondagens divulgadas até agora. Ainda assim, o candidato garante que confia no eleitorado e diz que nunca sentiu “Lisboa tão perto de Rans”.

Tino recorda que há cinco anos (nas últimas eleições presidenciais onde também foi candidato), as sondagens apontavam apenas para 0,1% das intenções de voto, e que depois conseguiu alcançar mais de 3% dos votos. Ao que Tiago Mayan Gonçalves responde: “Isso ainda me dá esperança”.

Ana Isabel Moura Ana Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Relatório secreto de Costa Pinto defende que Banco de Portugal podia ter feito mais no BES

O "Relatório Costa Pinto" argumenta que o Banco de Portugal tinha conhecimento dos problemas do BES e tinha poderes para fazer mais, melhor e mais cedo. O "Relatório Costa Pinto" tem vindo a ser negado ao …

Lopetegui viu Corona em Sevilha e pode avançar com proposta

Julen Lopetegui, treinador do Sevilha, está atento a Tecatito Corona. O extremo portista mostrou-se em bom plano frente ao Chelsea. O antigo treinador dos 'dragões' Julen Lopetegui, atualmente no comando técnico do Sevilha, esteve esta terça-feira …

Sob o mote da "prudência", especialistas aconselham Governo a não avançar no desconfinamento

Manuel Carmo Gomes, o epidemiologista que deixou de participar nas reuniões no Infarmed, aconselhou o Governo a não avançar para a terceira fase de desconfinamento. E não é o único a defender a suspensão. De acordo …

Oposição quer redução de portagens. Governo responde com cortes ou aumento de impostos

O Governo disse hoje que a redução de portagens nas ex-SCUT "é legal e constitucional", defendendo que a Assembleia da República deve ajudar a encontrar a compensação para encargos de até 149 milhões de euros …

Bispo do século XVII foi enterrado com um feto. Cientistas já sabem porquê

Cientistas já sabem porque é que foi encontrado o cadáver de um feto junto dos restos mortais de um antigo bispo de Lund, na Suécia. Peder Pedersen Winstrup foi um bispo de Lund, cidade na atual …

Detenção da autarca de Vila Real de Santo António surpreende PSD. Deputado do PS suspeito no negócio

Esta terça-feira, a presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, Conceição Cabrita, foi detida por suspeitas do crime de corrupção num negócio de imobiliário em Monte Gordo.  Fonte da direção do PSD disse, …

Atraso com vacina da Johnson não altera metas do plano de vacinação

O anúncio desta terça-feira do atraso da distribuição da vacina da Johnson & Johnson na Europa não vai afetar o plano de vacinação em Portugal, garantiu a task force. Mais um contratempo para o processo de …

Descoberta de bactérias comedoras de metano numa árvore comum pode ser boa notícia

A descoberta de bactérias que "comem" metano numa árvore australiana comum pode ser uma boa notícia no desafio de reduzir a emissão de gases com efeito de estufa. As árvores são os pulmões da Terra, uma …

Rio diz ser "desejável" que PSD Madeira e Açores excluam Chega de coligações

Em Portugal Continental, o PSD não aceita coligações com o Chega para as próximas autárquicas, sublinhou Rui Rio, que deseja que o mesmo princípio seja seguido nas Regiões Autónoma. Esta terça-feira, Rui Rio reiterou que …

Marcelo começa a despedir-se da emergência e passa a bola ao Governo

Depois do 15.º estado de emergência e com a situação mais controlada, o Presidente da República entende que o ideal é o Governo começar a procurar alternativas legais. Marcelo Rebelo de Sousa espera que o 15.º …