Marisa Matias critica duplicidade do PS e Pedro Marques salienta via das “contas certas”

GUE/NGL / Flickr

A eurodeputada Marisa Matias, eleita pelo Bloco de Esquerda

A cabeça-de-lista do Bloco de Esquerda às eleições europeias criticou hoje o PS por estar na “geringonça” em Portugal, mas entender-se com a direita na Europa, enquanto o “número um” socialista defendeu a alternativa à esquerda com contas certas.

Estas posições foram trocadas em mais um frente-a-frente da RTP Informação, que durou 30 minutos e que opôs os cabeças-de-lista do Bloco de Esquerda, Marisa Matias, e do PS, Pedro Marques – um debate que foi travado sempre de forma muito cordial.

Já no final do debate, Marisa Matias referiu que o primeiro-ministro, António Costa, no sábado, vai participar num comício do movimento político do Presidente francês, Emmanuel Macron, onde estarão igualmente outros destacados dirigentes liberais e antigos líderes de governo de “direita”.

“O que temos assistido é que o PS defende aqui a geringonça, defende aqui a solução de Governo encontrada, mas, no plano europeu, não é normalmente com a esquerda que faz alianças. É uma mensagem muito equívoca, porque estamos aqui e defender a geringonça e, na Europa, está António Costa ao lado da direita e não da esquerda”, acusou.

O cabeça-de-lista do PS reagiu, contrapondo que a lista dos socialistas portugueses recebeu o apoio do Presidente Macron, mas, também, do primeiro-ministro grego, Aléxis Tsipras, cujo partido, o Syriza, já foi muito próximo do Bloco de Esquerda do ponto de vista político. “É ao lado da Europa”, rematou Pedro Marques ainda sobre a presença do seu secretário-geral nesse comício.

O ex-ministro socialista admitiu diferenças entre as correntes socialista, de centro-esquerda, e as liberais mais centristas, “mas com alguns desses líderes ou chefes de Estado consegue-se falar, porque não estão voltados para os nacionalismos”. “É bom que a coligação de europeístas tenha força para combater os nacionalistas, os populistas e a extrema-direita”, argumentou.

Marisa Matias procurou também traçar linhas de demarcação com o primeiro-ministro português, sobretudo no plano europeu, por não ter reestruturado a dívida, por respeitar o Tratado Orçamental e por não se ter oposto ao acordo entre a União Europeia e a Turquia sobre os refugiados.

Pedro Marques respondeu que se conseguiu que as regras do Tratado Orçamental não integrassem o Tratado da União Europeia, mas defendeu que o caminho financeiro seguido por Portugal credibilizou no plano externo a atual solução governativa.

Neste ponto, o “número um” da lista do PS às europeias afastou qualquer reestruturação unilateral da dívida, alegando que o caminho seguido pelo país permitiu já uma redução significativa dos juros a dez anos de Portugal nos mercados internacionais, o que, em consequência, resultou numa descida do peso da dívida – algo que ilustrou com o pagamento antecipado ao FMI (Fundo Monetário Internacional).

Na questão dos refugiados, Pedro Marques reconheceu os motivos de insatisfação de Marisa Matias sobre o acordo com a Turquia, lamentando que não exista ainda uma elevada solidariedade europeia, apesar de ter considerado Portugal “um exemplo” no domínio das políticas migratórias.

Neste debate, Marisa Matias criticou os maiores partidos do país por nunca terem permitido que os portugueses se pronunciassem sobre as diferentes fases do processo de integração, invocando mesmo uma promessa não cumprida no primeiro Governo liderado por José Sócrates. “O tema que preocupa as pessoas não é o dos referendos. Os portugueses são europeístas”, ripostou Pedro Marques.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Sporting 3-1 Gil Vicente | “Pote” de ouro na recta final

Sofrimento e alívio. O Sporting esteve a perder em casa por 1-0 com o Gil Vicente até aos 82 minutos, mas deu a volta ao marcador num curto espaço de tempo, acabando por fixar o …

Descoberto na Austrália recife de coral mais alto do que o Empire State Building

Um novo recife "maciço" de 500 metros foi descoberto na Grande Barreira de Corais da Austrália, tornando-o mais alto do que alguns dos arranha-céus mais altos do mundo. Os cientistas encontraram o recife separado - o …

Encontrados restos de ossos e madeira em pregos que terão sido usados na crucificação de Jesus

Um geólogo israelita analisou pregos supostamente associados à crucificação de Jesus Cristo e descobriu que os objetos contêm traços de osso e madeira. Em 1990, durante a escavação em Jerusalém do túmulo de Caifás, o sumo …

Oreo construiu um "Cofre do Apocalipse" para proteger as suas famosas bolachas

Depois do Svalbard Global Seed Vault, que guarda mais de um milhão de amostras de sementes num bunker, e o Arctic World Archive, que preserva os dados do mundo de hoje, a Oreo criou um "Cofre do …

"O Palmeiras sabe quem é o Abel?" - as dúvidas no Brasil, parte II

Abel Ferreira deverá ser confirmado como novo treinador do Palmeiras nesta sexta-feira. No Brasil voltam a surgir questões sobre as contratações de técnicos estrangeiros. Lembra-se de Marco de Vargas, o jornalista da FOX Brasil que não …

Guru de seita de escravas sexuais condenado a 120 anos de prisão

O guru de uma seita de escravas sexuais, conhecida como NXIVM, foi condenado a 120 anos de prisão. Foi considerado culpado de obrigar mulheres a fazer sexo com ele. Keith Raniere, guru da seita de escravas …

Jogadores do Atlético de Madrid "apanhados" a falar sobre João Félix

Saúl e Oblak elogiaram o jovem português, durante o intervalo da receção ao Salzburgo. Tom diferente teve uma conversa entre jogadores do Real Madrid. João Félix voltou às grandes noites nas competições europeias. Depois de já …

Creches "verdes" na Finlândia mudaram o sistema imunitário das crianças

Um pequeno experimento mostra que brincar numa "pequena floresta" durante apenas um mês pode ser o suficiente para mudar o sistema imunitário de uma criança. De acordo com o site Science Alert, várias creches na Finlândia …

Museus holandeses apertam a segurança após assaltos a objetos nazis

Uniformes da SS, armas de fogo e paraquedas estão entre os objetos nazis que estão a ser roubados de museus de guerra holandeses. De acordo com o jornal The Guardian, museus de guerra por todos os …

Beber chá e falar sobre o fim da vida. Nem a pandemia acabou com os Cafés da Morte

Os Cafés da Morte são locais especialmente criados para beber chá, comer bolos e falar sobre o fim da vida. Porém, com a pandemia e a morte a ocupar os pensamentos de todos, será que …