Margarida Martins sob suspeita. PJ faz buscas à Junta de Arroios

1

(dr) Junta de Freguesia de Arroios

Margarida Martins, presidente da Junta de Freguesia de Arroios

Margarida Martins, presidente da Junta de Freguesia de Arroios

A Polícia Judiciária fez buscas na Junta de Freguesia de Arroios, em Lisboa, devido a suspeitas relacionadas com a gestão de Margarida Martins, a autarca que perdeu o lugar nas últimas eleições autárquicas.

A notícia é avançada pela revista Sábado que refere que estão em causa alegados crimes económico-financeiros e usufruto pessoal de bens públicos.

As buscas na sede da junta de freguesia de Arroios, no Largo do Intendente, em Lisboa, terão sido feitas, nesta quarta-feira, pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária (PJ).

Os investigadores terão apreendido “documentos e computadores”, ainda segundo a Sábado.

Em causa estarão suspeitas relacionadas com a gestão de Margarida Martins enquanto presidente da Junta de Freguesia de Arroios durante o período de 2013 a 2021.

A ex-autarca eleita pelo PS perdeu as eleições de Setembro passado para Madalena Natividade, assistente social e juíza social, que venceu a Junta com a coligação CDS-PSD-PPM-Aliança-MPT.

Nas vésperas das eleições, a Sábado publicou vídeos que mostravam Margarida Martins a usar um carro oficial da Junta de Freguesia, conduzido por um funcionário da mesma, a fazer compras no mercado, num sábado de manhã. A então presidente da Junta também aparecia nas imagens a comprar produtos sem os pagar, como anunciou a revista.

A mesma publicação já tinha noticiado que Margarida Martins terá uma dívida de 47 mil euros à Segurança Social devido a uma alegada falsa baixa médica quando era presidente da Associação Abraço.

A ex-autarca de 68 anos notabilizou-se como co-fundadora da Abraço que se dedica à prevenção do VIH/SIDA. Foi presidente da associação durante 21 anos antes de se ter tornado presidente da Junta de Arroios.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.