Lua de Saturno “sangra” água e calor após colisão cósmica

NASA / JPL-Caltech

Encélado é o sexto maior satélite natural de Saturno

Encélado é o sexto maior satélite natural de Saturno

O polo sul de Encélado a sangrar calor e água, possivelmente devido a uma gigante colisão cósmica que ocorreu há 100 milhões de anos e provocou várias fissuras no sexto maior satélite natural de Saturno.

A região próxima do polo sul de Encélado é um dos mistérios mais intrigantes do sistema solar. A cavidade está a lançar para o espaço um líquido vindo de um oceano interno, além de uma enorme quantidade de calor. A emissão desse calor é 10 gigawatts maior do que era esperado. No entanto, as restantes zonas da lua são frias e relativamente homogéneo.

“Não temos uma boa explicação para esta atividade tão concentrada”, disse John Spencer, do Southwest Research Institute no estado norte-americano do Colorado.

Na maioria das luas congeladas, a principal fonte de calor é a força de maré: os planetas e astros são esticados pela gravidade dos seus “pais e vizinhos”, o que gera calor interno.

“Se Encélado fosse aquecida por forças de marés, o norte e o sul da lua deveriam parecer iguais. Então, o facto de o sul de Encélado ter estas regiões repletas de jatos de água e calor, é enigmático”, disse Angela Stickle, da Universidade Johns Hopkins, em Maryland.

A especialista e o seu colega James Roberts criaram simulações em computador para verificar se este enigma poderia ser explicado por um impacto gigante, e descobriram que a estranha aparência da lua pode ter surgido devido a uma enorme explosão, que causou várias fissuras no gelo que cobre a superfície do corpo celeste.

Esse tipo de colisão deixaria o polo sul de Encélado mais quente e enfraquecido, explicaram os cientistas ao Lunar and Planetary Science Conference, que se realizou na semana passada, no Texas.

Mundo coberto de cicatrizes

“Um impacto poderia prover as condições necessárias para formar um terreno como o que observamos em Encélado”, afirmou Stickle, sublinhando que, para provocar estes danos, a explosão deve ter sido poderosa o suficiente para atravessar os 20 quilómetros de gelo que cobrem os oceanos ocultos da lua de Saturno.

De acordo com os especialistas, não é possível observar uma cratera porque a superfície do satélite natural voltou a congelar rapidamente. Apenas uma hora depois do impacto, o líquido exposto já teria congelado cerca de 10 centímetros, dando início à reconstrução do escudo de gelo que envolve Encélado.

Mas, apesar de a lua de Saturno ter conseguido curar-se facilmente, a enorme explosão “deixou cicatrizes”.

Um impacto desta magnitude depositaria energia sob a superfície gelada da lua, aquecendo e enfraquecendo o gelo em torno do local da colisão – e também causaria uma onda de choque e atividade sísmica que poderia rachar o escudo gelado.

Além disso, o asteroide nem sequer precisaria de cair no pólo sul, porque a força iria interferir na gravidade: a lua iria girar e a cratera iria movimentar-se gradualmente para uma região polar.

“O impacto poderia ter acontecido em qualquer lugar, porque a lua Encélado giraria até que o local da colisão terminasse em qualquer um dos pólos que estivesse mais perto”, disse Francis Nimmo, da Universidade da Califórnia em Santa Cruz.

ZAP // Ciberia

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Apesar de um mero preciosismo e de ser um erro comum, o nome da universidade mencionada é “Johns Hopkins” e não “John Hopkins”.

RESPONDER

Mais de 40 pessoas mortas por grupos de “proteção às vacas” na Índia

Pelo menos 44 pessoas foram mortas por grupos de "proteção às vacas", entre maio de 2015 e dezembro de 2018, em 12 Estados da Índia, denuncia a organização não-governamental Human Rights Watch (HRW) num relatório …

Genoma do tubarão branco revela razões para resistência a doenças e longevidade

Uma equipa internacional de cientistas descodificou o genoma do tubarão branco, descobrindo razões para o sucesso evolutivo de um predador que está no topo da cadeia alimentar e que resiste a doenças e ferimentos. A equipa …

Morreu o cientista que tornou popular o termo “aquecimento global”

O cientista que fez soar os primeiros alarmes sobre as alterações climáticas e tornou popular o termo "aquecimento global", Wallace Smith Broecker, morreu aos 87 anos, foi anunciado esta terça-feira. O antigo professor e investigador da …

Descoberta super-Terra a apenas oito anos-luz do Sistema Solar

Uma equipa internacional de investigadores, em colaboração com o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), no Porto, descobriu uma nova super-Terra, a "apenas" oito anos-luz de distância do Sistema Solar.  Segundo o IA, o …

Homem que assassinou uma mulher em 1993 foi detido graças a um guardanapo

O empresário Jerry Westrom foi preso e acusado de esfaquear uma mulher em Minneapolis em 1993, graças a um site de genealogia e um guardanapo que deitou fora depois de limpar a boca. O corpo de …

México vai converter ilha-prisão num centro educativo e cultural

O estabelecimento prisional foi construído em 1905 e vai ser encerrado por decreto presidencial, para dar lugar ao centro cultural Muros de Água Jose Revueltas. Dos 600 presos, 200 vão ser libertados. A prisão existente numa …

Depois de defender o Brexit, o homem mais rico do Reino Unido muda-se para o Mónaco

Jim Ratcliffe, o homem mais rico do Reino Unido e fundador da multinacional de produtos químicos Ineos, vai mudar-se para o Mónaco juntamente com dois dos seus principais executivos para poupar até 4,6 mil milhões …

Surto de sarampo nas Filipinas escala para 8.400 casos e 130 mortos

O surto de sarampo continua a agravar-se nas Filipinas, com 8.443 casos confirmados desde o início do ano e 136 mortes causadas pela doença, na maioria crianças menores de cinco anos, indicaram as autoridades. De acordo …

Estado deixa de apoiar compra de carros elétricos acima de 60 mil euros

O Estado vai deixar de apoiar a compra de carros elétricos com um preço superior a 60 mil euros. Esta alteração vai constar nas novas regras de incentivos à introdução no consumo de veículos de baixas …

Bolsas do IEFP para estagiários com mestrado e doutoramento vão aumentar

O programa Estágios Profissionais vai ser alterado com o objetivo de dar uma resposta mais célere às empresas, prevendo-se ainda um aumento do valor das bolsas para estagiários com mestrado e doutoramento, de acordo com …