Lua de Saturno “sangra” água e calor após colisão cósmica

NASA / JPL-Caltech

Encélado é o sexto maior satélite natural de Saturno

Encélado é o sexto maior satélite natural de Saturno

O polo sul de Encélado a sangrar calor e água, possivelmente devido a uma gigante colisão cósmica que ocorreu há 100 milhões de anos e provocou várias fissuras no sexto maior satélite natural de Saturno.

A região próxima do polo sul de Encélado é um dos mistérios mais intrigantes do sistema solar. A cavidade está a lançar para o espaço um líquido vindo de um oceano interno, além de uma enorme quantidade de calor. A emissão desse calor é 10 gigawatts maior do que era esperado. No entanto, as restantes zonas da lua são frias e relativamente homogéneo.

“Não temos uma boa explicação para esta atividade tão concentrada”, disse John Spencer, do Southwest Research Institute no estado norte-americano do Colorado.

Na maioria das luas congeladas, a principal fonte de calor é a força de maré: os planetas e astros são esticados pela gravidade dos seus “pais e vizinhos”, o que gera calor interno.

“Se Encélado fosse aquecida por forças de marés, o norte e o sul da lua deveriam parecer iguais. Então, o facto de o sul de Encélado ter estas regiões repletas de jatos de água e calor, é enigmático”, disse Angela Stickle, da Universidade Johns Hopkins, em Maryland.

A especialista e o seu colega James Roberts criaram simulações em computador para verificar se este enigma poderia ser explicado por um impacto gigante, e descobriram que a estranha aparência da lua pode ter surgido devido a uma enorme explosão, que causou várias fissuras no gelo que cobre a superfície do corpo celeste.

Esse tipo de colisão deixaria o polo sul de Encélado mais quente e enfraquecido, explicaram os cientistas ao Lunar and Planetary Science Conference, que se realizou na semana passada, no Texas.

Mundo coberto de cicatrizes

“Um impacto poderia prover as condições necessárias para formar um terreno como o que observamos em Encélado”, afirmou Stickle, sublinhando que, para provocar estes danos, a explosão deve ter sido poderosa o suficiente para atravessar os 20 quilómetros de gelo que cobrem os oceanos ocultos da lua de Saturno.

De acordo com os especialistas, não é possível observar uma cratera porque a superfície do satélite natural voltou a congelar rapidamente. Apenas uma hora depois do impacto, o líquido exposto já teria congelado cerca de 10 centímetros, dando início à reconstrução do escudo de gelo que envolve Encélado.

Mas, apesar de a lua de Saturno ter conseguido curar-se facilmente, a enorme explosão “deixou cicatrizes”.

Um impacto desta magnitude depositaria energia sob a superfície gelada da lua, aquecendo e enfraquecendo o gelo em torno do local da colisão – e também causaria uma onda de choque e atividade sísmica que poderia rachar o escudo gelado.

Além disso, o asteroide nem sequer precisaria de cair no pólo sul, porque a força iria interferir na gravidade: a lua iria girar e a cratera iria movimentar-se gradualmente para uma região polar.

“O impacto poderia ter acontecido em qualquer lugar, porque a lua Encélado giraria até que o local da colisão terminasse em qualquer um dos pólos que estivesse mais perto”, disse Francis Nimmo, da Universidade da Califórnia em Santa Cruz.

ZAP // Ciberia

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Apesar de um mero preciosismo e de ser um erro comum, o nome da universidade mencionada é “Johns Hopkins” e não “John Hopkins”.

RESPONDER

Criada para prevenir a guerra, a ONU enfrenta um mundo profundamente polarizado

Criada após a Segunda Guerra Mundial para evitar novos conflitos, a Organização das Nações Unidas (ONU) comemora esta segunda-feira o 75.º aniversário, num mundo polarizado que enfrenta uma pandemia, conflitos regionais, uma economia em declínio …

Mulher cai de carro em movimento enquanto grava vídeo para o Snapchat

Uma mulher, que ocupava o lugar do passageiro de um carro em movimento, caiu numa auto-estrada enquanto filmava um vídeo para a rede social Snapchat, no Reino Unido. Segundo a CNN, a mulher estava pendurada na …

Nos Estados Unidos, a venda de discos em vinil ultrapassou a de CD pela primeira vez desde 1986

Pela primeira vez desde 1986, as vendas de discos de vinil ultrapassaram as vendas de CD nos Estados Unidos em 2020. Os números foram apresentados na semana passada pela Associação Americana da Indústria de Gravação, …

Mourinho espera ganhar sem jogar

Tottenham iria defrontar o Leyton Orient mas também no Reino Unido há jogos de futebol em causa por causa do coronavírus. O encontro entre Leyton Orient e Tottenham, relativo à terceira eliminatória da Taça da Liga …

A máfia italiana tem uma nova arma de recrutamento: o TikTok

Os jovens membros da Camorra, organização criminosa aliada à máfia siciliana, estão a recorrer ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e recrutar novos membros. Em maio, um vídeo foi publicado no TikTok que …

Os três segredos para ter um bom sistema imunológico são gratuitos, avisa Fauci

Manter o sistema imunológico saudável é um dos fatores-chave para lidar com a covid-19, o que não implica necessariamente a toma de suplementos vitamínicos. Há uns tempos, quando confrontado com o facto de a atriz Jennifer …

Pinguim encontrado morto no Brasil com uma máscara inteira no estômago

Um espécime de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foi encontrado morto numa popular praia brasileira e a autópsia ao corpo revelou que o animal tinha no seu estômago uma máscara de proteção facial N95. O animal foi …

Trump quer restabelecer sanções ao Irão. ONU rejeita apoiar posição norte-americana

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que somente apoiará a restituição de sanções ao Irão, exigidas pelos Estados Unidos (EUA), se receber luz verde do Conselho de Segurança. Numa carta dirigida …

Designer holandês desenvolve "caixão vivo" feito com fibras de fungos

Um corpo humano pode demorar cerca de uma década a decompor-se dentro de um caixão. Com o Living Cocoon, o tempo é reduzido para dois ou três anos. Bob Hendrikx, biodesigner fundador da Loop, desenvolveu e …

Relógio em Nova Iorque mostra o tempo restante para reverter efeitos do aquecimento global

O Metronome, icónico relógio digital de Nova Iorque, deixou de mostrar o tempo do dia-a-dia e mostra agora o tempo restante que o nosso planeta tem para reverter os efeitos do aquecimento global. O relógio digital …