Os lobos evitam acidentes rodoviários (e tornam as estradas mais seguras)

O novo estudo revela os efeitos ecológicos “em cascata” que resultam da reintrodução de predadores numa paisagem – neste caso, os lobos.

O ecologista Rolf Peterson recorda que, nas suas viagens na estrada da Península Superior de Michigan, se cruzava constantemente com carcaças de veados mortos. No entanto, o cenário mudou quando os lobos cinzentos chegaram à região.

“Quando os lobos se mudaram durante as décadas de 1990 e 2000, as colisões entre veados e veículos diminuíram bastante”, frisa o investigador da Michigan Tech, ao Phys.

Recentemente, outra equipa de cientistas reuniu dados sobre as colisões em estradas e movimentos de lobos no Wisconsin, para quantificar de que forma a chegada dos animais afetou a frequência dos acidentes com automóveis e veados.

Assim, descobriram que a presença dos lobos contribuiu para aquilo que os cientistas chamam de “uma paisagem do medo”.

“Num curto período de tempo, as colisões de veículos com veados caíram cerca de 24%”, referiu Dominic Parker, co-autor do novo estudo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

Isto acontece porque grande parte da redução dos acidentes se deve a uma resposta comportamental dos veados perante os lobos.

“Quando há um grande predador por perto, isso afeta o modo como a presa se comporta”, explica o especialista. “Os lobos usam características lineares de uma paisagem como corredores de viagens, estradas, oleodutos e leitos de riachos. Os cervos aprendem isso e podem adaptar-se ficando longe“.

Os lobos cinzentos, entre as primeiras espécies protegidas pela Lei de Espécies Ameaçadas em 1973, foram reintroduzidos no Parque Nacional de Yellowstone em 1995. Contudo, em outras regiões dos EUA, esta espécie dispersou naturalmente.

Para além de ajudar a evitar colisões, o novo estudo realça que a presença de lobos também pode contribuir para economizar dinheiro.

Em 2008, um estudo do Departamento de Transportes dos EUA estimou que este tipo de acidentes tem um custo de mais de 8 mil milhões anuais.

Dave Mech, investigador do U.S. Geological Survey em Minnesota, destaca ainda um outro benefício da presença dos lobos: “também remodelam os ecossistemas de muitas maneiras, embora isso seja difícil de medir economicamente”.

Neste sentido, alguns estudos analisaram a receita do turismo gerada por observadores de lobos em Yellowstone, mas esse dinheiro não flui diretamente para as comunidades que vivem ao lado de lobos, lamenta Jennifer Raynor, co-autora do estudo.

Porém, o estudo destaca que os lobos “aumentam a consciência de que os cientistas devem considerar os custos e os benefícios de ter grandes carnívoros na paisagem”, acrescenta Adrian Treves, biólogo da Universidade de Wisconsin.

Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Menos 24% de acidentes com veados devem corresponder a menos 24% de população de veados, porque os lobos matam veados para comer.
    Ora, se com lobos ou sem lobos, matarem todos os veados, decerto que conseguem menos 100% de acidentes com veados.

RESPONDER

Wayne Rooney: lesionar o seu jogador e rodeado de mulheres

Jason Knight só deverá voltar a jogar no final de outubro, por causa de uma disputa de bola com o seu treinador. O ano 2021, pelo menos para já, não vai ficar na lista dos melhores …

Novo Banco podia ter ganho 150 milhões a executar empresas de Vieira

O Novo Banco podia ter encaixado 150 milhões de euros ao executar as garantias das empresas de Luís Filipe Vieira, mas teria perdas e riscos significativos. A auditoria pedida pelo Fundo de Resolução chegou esta segunda-feira …

Tribunal Arbitral Internacional afasta Isabel dos Santos da Galp

A Sonangol foi declarada como única proprietária do investimento feito na Galp, segundo a sentença do Tribunal Arbitral Internacional. O Tribunal Arbitral Internacional afastou Isabel dos Santos da Galp. A posição indireta na petrolífera portuguesa era …

Criada ferramenta para ajudar a prever aumentos de covid-19 em países africanos

Uma equipa de investigadores criou uma ferramenta para ajudar a prever aumentos de casos de covid-19 em países africanos. Um dos obstáculos se estiver a tentar orientar as políticas e proteger as pessoas da covid-19 é …

Costa e Marcelo concordam em não fazer luto nacional por Otelo

Tanto o primeiro-ministro como Marcelo Rebelo de Sousa concordam em não abrir o precedente de fazer luto nacional de figuras militares. Dos militares de Abril, apenas Spínola teve direito por ter sido Presidente da República. O …

Lista de destinos a "evitar". Estados Unidos desaconselham viagens para Portugal

O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos desaconselha os cidadãos norte-americanos a viajarem para Portugal. Os Estados Unidos incluíram novamente Portugal na lista de países em que recomenda a "evitar viajar", …

Tudo alinhado para a reunião no Infarmed. A ordem é para desconfinar

Governo, Presidente da República, partidos e especialistas voltam a sentar-se na sede do Infarmed para decidirem os passos seguintes. Atualização da matriz de risco, alívio no uso de máscara e fim das medidas e horários …

As camas têm tantos germes que são basicamente uma placa de Petri

Apesar de serem confortáveis e nos fazerem sentir relaxados, as camas não são muito diferentes de uma placa de Petri: há bactérias, fungos, vírus e até pequenos insetos. A combinação de suor, saliva, caspa, células mortas …

Astrónomo amador descobre mais uma lua de Júpiter

Kai Ly revisitou dados captados em 2003 pelo Telescópio Canadá-França-Havai (CFHT) e descobriu uma nova lua na órbita de Júpiter, que ganhou o nome provisório de EJc0061. Segundo a União Astronómica Internacional (IAU), Júpiter tem 79 …

Nova tecnologia microondas permite "ver" através das paredes

Investigadores do US National Institute of Standards and Technology (NIST), nos Estados Unidos, desenvolveram um novo sistema de radar que pode produzir imagens em tempo real de objetos que se encontram atrás de paredes ou …