Kepler, o caçador de exoplanetas da NASA, está a ficar sem combustível

JPL-Caltech / Ames / NASA

O telescópio espacial Kepler, da NASA

Na semana passada, a equipa do Kepler da NASA recebeu a indicação de que o tanque de combustível do telescópio está muito vazio. A NASA colocou-o num estado de hibernação em preparação para a transmissão dos dados científicos recolhidos durante a sua mais recente campanha de observação.

Depois da transferência dos dados, o plano é dar início às observações da próxima campanha com o combustível que resta.

Desde o dia 12 de maio que o Kepler trabalhava na sua 18.ª campanha de observação, observando uma faixa do céu na direção da constelação de Caranguejo que já tinha estudado em 2015.

Os dados desta segunda observação vão fornecer aos astrónomos uma oportunidade para confirmar anteriores candidatos a exoplaneta e para descobrir novos. A transmissão dos dados é a maior prioridade tendo em conta o combustível restante.

Para a transferência dos dados, a nave deverá apontar a sua grande antena para a Terra e transmiti-los durante o tempo previsto para a DSN (Deep Space Network), calendarizado para o início de agosto.

Até lá, a nave permanecerá num modo de segurança estável e “estacionado”. No dia 2 de agosto, a equipa comandará o despertar do telescópio do seu modo de não-utilização de combustível e manobrá-lo-á para a orientação correta a fim de transmitir os dados. Se a manobra e o download forem bem-sucedidas, a equipa começará a sua 19.ª campanha de observação no dia 6 de agosto com o combustível que restar.

A agência espacial tem vindo a monitorizar o Kepler em busca de sinais de baixo combustível e espera-se que se esgote nos próximos meses.

À medida que os engenheiros preservam os novos dados armazenados na nave, os cientistas continuam a estudar os dados já transmitidos. Entre outras descobertas, foram encontrados recentemente 24 exoplanetas nos dados da 10.ª campanha de observação, somando à crescente “colheita” de 2650 planetas confirmados.

// CcvAlg

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Ninguém consegue decifrar inscrições misteriosas encontradas em folhas de palmeira

Uma inscrição antiga, numa Língua que ninguém consegue identificar, está entre os mais de 70 mil manuscritos recolhidos de diferentes lugares na Índia e que fazem parte do acervo da Biblioteca de Manuscritos Orientais do …

Quantidade de açúcar nos pacotes volta a diminuir em 2020

Os pacotes individuais de açúcar vendidos nas prateleiras e nos espaços de restauração dos supermercados vão ter menos quantidade a partir de 2020, dois anos depois de ter passado das 8 para as 5/6 gramas.  …

Ryanair prevê cancelamento de 600 voos na Europa, 100 só em Portugal

A companhia aérea Ryanair indicou na quarta-feira que prevê cancelar até 300 voos diários dos dias 25 e 26 deste mês, devido a perturbações provocadas pela greve de tripulantes de cabine em Portugal, Espanha e …

Há um enorme tesouro de diamantes escondido nas profundezas da Terra

Há toneladas de diamantes escondidos no interior da Terra, enterrados a mais de 160.000 metros abaixo da superfície, apurou um estudo científico realizado pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), em parceria com várias Universidades dos …

Produtos sem glúten têm mais gordura, açúcar e aditivos

A revista francesa “60 Milhões de Consumidores“ lançou recentemente um alerta sobre os produtos que não contêm glúten e chamou a atenção dos franceses que adotaram uma alimentação sem esta proteína. Ao contrário do que se …

Fio magnético pode vir a ser usado para detetar cancro

Investigadores da Escola de Medicina da Universidade de Stanford, nos EUA, desenvolveram um fio magnético que poderá vir a ser utilizado para detetar células cancerígenas. A ideia é que este fio magnético seja inserido na veia …

Desvendado mistério do papiro de Basileia

Durante séculos, ninguém o conseguiu ler. Agora, o mistério do papiro de Basileia foi finalmente desvendado, graças à ajuda da luz ultravioleta. Um equipa de cientistas da Universidade de Basel, na Suíça, descobriu que o papiro …

Primeiro não flutuava. Agora o novo submarino espanhol não cabe nas docas

Primeiro não flutuava, por excesso de peso, e agora, não cabe nas docas. O novo submarino da Marinha Espanhola é um embaraço para a Defesa do país vizinho e um caso flagrante de derrapagem, com …

Quase um milhão de refeições escolares desperdiçadas

Quase um milhão de refeições escolares que tinham sido encomendadas foram desperdiçadas porque os alunos faltaram, revela o relatório anual do ministério da Educação sobre cantinas concessionadas a privados. Entre setembro do ano passado e 31 …

Arrojada no céu: Aston Martin apresenta carro voador de luxo

A Aston Martin apresentou recentemente o Volante Vision Concept, uma aeronave arrojada e futurista destinada a transportar passageiros em voos de médias e longas distâncias. A Aston Martin pôs em cima da mesa as suas soluções …