Juan Carlos I sentiu dor, satisfação e orgulho no dia da sua abdicação

Carlos Alvarez / Flickr

Rei Juan Carlos, Raínha Sofia

Rei Juan Carlos, Raínha Sofia

O rei Juan Carlos I teve sentimentos contraditórios na sua abdicação, a 19 de junho passado, a favor do filho Felipe, incluindo “satisfação pelo dever cumprido”, “dor pela despedida” e “orgulho de pai”, publica hoje o jornal ABC.

O suplemento semanal do jornal ABC publica extratos de uma entrevista do jornalista Fernando Ónega ao rei Juan Carlos.

“Talvez a palavra emoção seja curta. Foram sentimentos contraditórios: a satisfação do dever cumprido e a dor da despedida, a pena de pensar que me retiro e o orgulho enquanto pai por ver o seu filho ali“, afirma na entrevista Juan Carlos.

O monarca recorda na entrevista dois momentos fundamentais na sua vida: quando Franco lhe comunicou a decisão de o nomear “sucessor ao título de rei” e o fracasso do golpe de Estado de 23 de fevereiro, conhecido por 23F, “onde a monarquia jogou o seu prestígio e continuidade”.

Juan Carlos destaca “de forma especial” a entrada de Espanha na NATO e na então Comunidade Económica Europeia, CEE, que, segundo o monarca, significavam a realização de um dos seus objetivos: “colocar a Espanha no mundo“.

“Ainda que não agrade a toda a gente, não poderei esquecer o comportamento do Partido Comunista e do PSOE durante a Transição”, disse o rei, numa alusão ao papel que Santiago Carrillo, secretário-geral do PC espanhol, teve na consolidação da democracia em Espanha.

Sobre a sua proclamação como rei de Espanha, a 22 de novembro de 1975, refere que “mais do que uma vertigem” sentiu “uma enorme responsabilidade”.

Don Juan Carlos comenta ainda que entre os poderes herdados de Franco “figurava um terrível: a autoridade para assinar uma pena de morte“.

“Não dormia a pensar nisso”, admite, acrescentando que “foram — até à aprovação da Constituição de 1978 — três anos a conviver com essa angústia”.

O rei Juan Carlos I anunciou no início de junho numa mensagem ao país a sua decisão de abdicar depois de 40 anos de reinado entregando o trono ao filho Filipe para que este pudesse “abrir uma nova etapa de esperança em que combine a experiência adquirida com um impulso de uma nova geração”.

Felipe de Borbón foi proclamado a 19 de junho Felipe VI, rei de Espanha durante uma sessão histórica conjunta das duas câmaras das Cortes Gerais espanholas.

Juan Carlos não foi à cerimónia de coroação do filho.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

PSP já apanhou mais de três mil pessoas a conduzir sem carta este ano

O número de pessoas detetadas a conduzir sem carta aumentou 22% nos sete primeiros meses deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. "De 1 de janeiro a 31 de julho de 2020, …

"Vacina deve ser um bem global de saúde pública". OMS critica "nacionalismo de vacinas"

A Organização Mundial de Saúde (OMS) criticou na quinta-feira o "nacionalismo de vacinas" para a covid-19, afirmando que qualquer país terá benefícios económicos e de saúde se o resto do mundo recuperar da pandemia. "O nacionalismo …

Depois da explosão, os protestos em Beirute. Manifestantes anti-Governo pedem mudança política urgente

Esta quinta-feira, dezenas de manifestantes foram dispersos com gás lacrimogéneo quando protestavam na sequência da explosão em Beirute, capital do Líbano, que provocou pelo menos 149 mortos, cinco mil feridos e a destruição de casas …

Em vez de flores, família de Fernanda Lapa pede donativos por Bruno Candé

A família da atriz, que faleceu esta quinta-feira, apela a que quem queira oferecer flores para o funeral faça antes um donativo para os herdeiros do ator Bruno Candé, que foi assassinado, em Lisboa. "A Família …

Orbán diz que todos os migrantes ilegais são potenciais "bombas biológicas"

O primeiro-ministro da Hungria, o ultranacionalista Viktor Orbán, defendeu esta sexta-feira que se deve impedir a chegada de imigrantes ilegais ao país porque estes são potenciais "bombas biológicas" devido à covid-19. Conhecido pelos seus discursos contra …

Donald Trump proíbe transações com empresa chinesa detentora do TikTok

Donald Trump assinou uma ordem executiva que proíbe as transações com a ByteDance no prazo de 45 dias e o Senado já aprovou o projeto de lei que proíbe o descarregamento e utilização da aplicação. …

Preocupado com os incêndios, Marcelo admite interromper férias. Ontem foi o pior dia

O Presidente da Repúblic disse esta quinta-feira que está a acompanhar a vaga de incêndios que assola o território continental e admitiu a possibilidade de interromper as férias no Porto Santo se a situação piorar. "É …

Portugal foi o "patinho feio", mas volta a estar em contraciclo com a Europa (por bons motivos)

Portugal destaca-se agora por apresentar uma tendência de redução de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, ao contrário de outros países europeus. Quando o novo coronavírus começou a ganhar terreno no continente europeu, Portugal foi …

Kim Jong-un insiste que a Coreia do Norte travou o vírus, mas intensifica combate à covid-19

Kim Jong-un tem repetido várias vezes que a Coreia do norte "travou o vírus maligno", mas o reforço das medidas de combate à covid-19 e a canalização urgente de material médico e alimentos para Kaesong …

Novo Banco tinha autorização de Bruxelas para financiar venda de imóveis

A DG Comp da Comissão Europeia autorizou o Novo Banco a conceder crédito aos compradores do imobiliário vendido pela instituição. Quando o Novo Banco foi constituído, o acordo assinado entre a Direção Geral da Concorrência europeia …