José Rodrigues dos Santos contesta críticas ao seu trabalho na Grécia

João Relvas / Lusa

José Rodrigues dos Santos, jornalista e escritor

José Rodrigues dos Santos defendeu-se das críticas que tem recebido pela forma como cobriu as eleições na Grécia, como enviado especial da RTP1.

Além dos comentários depreciativos nas redes sociais, muitos anónimos estão a enviar os seus protestos ao provedor do telespectador do canal público. Até o ex-deputado do Bloco de Esquerda, José Manuel Pureza, usou o seu tempo de antena na RTP para fazer reparos à actuação do jornalista.

Em causa está, nomeadamente, uma reportagem sobre a corrupção na Grécia, onde José Rodrigues dos Santos fala nos seguintes termos:

“Muitos dos gregos que passam a pé diante da casa do ex-ministro da Defesa são paralíticos. Ou melhor, subornaram um médico para obterem uma declaração fraudulenta de deficiência, que lhes permita receber mais um subsidiozinho”.

Perante as críticas, José Rodrigues dos Santos salienta que a maioria se centra numa frase que diz não ter pronunciado, conforme declarações divulgadas pelo Diário Económico.

“Pelo que percebi, toda a crítica se centra numa frase que curiosamente não pronunciei. Em que sítio se ouviu a frase de que os gregos “eram todos paralíticos”? É que eu fui verificar a reportagem e o que lá está é “muitos” gregos, o que me parece ligeiramente diferente de “todos”“, salienta José Rodrigues dos Santos em declarações à publicação.

“Também foram feitas reportagens sobre “muitos” sem-abrigo vítimas da crise e não se pode concluir que “muitos” sem-abrigo queira dizer que todos os gregos são sem-abrigo. Ou pode?”, acrescenta o jornalista da RTP.

O director de Informação do Canal Público, José Manuel Portugal, também defende José Rodrigues dos Santos, considerando que o jornalista foi “profissional e de qualidade”.

“Se conhecessem a Grécia, percebiam que não inventou nada. É uma escolha feita por um repórter experimentadíssimo”, diz ainda José Manuel Portugal, citado pelo Diário Económico.

ZAP

PARTILHAR

29 COMENTÁRIOS

  1. TRUCULENTO é o termo mais apropriado,para as intervenções via RTP,do sr.José Rodrigues dos Santos,nas Eleições Gregas.

  2. O Jornalista José Rodrigues dos Santos, viu a realidade que quis ver, só que há uma diferença entre ser comentador e jornalista, e é essa diferença que Rodrigues dos Santos ainda não percebeu que existe.O comentador dá uma opinião PESSOAL, o jornalista apresenta factos devidamente comprovados, para o publico poder ter uma opinião.

    Rodrigues nos Santos na Grécia foi unicamente COMENTADOR, está no seu direito, mas foi com esse objectivo, que a RTP estação publica o enviou á Grécia? DUVIDO.

  3. Eu estou petrificado.
    Então vem aqui dizer que é mentira que a grecia é dos paises mais corruptos, e que é mentira que há uma quantidade enorme de falsos cegos, paraliticos e com outras maleitas só para ter mais um subsidio.
    Idiotice tem limites, tenham dó

    • Pois, pois…
      O problema da Grécia, são mesmo os “falsos cegos”, etc; já os corruptos da Ferrostaal, etc, que corromperam governos para venderem submarinos, etc, (para depois aos povos pagarem), são uns “santos”…
      Isto, além duns certos “seres superiores” que invadiram a Grécia e destruíram e mataram milhares de pessoas (sem qualquer razão!!), que também se “esqueceram” de pagar a dívida…

  4. Eu ouvi e reouvi a noticia, e não dei conta que algo fosse mentira, e juro que não paguei a nenhum medico para me passar um atestado de surdez

  5. As pessoas costumam ficar tão perplexas com a verdade que não a aceitam. Acham melhor esconderem-na. Quando alguém tem coragem para a expor pensam que é mentira e nem se dão ao trabalho de averiguar.

  6. Os ordenados exorbitantes, viagens e outras regalias, que estes senhores jornalistas recebem na RTP , são pagos pelos portugueses, a maior parte deles vivendo com dificuldades, assim como, a ética profissional, não lhes dá o direito de criticar com arrogância e desprezo o estado social dos povos.
    Este jornalista é a imagem de quem pretende somente agradar quem lhe arranjou o tacho.

  7. Em Portugal passa-se o mesmo! quantos se reformam com atestados médicos falsos …
    Conheço pessoas que estão na baixa profissional e trabalham a dias a fazer limpezas a terrenos …reformados aos 50 anos cuja única doença que têm é “manha e preguiça” e ainda se riem.

    • Se isso que diz é verdade, então faça o seu dever e queixe-se dessas pessoas às autoridades, em vez de vir para aqui lamuriar-se.

  8. É preferível andar a dourar a pílula como se andou a fazer durante anos na Comunicação Social Portuguesa, não? Não vi todas as intervenções do JRS, mas não tenho dúvidas que sendo intervenções daquele que considero ser o melhor pivôt de Telejornal em Portugal e um dos melhores jornalistas deste País, são intervenções de grande qualidade e de grande rigor.

    Mas certamente que a maior parte das pessoas que criticam devem preferir os telejornais da TVI ou da CMTV…

  9. Hoje em dia não se pode dizer a verdade! Até parece que os gregos são conhecidos por serem gente honesta! Basta que a nível europeu mentiram em tudo. Se TODOS mentem não sei mas o que sei é que muitos têm fama de aldrabões. JRS, é um dos melhores profissionais de comunicação que temos, não tem nada a provar a ninguém é absurdamente ridículo estarem a esmiuçar uma simples frase, ainda por cima interpretam o mal as palavras. “Tadinos” dos gregos, querem continuar com o forrobodó e os outros que paguem, inclusive os portugueses. Estou farto da chantagem grega! Trabalhem e talvez a vida mude. Eu sei que para certas pessoas dizer as verdades, é um crime.

  10. É um bocado tendencioso, mas como escritor , tem desculpa da deformação profissional É simpático e “pisca o olho”, de vez em quando.Enfim há bem piores nesta área da Comunicação Social.
    E em boa verdade só osd estúpidos é que se deixam influenciar por este tipo de profissionais

  11. Não havendo qualquer diferença entre o comentário deste jornalista e a realidade que vive o povo grego, o comentário se transforma em notícia. Só não entendo o porquê deste alarido todo em torno de algo que corresponde à verdade!
    Só que para ver essa realidade o J R S não precisaria de ir à Grécia, gastar o dinheiro que pagamos com os nossos impostos. Bastaria falar de muitos casos que temos em Portugal e ia tudo dar ao mesmo e ficaria mais barato ao erário público.
    Já agora; desejo que os gregos ultrapassem esta crise, mas com pessoas que não querem pagar o que devem vai ser complicado. Parece-me que a Grécia vai ser uma 2ª Venuzuela.

  12. A analise de todos os comentarios é muito simples.
    Quem é de esquerda, não gosta de ouvir as verdades e acha que pode continuar a viver à custa dos outros, reprova a intervenção de JRS.
    Quem é consciente e realista, já se apercebeu que a realidade da Grecia foi exposta aravés de poucas palavras.

  13. José Rodrigues dos Santos é sem dúvida um jornalista exemplar, com uma experiencia imensa, um homem que esteve já em cenários de guerra, e que diz a realidade, desta vez foi na Grécia, país que todos sabemos como foi governado nestes últimos anos, ele não acusou todos os gregos, apenas alguns casos pontuais, infelizmente em Portugal também isso existe, apenas, e apesar de estarmos num país chamado de livre, existe censura, por isso devemos de colocar os olhos em Portugal, critica destas ou ainda piores já foram feito por jornalistas estrangeiros do no país, e todos se calam, porque apesar de nós portugueses comentarmos, criticarmos, na alturas das eleições todos nós nos acobardamos, e depois ninguém assume que coloca lá aqueles que nos querem governar.
    Assim o meu apoio ao José Rodrigues dos Santos, que é um jornalista que vai para a luta, vive o que se vive noutros países, e não é um mero jornalista de redação, que escreve, critica, comenta, tudo pelo que lhe chegas mãos, e ninguém lhe aponta o dedo.

  14. Meus caros. Até parece uma homilía. Os gregos vão ver-se gregos para alterar um nível de vida de que, por culpa própria, não podem beneficiar. Não trabalham o suficiente para terem ordenados e reformas que usufruem. O Sr. Alexis prometer, prometeu e cumprir será que vai cumprir: acabar com a austeridade, aumento de salários, de reformas, tudo o que de bom o povo grego gostou de ouvir? Já a crise ia alta e o casal Jesualdo Ferreira, a viver na Grécia, dizia que a vida social nos restaurantes era intensa. Os juros da dívida grega são altos? Não, se não forem para pagar. A culpa não é deles, dos devedores, é de quem lhes emprestou o dinheiro sabendo que eles, os gregos, nunca trabalhariam o suficiente para pagar, a não ser que se vâo “stripar” todos. Misturar extrema esquerda, Syriza, com a direita, Independentes, é caso para dizer: vão ver-se gregos para se entenderem primeiro, entre eles, depois com o resto da Europa e, sobretudo, com os do norte, que, repetidamente o disseram, não damos mais dinheiro para “esse peditório”, do choradinho, digo eu.

  15. Só o Bloco de esquerda para contrapor, claro, são aqueles que mais falam, falam e nunca dizem NADA. São contra a Europa mas vão para lá receber grandes salários, são contra as despesas inúteis mas nunca vi apresentarem medidas p/ baixar regalias dos deputados e despesas enormes na Assembleia da República e etc, etc, pk eles também gostam das mordomias e provavelmente quereriam que chegássemos ao ponto da Grécia que estão ingovernáveis com os vícios que têm e a maioria a trabalhar para o Estado. O Jornalista José Rodrigues dos Santos é um dos MELHORES JORNALITAS QUE EXISTE NO MUNDO e para todos os media seria um honra tê-lo a trabalhar.

    • Mas, o escritor agora também é “jornalista”?!
      A opinião dos “jornalistas alemães” sobre os portugueses é tão importante como a vida das personagens da Casa dos Segredos (ou do Big Brother alemão)…
      Estive na Grécia e não vi nenhum desses “gregos” que o sr. “jornalista” retrata; devem ser gregos da “elite” (daqueles amigos dos alemães que compram submarinos para o povo grego pagar, etc), porque no “povo” grego comum, não os encontrei…

  16. Mesmo sem tomar muita atenção, ouvi o JRS dizer 3 vezes “os socialistas não cumpriram”.
    Por que será tanta insistência? Mensagem subliminar?

  17. Na mesma linha poderia dizer-se: os X {alemães, gregos portugueses, franceses} roubam no supermercado. Por isso os X são ladrões. E só há um caminho: acabar com os supermercados para evitar a roubalheira.

  18. vi, ouvi e sei ser a verdade, sobre a grécia, aquilo que o j.r.santos disse na tv. qual é o problema? o problema parece ser alguém (muitos) estarem habituados a ver (jornalistas?) a noticiar e fantasiar sobre as ilusões, que 1/6 dúzia (sempre os mesmos) nos querem continuar a impingir, os mesmos que agora queriam que nós acreditássemos, no que o “sirisa” fez de propaganda criando, ilusões utópicas às pessoas, como se tudo fosse mudar, como vai no seu mundo imaginação infantil e irresponsável, infelismente os gregos têm vivido e agora ainda mais, num mundo lunar, em que à falta de gravidade, tudo é lunático e inconsistente!

  19. O fato de ser um jornalista de nome não quer dizer que esteja sempre certo o mundo é como nós o vemos,e o jornalista viu ao jeito dele,eu não acredito em tudo o que dizem, sei que há gente para tudo, em Portugal tambem há corruptos mas não somos todos,e lá na Grécia é igual.

  20. Profissionais honestos e imparciais como José Rodrigues dos Santos são poucos . Se o PS estiver muito tempo no governo voltamos ao socratismo dos media!

RESPONDER

Lech Poznań 2 - 4 Benfica | Darwin e a teoria da vitória

Pela primeira vez na fase de grupos da Liga Europa, desde que a prova foi criada na época 2009/10, o Benfica iniciou da melhor forma o trajecto na competição, venceu em solo polaco o Lech …

Coimas do BdP a ex-administrador do Montepio prescritas pelo Tribunal da Concorrência

O Tribunal da Concorrência declarou na quarta-feira a prescrição das contraordenações imputadas pelo supervisor ao ex-administrador do Montepio Rui Amaral, num processo que já teve sentença anulada pelo Tribunal da Relação e que tem novo …

Airbus testa novo avião que bate a ponta das asas (e pode diminuir a turbulência)

O último teste de voo realizado pelo AlbatrossOne, da multinacional Airbus, veio provar que o "bater da ponta das asas" pode melhorar o desempenho da aeronave. Além disso, o avião atingiu agora uma nova meta …

Caso Marega: três jogos à porta fechada para o Vitória

Decisão conhecida oito meses depois do jogo em Guimarães. Punição será aplicada quando os adeptos voltarem aos estádios. O jogo foi disputado no dia 16 de fevereiro, a decisão chegou no dia 20 de outubro: o …

Mais de 70% dos norte-americanos teme tumultos e violência após as eleições

Quase três quartos (72%) dos norte-americanos estão preocupados com tumultos ou episódios de violência após as eleições presidenciais, agendadas para novembro, revela um nova sondagem. Os números são de uma pesquisa de opinião divulgada esta …

Governo adequa cálculo do subsídio de desemprego à redução do período de descontos

O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira o diploma que adequa a fórmula de cálculo do subsídio de desemprego tendo em conta a redução do prazo de garantia no acesso a este apoio prevista no …

Apps de rastreio: não há evidências que estejam a ajudar a travar a covid-19

Em Portugal, a aplicação de rastreio de contactos StayAway Covid não está a ser bem recebida, com muitos a temerem a sua ineficácia e problemas relacionados com a privacidade. Durante a primeira vaga de covid-19, investigadores …

"O tempo das autoestradas terminou", diz Pedro Nuno Santos

O ministro das Infraestruturas defendeu esta quinta-feira, durante a apresentação do Programa Nacional de Investimentos 2030, que a aposta dos “sucessivos” governos na rodovia reflete-se na condição atual da rede ferroviária. “Não temos um grande histórico …

Arcebispo russo considerado "sexista do ano" morre durante reabilitação do coronavírus

O arcebispo russo Dimitry Smirnov, conhecido por fazer comentários controversos sobre mulheres, morreu aos 69 anos durante a reabilitação do coronavírus, anunciou um porta-voz da Igreja Ortodoxa Russa na quarta-feira. No início de 2020, Dimitry Smirnov foi …

Será necessária declaração para deslocações entre concelhos

O Governo esclareceu que quem precisar de se deslocar entre 30 de outubro e 3 de novembro, quando estará proibida a circulação entre concelhos, necessita de uma declaração, sendo as exceções as mesmas que foram …