Boris Johnson chega a consenso para aprovar lei que contorna acordo do Brexit

number10gov / Flickr

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson chegou a acordo com os companheiros de partido que criticavam a sua proposta de lei de mercado interno, medida que viola o acordo de saída da União Europeia (UE) que o próprio assinou.

Segundo noticiou na quarta-feira o Expresso, citando o Telegraph, Johnson, que assinou o acordo de saída da UE em janeiro, deseja “clarificá-lo” através de uma lei que o Governo reconhece que “viola o direito internacional”. Nesta, estabelece-se que, após o ‘Brexit’, Londres pode “desaplicar” unilateralmente disposições do acordo de comércio entre as várias partes do Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte).

Na segunda-feira, a proposta de lei passou na generalidade na Câmara dos Comuns, com votos contra de deputados do Partido Conservador e 30 abstenções. Deputados conservadores que apoiam a emenda afirmaram que “ainda esta semana” será divulgado um “amplo consenso” com Johnson.

Vários conservadores eurocéticos estavam contra a proposta de lei por esta violar um tratado internacional, principalmente numa fase em que o Reino Unido está a negociar acordos, sendo um dos mais relevantes com os Estados Unidos (EUA).

A presidente do Congresso norte-americano, Nancy Pelosi, disse que não haveria acordo se estivesse em risco o Acordo de Sexta-feira Santa. Os congressistas apelaram ao ministro dos Negócios Estrangeiros britânico para “abandonar todo e qualquer esforço questionável e injusto por contornar o protocolo para a Irlanda do Norte do acordo de saída”.

Como explicou o Expresso, a lei do mercado interno permite ao Governo britânico modificar ou ignorar regras sobre a circulação de bens que entrarão em vigor a 01 de janeiro de 2021, caso até lá não surja um acordo comercial entre a UE e o Reino Unido.

Cinco ex-primeiros-ministros John Major, David Cameron, Theresa May, Tony Blair e Gordon Brown criticaram a medida. Já a presidente da Comissão Europeia, Ursula van der Leyen, defendeu que respeitar o acordo é a única forma de proteger a Irlanda do Norte.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …

Chuvas torrenciais fazem mais de uma centena de mortos na Índia

Pelo menos 136 pessoas morreram na Índia, em consequência de chuvas torrenciais que assolaram o país e causaram fortes enchentes e deslizamentos de terra, enterrando casas e submergindo ruas. Numa altura em que as alterações climáticas …

China inaugurou o comboio mais rápido do mundo

O comboio-bala maglev, que pode atingir uma velocidade de 600 quilómetros por hora, fez a sua estreia em Qingdao, na China, esta semana. Tal como conta a cadeia televisiva CNN, este comboio-bala maglev foi desenvolvido pela …

Quatro portugueses detidos em Espanha por alegada violação de duas mulheres

A polícia espanhola anunciou, este sábado, ter detido quatro cidadãos portugueses por suposta violação múltipla e abusos sexuais a duas mulheres de 22 e 23 anos, numa pensão em Gijón, no norte do país. Segundo a …

Stonehenge pode perder estatuto de património mundial da UNESCO

Depois de Liverpool, também Stonehenge pode perder o estatuto de património mundial da UNESCO. O aviso surge após o secretário dos transportes, Grant Shapps, ter dado luz verde aos planos de construção de um túnel …

Mais 20 mortes e 3396 casos de covid-19. Não havia tantos óbitos desde março

Portugal registou, este sábado, mais 20 mortes e 3396 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3396 novos …

"Integral confiança". Chega segura militantes acusados de agredir homossexual

O Chega anunciou, esta sexta-feira, que mantém "integral confiança" nos candidatos e estruturas local e distrital de Viseu, referindo que só se pronunciará sobre alegadas agressões de motivação homofóbica naquela cidade depois de apurados os …