Jogos Olímpicos: três polémicas de arbitragem em 24 horas

JAVIER SORIANO / AFP

Marie-Eve Paget e Kelsey Plum disputam bola

Depois da pontuação controversa no surf, uma decisão que quase ninguém entendeu, no basquetebol, e uma revisão discutível no judo.

A arbitragem não é, ou não é suposto ser, o foco de qualquer edição dos Jogos Olímpicos. E não tem sido, em Tóquio 2020. Mas, em dois dias seguidos, surgiram três decisões (no mínimo) discutíveis – e duas delas tiveram influência direta na atribuição de medalhas.

Na manhã de terça-feira, o surf. Na meia-final da prova masculina, entre Gabriel Medina e Kanoa Igarashi, o vencedor foi o japonês, que levou a melhor por uma diferença muito curta: 17 pontos para Igarashi, 16.76 para Medina.

Os protestos multiplicaram-se no Brasil porque, num contexto de ondas e movimentos quase iguais, o brasileiro Medina mereceu 8.44 pontos dos juízes e o surfista da casa ficou com 9.33 pontos – decisão fulcral para o apuramento do vencedor.

Gabriel Medina, que era um dos favoritos à conquista da medalha de ouro, ficou assim fora da final. E também não conseguiu a medalha de bronze porque, nessa disputa, viria a ser derrotado pelo australiano Owen Wright, de novo com uma margem escassa: 11.97 contra 11.77 pontos.

Brasil queixa-se novamente

Maria Portela foi o rosto da segunda revolta brasileira, em menos de 24 horas. Desta vez no judo.

Nos oitavos-de-final da categoria -70kg, e num combate que durou uns invulgares 15 minutos, Portela perdeu contra Madina Taimazova, por ter recebido três castigos.

Mas, logo ao terceiro minuto do duelo, ficou claro que a brasileira conseguiu um waza-ari, quando a russa tocou com os ombros no solo, caindo de frente depois. Mesmo revendo a decisão pelos monitores, os juízes entenderam não dar o ponto a Portela.

A judoca brasileira chorou muito no final, os adeptos revoltaram-se nas redes sociais e os especialistas e antigos atletas protestaram na televisão brasileira.

Madina Taimazova continuou assim em prova e ficaria mais tarde com a medalha de bronze. Na luta pelo terceiro lugar, derrotou com um waza-ari a croata Barbara Matić, que tinha afastado a portuguesa Bárbara Timo, igualmente nos oitavos-de-final.

Francesas não perceberam

Os juízes, ou árbitros, voltaram a estar em destaque na manhã desta quarta-feira, desta vez no basquetebol, vertente 3×3.

Igualmente numa meia-final, do torneio feminino, entre Estados Unidos da América e França, faltavam apenas 47 segundos para o final do jogo e havia um empate (16-16) quando, aparentemente, a francesa Marie-Eve Paget executou um mau passe e a bola saiu pela linha do fundo.

Os árbitros indicaram posse de bola para as norte-americanas mas as jogadores francesas protestaram imediatamente e pediram a análise do lance, através das câmaras de televisão – o chamado challenge. Nas repetições, viu-se que a norte-americana Kelsey Plum foi a última a tocar na bola e, por isso, a bola continuaria nas mãos gaulesas.

Mas não. Mesmo depois de ver a jogada pelo monitor, a equipa de arbitragem insistiu que Plum não tinha tocado na bola. Uma das jogadoras da França ficou parada, a olhar para o árbitro. As francesas não perceberam esta decisão.

Provavelmente quase ninguém percebeu mas os EUA aproveitaram a posse de bola inesperada: Allisha Gray marcou na sequência dessa jogada e, pouco depois, precisamente Kelsey Plum marcou igualmente num lance livre e as americanas venceram por 18-16.

A final do torneio feminino de basquetebol 3×3 será entre Estados Unidos da América e Comité Olímpico da Rússia.

A França vai tentar ficar com a medalha de bronze, num duelo com a China.

Nuno Teixeira, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Era como se a morte estivesse num copo." No século XVIII, o gin estava a arruinar a Inglaterra

A bebida alcoólica tornou-se tão popular no Reino Unido que os empresários começaram a utilizar todo o tipo de aditivos para enriquecerem. No século XVIII, o gin tornou-se a maior droga que o homem poderia consumir …

Vacinar animais contra a covid-19? Dezenas de zoos nos EUA estão a avançar com a ideia

Cerca de 70 jardins zoológicos e espaços de conservação nos Estados Unidos estão a administrar a vacina da farmcêutica veterinária Zoetis aos seus animais. Não são só os humanos que estão a ser vacinados contra a …

Lewis Hamilton: "Eu não disse que estava a morrer"

Acidente com Max Verstappen originou dores no campeão; Helmut Marko disse que já era "espectáculo" a mais. Troca de palavras entre os dois candidatos ao título. Como se esperava, o acidente que envolveu Lewis Hamilton e …

Autorretrato de Frida Kahlo deverá ser vendido por um valor recorde de 30 milhões de dólares

A Sotheby’s espera ultrapassar os 30 milhões de dólares (mais de 25 milhões de euros) com o autorretrato da pintora mexicana Frida Kahlo, no qual aparece também o seu marido Diego Rivera. O autorretrato Diego y …

David Luiz: "Um dos dias mais especiais da minha vida" - e ainda se fala sobre Jorge Jesus

Flamengo ficou mais próximo de mais uma final da Libertadores, depois de derrotar o Barcelona de Guayaquil. David Luiz estreou-se. O Flamengo venceu o Barcelona de Guayaquil por 2-0, na primeira "mão" das meias-finais da Copa …

Iémen. Escassez de alimentos empurra 16 milhões de pessoas para a fome, revela ONU

Pelo menos 5 milhões de pessoas no Iémen estão à beira da fome e outros 16 milhões estão "a caminhar para a fome", num país dilacerado pela guerra civil. O Programa Mundial de Alimentos (WFP, na …

Presidente da Tunísia governará por decreto, ignorando partes da constituição

O Presidente da Tunísia, Kais Saied, declarou que governará por decreto e ignorará partes da constituição, enquanto se prepara para mudar o sistema político, gerando críticas imediatas da oposição. Desde 25 de julho, dia em que …

Alemanha deixa de pagar quarentena a trabalhadores não vacinados

A Alemanha vai deixar de indemnizar trabalhadores não vacinados que forem forçados a quarentena devido ao coronavírus, por ser "injusto pedir aos contribuintes que subsidiem aqueles que se recusam a ser vacinados", disse na quarta-feira …

Governo acaba com recomendação do teletrabalho

O Conselho de Ministros decidiu acabar com a recomendação da opção pelo teletrabalho e eliminar a testagem em locais de trabalho com mais de 150 trabalhadores. Estas medidas integram a terceira e última fase do plano …

Cansado de denúncias, Betis pede aos seus sócios: "Portem-se bem"

Clube onde jogam dois portugueses quer que os adeptos tenham um "comportamento adequado" durante os jogos no Benito Villamarín. O Betis de Sevilha jogou seis vezes até agora, nesta época. Quatro desses encontros foram disputados em …