Japão 2-1 Espanha | Nipónicos gigantes apuram-se em primeiro

Neil Hall / EPA

O Japão espantou o Mundo e venceu a Espanha por 2-1, apurando-se no Grupo E deste Mundial 2022 como líder e repetindo o feito alcançado na primeira jornada ante a Alemanha.

A formação do “Sol Nascente” começou a perder, sendo empurrada pela Espanha, mas dois golos num curto espaço de tempo na segunda parte, por Doan e Tanaka, viraram o resultado. Até final a equipa aguentou a pressão espanhola e conseguiu a passagem aos oitavos-de-final, atirando a “la roja” para o segundo posto e contribuindo para a eliminação da Alemanha.

Começar mal, mas reagir como gigantes

Desde logo se viu que este iria ser um jogo difícil para os nipónicos, com a Espanha, em poupanças, a entrar logo melhor no jogo e a marcar cedo. Logo aos 11 minutos, Azpilicueta cruzou da direita e Álvaro Morata, sem marcação, fez o 1-0.

Foi o ponto alto de uma exibição autoritária de Espanha que, como se previa, teve muita bola… nada menos que 81% de posse nestes primeiros 45 minutos. Ainda assim, apenas cinco remates, três enquadrados, e o Japão até somou mais uma acção na área contrária.

O melhor ao descanso era Morata, autor do tento solitário, com um GoalPoint Rating de 6.8, ele que enquadrou todos os três disparos que realizou – aliás, foi o único espanhol a acertar com a baliza nipónica.

Só que a surpresa começou a pairar. No espaço de três minutos o Japão marcou dois golos, por Ritsu Doan (48′) e Ao Tanaka (51′), lançando o caos no Grupo E. Num ápice os nipónicos saltaram para a liderança, atirando Espanha para o segundo lugar e eliminando a Alemanha (que entretanto sofrera o empate da Costa Rica).

Espanha atirou-se para o ataque – desguarnecendo um pouco a defesa -, mas os nipónicos cerraram fileiras, fecharam os caminhos para a sua baliza e aguentaram até final uma vantagem que poucos esperavam. Estava consumada mais uma grande surpresa neste Mundial 2022 e um resultado histórico.

Melhor em campo

Grande jogo de Ao Tanaka, que certamente nunca mais esquecerá esta noite. O jogador japonês foi o melhor em campo, com um GoalPoint Rating de 7.0, com um golo marcado, que deu o triunfo à sua equipa, mas também dois duelos aéreos ofensivos ganhos em dois, seis recuperações de posse e três intercepções.

Destaques do Japão

Ritsu Doan 6.7

A reviravolta começou a acontecer graças ao golo de Doan, que entrou ao intervalo para marcar dois minutos depois e abanar com o jogo.

Kaoru Mitoma 6.5

É caso para dizer que as substituições acertaram em cheio. Mitoma também entrou ao intervalo e assistiu Tanaka para o 2-1, terminando com dois passes para finalização.

Destaques de Espanha

Morata 6.4

O atacante foi o melhor de Espanha. Na primeira parte surgiu a marcar o primeiro golo do jogo e terminou com três remates, todos enquadrados.

Rodri 6.2

O central espanhol esteve muito sólido, apesar de ser uma adaptação na selecção. Destaque para dois passes para finalização, o máximo de passes certos e tentados, incríveis 202 e 213, respectivamente, dez passes longos certos em 15, impensáveis 218 acções com bola (máximo) e oito recuperações de posse.

Resumo

  // GoalPoint

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.