África passa um milhão de casos. Mas ainda existe “janela de oportunidade” para vencer pandemia

O diretor do Centro para a Prevenção e Controlo de Doenças da União Africana (África CDC), John Nkengasong, disse na quinta-feira que ainda existe uma “janela de oportunidade” para vencer a pandemia em África.

“Ainda temos uma janela de oportunidade para, como continente, vencer a pandemia porque 36 dos 55 estados-membros [da União Africana] ainda registam menos de cinco mil casos de covid-19”, referiu, citada pela agência Lusa.

“Se fizermos um conjunto de coisas corretamente, agressivamente e consistentemente temos boas hipóteses de derrotar esta pandemia, o que inclui usar máscara e aumentar a testagem e a monitorização de casos”, indicou aos jornalistas em Adis Abeba, na habitual conferência de imprensa semanal sobre a evolução da pandemia em África.

Ainda assim, Nkengasong advertiu que não é possível baixar a guarda e mostrar cansaço no combate à covid-19 no continente.

Segundo os dados mais recentes, África contabiliza, hoje, 22.066 mortos devido à covid-19, tendo ultrapassado um milhão de infetados. O número de recuperados é de 690.436.

O maior número de casos e de mortos continua a registar-se na África Austral, com 565.108 infetados e que passou hoje as 10 mil vítimas mortais (10.211). Nesta região, a África do Sul, o país mais afetado do continente, contabiliza 538.184 infetados e 9.604 mortos.

A região da África do Norte, a segunda mais afetada pela pandemia, tem agora 170.224 infetados e 6.968 mortos e na África Ocidental o número de casos subiu para 136.762, tendo passado hoje as duas mil vítimas mortais (2.034).

Já na região da África Oriental, registam-se 85.624 casos e 1.908 mortos, enquanto a região da África Central contabiliza 49.648 infetados e 945 óbitos.

O Egito é o segundo país com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, contabilizando 95.006 infetados e 4.951 óbitos, seguindo-se a Argélia, que conta hoje com 33.070 casos e 1.260 vítimas mortais.

Entre os cinco países mais afetados, estão também a Nigéria, que regista 45.244 infetados e 930 óbitos, e o Sudão, com 11.780 casos e 763 vítimas mortais.

O aumento de novos casos é inferior ao das últimas semanas, mas Nkengasong referiu que embora seja tentador ver uma diminuição, os números devem ser observados durante várias semanas para determinar a tendência real de infeções num continente de 1,3 mil milhões de pessoas.

Dez países do continente apresentam taxas de mortalidade superiores à média mundial de 3.8%: Chade (8%), Sudão (6.5%), Libéria (6.4%), Níger (6%), Egito (5,2%), Burkina Faso (4.7%), Angola (4.4%) e Argélia (3.8%).

A República Democrática Sarauí regista uma taxa de mortalidade de 20%, mas o responsável do África CDC ressalvou que o país tem um número muito baixo de casos e um surto muito recente.

Do total de infetados, 56% dos doentes recuperaram.

Nkengasong assinalou ainda o facto de o continente ter já realizado 8.8 milhões de testes, o que representa 90% da meta de testagem estabelecida em abril. Mais de 80% dos testes foram realizados em 10 países: África do Sul, Egito, Nigéria, Gana, Marrocos, Quénia, Etiópia, Ruanda, Uganda e Maurícias.

O responsável do África CDC sublinhou ainda que a organização está a atualizar a estratégia de combate à pandemia tendo em conta o gradual fim dos confinamentos e a abertura das fronteiras e das escolas, anunciando o lançamento de uma campanha para “salvar vidas, negócios e escolas”.

“A campanha tem três objetivos: proteger as fronteiras e os viajantes, salvar os negócios e os modos de vida das populações e proteger as escolas”, frisou Nkengasong, sublinhando, neste processo, o contributo do setor privado.

Adiantou ainda neste contexto, que o África CDC está a trabalhar com os países para aumentar os testes nas fronteiras e para harmonizar os critérios para a sua realização. “Os requisitos não estão uniformizados no continente, há países que exigem testes, há países que não e o prazo de validade dos testes ainda não está bem definido”, exemplificou.

O responsável apontou também a necessidade de intensificar a vigilância e a testagem nas escolas, afirmando que estão em preparação orientações para a abertura dos estabelecimentos de ensino.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Consumo excessivo de álcool afeta o sistema nervoso (e aumenta a ansiedade)

Investigadores do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde concluíram que o consumo repetitivo de álcool afeta diretamente células imunes do sistema nervoso central, que eliminam parte da comunicação entre os neurónios, e provoca o …

Afinal, os tubarões-baleia macho não são os maiores peixes dos oceanos

Um novo estudo revela que, afinal, os tubarões-baleia machos não são os maiores peixes do oceano. As fêmeas crescem continuamente muito depois de os machos pararem, atingindo tamanhos maiores - ainda que demorem mais tempo …

Exército norte-americano usou fundos de emergência covid-19 para comprar armas

O exército dos Estados Unidos utilizou fundos de emergência aprovados pelo Congresso especificamente para combater a covid-19 para comprar armas, denuncia esta semana o jornal norte-americano The Washington Post. O caso remonta a março passado, …

Carpinteiros usam técnica medieval na reconstrução de Notre Dame

A reconstrução de Notre Dame - que se prevê estar concluída no prazo de cinco anos - continua a avançar e os carpinteiros usaram técnicas medievais para erguer uma estrutura na fachada do monumento. A Catedral …

Durante um ano e meio, uma aldeia inteira perdeu a Internet todos os dias à mesma hora (e já se sabe porquê)

Durante 18 meses, os residentes de uma vila no País de Gales perderam a Internet todos os dias à mesma hora. Agora, engenheiros identificaram o motivo: uma televisão em segunda mão que emitia um sinal …

Gado na UE produz 704 milhões de toneladas de CO2 (mais do que todos os transportes juntos)

De acordo com uma nova análise da Greenpeace, animais de criação como vacas, porcos e outros, estão a emitir mais gases com efeito de estufa na Europa do que todos os transportes juntos. Na última década, …

É distraído e está sempre a perder a carteira? A Cashew Smart Wallet é para si

Uma simples carteira pode vir a melhorar os seus dias. A Cashew Smart Wallet é dotada de uma tecnologia de bluetooth que permite proteger os seus bens e ainda o ajuda caso a perca por …

Desportivo das Aves SAD desiste do Campeonato de Portugal

O Desportivo das Aves SAD vai abdicar da participação no Campeonato de Portugal (CdP), após ter falhado as negociações com o Perafita para utilizar as instalações do clube de Matosinhos. "As inscrições fechavam ontem [terça-feira] e …

Celebridades doam dinheiro para pagar dívidas a ex-presos impedidos de votar nos EUA

O bilionário Michael Bloomberg, o cantor John Legend e o basquetebolista LeBron James são algumas das celebridades que estão a doar dinheiro para pagar dívidas de ex-presidiários da Florida, impedidos de votar nas próximas eleições …

No debate sobre o Plano de Recuperação, evocou-se Sócrates e Passos

O líder do PSD questionou o primeiro-ministro se pretende "fomentar o desemprego" com o aumento do salário mínimo. O chefe do Governo manifestou-se "completamente perplexo". Na abertura do debate sobre o Plano de Recuperação e Resiliência, …