Já se sabe o que causou a falha do Hubble – e a reparação é arriscada

NASA

Na primeira missão de reparação do Hubble, astronautas instalaram lentes para corrigir um espalho defeituoso

Os engenheiros da NASA acreditam que a problema não é o computador em si, mas sim uma falha num regulador de energia.

A falha no telescópio Hubble foi um grande mistério, mas a NASA já tem uma hipótese sobre o que poderá ter causado a avaria de 13 de junho. Depois de semanas a tentar descobrir a causa, os engenheiros perceberam que o problema não é o computador em si, mas sim um regulador de energia avariado.

“Depois de testes durante vários dias, incluindo tentativas de reiniciar e reconfigurar o computador e o sistema de reserva, que não foram bem sucedidos, a informação recolhida permite-nos determinar a possível causa dos problemas na Unidade de Controlo de Energia”, afirma a NASA.

Esta Unidade é responsável por garantir um fornecimento constante de electricidade para o computador e para a memória. A análise concluiu que o regulador de voltagem ou dispara para níveis errados ou que o circuito secundário de protecção se degradou com o passar do tempo e encravou.

A equipa de engenheiros já começou o processo de vários dias para mudar o hardware de reserva do Hubble. A boa notícia é que cada parte do hardware tem uma peça gémea pré-instalada no telescópio, caso haja falhas. Isto facilita o trabalho dos engenheiros, que só têm de ligar a Unidade de Controlo de Energia de reserva.

No entanto, não é tudo tão simples como apenas desligar uma unidade e ligar outra, visto que a unidade energética está conectada a muitos outros componentes do Comando de Instrumento Científico e da Unidade de Tratamento de Dados. Assim, a NASA tem de mudar todos estes componentes.

Esta decisão é também arriscada porque caso o Comando de Instrumento Científico ou a Unidade de Tratamento de Dados se avariem no futuro, já não têm peças de reserva prontas para a substituição, o que pode ditar o fim do Hubble.

Há também o perigo de os engenheiros não conseguirem ver o que estão a fazer. “Não conseguimos ver o telescópio, não conseguimos vê-lo a acontecer. Não queremos acidentalmente desligar o rádio. Não queremos acidentalmente trocar uma bateria que não está pronta para ser trocada. Não queremos acidentalmente partir alguma coisa“, conta Paul Hertz, director da divisão de astrofísica da NASA, à Business Insider.

Apesar dos riscos, a prioridade é recuperar o Hubble em segurança. “Acho que vamos ser bem-sucedidos, mas não é garantido. Pode o problema ter alguma coisa a ver com a idade do Hubble? A resposta é quase de certeza que sim”, revela Hertz.

O fim mais provável para a missão do Hubble é que um dia um componente aleatório que já não tenha uma reserva falhe, acredita Hertz. Esta não é a primeira vez que a NASA reiniciou o telescópio desta forma. Em 2008, um falha no computador deixou o Hubble offline durante duas semanas, e os engenheiros tiveram de trocar para hardware redundante.

O telescópio Hubble, que foi lançado para órbita em 1990, já descobriu novas luas de Plutão, capturou imagens de nascimentos e mortes de estrelas e acompanhou dois objectos interestelares enquanto passaram pelo Sistema Solar.

Desde 2009 que não é actualizado e algum do seu hardware tem mais de 30 anos. Esta avaria pode ser o primeiro sinal da proximidade do fim desta que é uma das missões de astrofísica mais importantes da NASA.

AP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Administração da insolvência defende a viabilização da Dielmar

As manifestações de interesse na compra da Dielmar devem ser apresentadas até à próxima segunda-feira. A assembleia de credores está marcada para 6 de Outubro. Segundo revela uma fonte próxima ao Jornal Económico, o administrador da …

FBI emite mandado de detenção a Brian Laundrie, namorado de Gabby Petito

O namorado de Gabby Petito desapareceu três dias depois da jovem também ter sido dada como desaparecida. O jovem de 23 anos está também a ser acusado de fraude bancária. O FBI emitiu esta quarta-feira um …

Cavidade gigante no espaço lança nova luz sobre a formação estelar

Astrónomos que analisaram mapas 3D das formas e tamanhos de nuvens moleculares próximas descobriram uma cavidade gigantesca no espaço. O vazio em forma de esfera, descrito na revista The Astrophysical Journal Letters, abrange cerca de 150 …

Professor que fazia vídeos obscenos foi suspenso

O Ministério da Educação suspendeu o professor de Economia e Direito da Escola Secundária Eça de Queirós, na Póvoa de Varzim, que terá um canal de YouTube com vídeos obscenos. O docente da Secundária Eça de …

Bolsonaro quis apostar caixa de uísque com Boris Johnson por “anticorpos”

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, revelou na quinta-feira que tentou "apostar uma caixa de uísque" com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, alegando ter mais anticorpos para a covid-19 do que o britânico. A sugestão …

Sondagens, sondagens, sondagens. O que esperar da noite eleitoral

Para além do poder local, muito está em jogo nas próximas eleições autárquicas, com algumas direções nacionais a fazerem depender o seu futuro do resultado alcançado no domingo. Enquanto as urnas não abrem, uma ronda …

Vulcão, La Palma

Vulcão nas Canárias com períodos mais explosivos já devastou 240 hectares

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha de La Palma (Canárias) mantém-se ativo, apresentando períodos mais explosivos e tendo já devastado cerca de 240 hectares de terrenos num perímetro de cerca de 16 quilómetros. Dados também fornecidos …

IVAucher só poderá ser utilizado em 1% dos restaurantes e hotéis

A apenas uma semana do início da segunda fase do IVAucher, só 1.500 empresas de restauração, alojamento e cultura, de um total de 118 mil, estão inscritas no programa. Até ao fim de agosto, os consumidores …

"Ganhámos com a covid-19". Depois do "ridículo", Secretário de Estado explica-se

O Secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, entrou na campanha eleitoral pelos piores motivos. Tudo porque disse que "ganhámos com a covid". Uma frase que já veio explicar depois de ter sido arrasado, …

Fora dos planos de Jesus, Gabriel pode estar de saída para o Qatar

O Al-Gharafa quer Gabriel por empréstimo com duração de uma temporada. O negócio está perto de se concretizar e envolve uma opção de compra de 6 milhões de euros. O Benfica continua à procura de solução …