A inversão do campo magnético da Terra pode vir a ser mais rápida do que se pensava

NASA

O Sol e a Magnetosfera Terrestre (ou Campo Magnético da Terra)

Um estudo recente mostra que a polaridade magnética da Terra pode inverter-se mais rapidamente do que pensávamos, o que poderá ameaçar importantes infra-estruturas terrestres e espaciais.

A inversão dos pólos magnéticos da Terra, um fenómeno que eventualmente poderia privar-nos quase por completo de proteção frente à radiação cósmica e ter consequências imprevistas no planeta, pode ser mais frequente do que se pensava.

Quem o diz é uma equipa internacional composta por investigadores da Austrália, da China e de Taiwan e cujos resultados foram publicados, esta segunda-feira, na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).

Depois de analisar antigas excrescências rochosas de cavernas no sul da China, a equipa descobriu da mesma forma que a polaridade do planeta pode mudar muito mais rapidamente do que o geralmente aceite.

Vários estudos científicos mostraram anteriormente que, ao longo da existência da Terra, os pólos magnéticos se inverteram várias vezes, com pelo menos uma inversão completa há cerca de 773 mil anos.

Através da análise magnética e datação radiométrica, os investigadores foram capazes de seguir o rasto à história geomagnética do planeta durante um período de 16 mil anos. O novo estudo mostrou que, há 98 mil anos, a polaridade foi invertida ao longo de apenas alguns séculos, o que é 30 vezes mais rápido do que se pensava anteriormente.

A equipa também conseguiu perceber que a força do campo magnético da Terra, que atua como um protetor contra as radiações espaciais nocivas, diminuiu quase dez vezes quando ocorreram tais mudanças na polaridade magnética.

“A radiação pode danificar as células, gerar o aparecimento de cancro e ‘fritar’ os circuitos eletrónicos e as redes elétricas”, explica Alanna Mitchell, uma jornalista especializada em ciência numa entrevista publicada, em abril deste ano, na revista Business Insider.

No entanto, os geólogos que levaram a cabo esta investigação estimam que esta alteração tão drástica não vai acontecer a curto prazo e defendem que a Humanidade terá tempo para se preparar.

Por sua vez, em maio deste ano, um outro estudo na mesma revista científica explicou que o campo magnético pode não estar a inverter-se. Um enfraquecimento gradual tem criado preocupações mas os cientistas referem que o planeta já enfrentou um estado semelhante antes, sem se ter invertido.

Atualmente, o norte magnético está muito próximo do Polo Norte, enquanto que o sul magnético está muito próximo do Polo Sul. Tem sido assim durante os últimos 780 mil anos – a última vez que o campo geomagnético se inverteu completamente.

Mas o campo tem sofrido um enfraquecimento de cerca de 5% por século desde que os cientistas começaram a fazer observações diretas em 1840. Além disso, observações indiretas sugerem que o enfraquecimento ocorre há pelo menos dois mil anos.

Uma área fraca chama Anomalia do Atlântico Sul, que se estende desde a África do Sul até ao Chile, tem sido apontada como o potencial ground zero para a inversão.

ZAP // RT

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Só falta admitirem que a terra é plana…….ou irão acionar de vez a arma para a diminuição da população.

RESPONDER

Uma onda de calor atingiu a Europa (mas Portugal escapou)

Portugal é dos poucos países que vão escapar à massa de ar quente vinda do deserto do Saara que elevará o mercúrio dos termómetros para lá dos 40ºC em quase toda a Europa. Porém, o nosso …

AEK Atenas oficializa Francisco Geraldes por empréstimo do Sporting

O futebolista português Francisco Geraldes foi esta terça-feira oficializado pelos gregos do AEK Atenas como reforço para a época 2019/200, por empréstimo do Sporting. "O AEK comunica oficialmente a assinatura com o médio ofensivo Francisco Geraldes, …

Diretor artístico do Teatro São Carlos demite-se

O diretor artístico do Teatro Nacional de São Carlos (TNSC), Patrick Dickie, apresentou esta terça-feira a sua demissão à ministra da Cultura. “O diretor artístico do Teatro Nacional de São Carlos, Patrick Dickie, informou esta tarde …

Entre elogios e recados, Marcelo dá luz verde ao decreto de execução orçamental

O Presidente da República promulgou o decreto-lei de Execução Orçamental, um dia depois de o diploma ter entrado em Belém, para que "possa entrar em vigor ainda antes do início do segundo semestre". Na nota publicada …

Hospital da Luz em Lisboa limita acesso a urgências pediátricas no verão

O acesso dos clientes ao Atendimento Urgente de Pediatria "será limitado temporariamente" devido a obras de expansão do hospital. Condicionamento vai durar de 1 de julho a 15 de setembro. O Hospital da Luz, em Lisboa, …

Português entre as vítimas mortais em incêndio em Paris

Um cidadão português é uma das três vítimas mortais do incêndio ocorrido no sábado num prédio no centro de Paris, França, disse esta terça-feira à Lusa fonte oficial do Governo. Uma fonte oficial do gabinete do …

Restaurante de Avillez entre os 50 melhores do mundo

O restaurante Belcanto, do chef José Avillez, entrou pela primeira vez para a lista dos melhores 50 melhores restaurantes do mundo, para a 42ª posição. No ano passado, o restaurante, situado no Largo de São Carlos, …

Sevilha terá recusado contratar João Félix por 1,5 milhões. Era "muito dinheiro"

Reforço já garantido pelo Atlético Madrid para a próxima temporada, João Félix poderia por estes dias já andar na Liga espanhola, ao serviço do Sevilha, clube que no arranque da temporada 2018/19 terá recusado contratar …

Carrossel internacional do IVA. 15 empresários detidos em megaoperação da PJ

A Polícia Judiciária (PJ) deteve nesta terça-feira 15 empresários por suspeitas de fraude fiscal e de branqueamento de capitais no âmbito de um esquema conhecido por carrossel internacional do IVA. Está em causa um tipo de …

Portugal é “campeão” dos atrasos na aplicação de medidas anti-corrupção

Portugal foi o país com a maior proporção (73%) de recomendações não implementadas do Grupo de Estados Contra a Corrupção (GRECO), seguido da Turquia (70%), indica o relatório de 2018 deste órgão de monitorização anti …