O interior de Saturno pode ser “viscoso” como mel (e encerrar um mistério)

JPL / Space Science Institute / NASA

Uma nova investigação, levada a cabo por cientistas da Universidade Nacional Australiana (UNA), sugere que o interior de Saturno pode fluir de forma viscosa, tal como o mel, devido ao seu campo magnético.

A descoberta, que teve por base dados da missão espacial Cassini da NASA, pode ajudar a perceber por que motivo os seus ventos fortes acabam a uma profundidade de 8.500 quilómetros no interior do gigante gasoso.

Estes ventos fortes, conhecidos como correntes de jato, formam as “riscas” no exterior de Saturno – semelhantes, mas menos notórias de que as de Júpiter.

Em comunicado a semana passada divulgado, a UNA recorda que Saturno não tem uma superfície sólida, sendo um planeta gasoso composto principalmente por hidrogénio e hélio que se movem de forma fluída e sem qualquer problema.

Ventos fortes, conhecidos como correntes de jato, formam a aparência de listras no exterior de Saturno – semelhantes, mas menos severos do que os de Júpiter.

Depois de analisar os dados da Cassini, os cientistas descobriram que, a determinadas profundidades, onde a pressão é alta, o gás torna-se num líquido que conduz eletricidade. Este líquido, que flui eletricamente, pode distorcer o campo magnético, tornando o fluído mais viscoso, tal como mel, explicou o co-autor do estudo, Navid Constantinou.

“As medições da Cassini revelaram que estes fluxos de jato [ventos forte] continuam até cerca de 8.500 quilómetros no interior de Saturno, o que representa aproximadamente 15% da distância em direção ao centro do planeta (…) No fundo de Saturno, onde a pressão é alta, o gás torna-se num líquido que conduz eletricidade e é mais fortemente influenciado pelo campo magnético do planeta”, sustentou.

“Um líquido que flui eletricamente, dobra ou distorce um campo magnético. Mostramos que a distorção do campo magnético torna o fluído mais viscoso, como o mel”.

Segundo o cientista, este modelo teórico indica que o efeito viscoso do campo magnético pode ajudar a explicar o mistério dos ventos de Saturno. “Os mistérios que ocorrem no interior de Saturno e no interior de outros gigantes gasosos do nosso Sistema Solar começam agora a desvendar-se lentamente”, concluiu.

As descobertas podem oferecer uma melhor compreensão dos planetas que compõem o nosso Sistema Solar, bem como oferecer uma “forma promissora” e analisar e interpretar dados recolhidos por missões espaciais.

Os resultados da investigação foram publicados esta semana na revista científica especializada Physical Review Fluids.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pode ter sido encontrada (e ignorada) vida em Marte em 1976, defende antigo cientista da NASA

O antigo cientista da agência espacial norte-americana Gilbert V. Levin afirma que foram encontradas evidências de vida em Marte na década de 70. No entender do especialista, deviam ter sido levado a cabo mais investigações …

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …

Dono do Paris Saint-Germain quer comprar o Leeds (e torná-lo no novo Manchester City)

A Qatar Sports Investments (QSI), empresa que é detida por Nasser Al Khelaifi, quer dar o salto para o mercado inglês e adquirir o Leeds United, emblema que milita atualmente no segundo escalão. Na semana em …

Município italiano proíbe Google Maps. App faz com que muitas pessoas se "percam"

O autarca do município italiano de Baunei, na Sardenha, proibiu o uso do Google Maps na região, argumentando que "muitas" pessoas se perderam por causa de "sugestões enganosas" do serviço de localização. A informação é …

Pedalar mais dá direito a prémios. Tecnologia portuguesa desperta interesse de Copenhaga

Depois de se ter estreado em Matosinhos e de ter despertado interesse em Nova Iorque, um programa português que premeia comportamentos de mobilidade ambientalmente sustentáveis chamou a atenção em Copenhaga. O AYR, desenvolvido pela empresa CEiiA …

Associação de Armas americana editou artigos da Wikipédia para desacreditar o Holocausto

A National Rifle Association (Associação Nacional de Armas) dos Estados Unidos tem estado a editar artigos da Wikipédia de forma a desacreditar o Holocausto. Um trabalho de investigação da Splinter identificou pelo menos 150 edições em …

Bebé recém-nascida encontrada enterrada viva numa sepultura na Índia

Uma bebé recém-nascida enterrada viva foi encontrada na Índia por um pai que estava a enterrar a filha, que morreu após o parto, revelou o chefe da polícia local, Abhinandan Singh. A menina foi encontrada dentro …

Reutilização é a verdadeira alternativa a plástico descartável

A alternativa aos produtos de plástico descartáveis tem sido outros produtos também descartáveis, mas a melhor solução passa pela reutilização, indica um relatório divulgado esta terça-feira, que dá exemplos de sucesso. O documento, “The Reusable solutions: …

Booking abandona a criptomoeda do Facebook

  Booking junta-se ao Mastercard, eBay, Visa, PayPal, Stripe e Mercado Pago e desiste do projeto da Associação Libra, promovida por Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, para a desenvolver a infraestrutura financeira que está na base …