Inflação atinge os 5,3% em março, o valor mais alto desde 1994

A taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor em Portugal voltou a dar um salto em março, para os 5,3%, face aos 4,2% de fevereiro.

Os cenários que previam uma subida dos valores da inflação confirmaram-se em março, com Portugal a atingir a marca dos 5,3%, o valor mais alto desde junho de 1994, e uma subida notória face ao mês anterior, 4,2%. A subida é impulsionada pelo setor energético.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, a taxa de variação homóloga do índice relativo aos produtos energéticos pode ter atingido em março os 19,8%, outra subida face aos 15% de fevereiro. Segundo o mesmo organismo, trata-se também do valor mais elevado desde fevereiro de 1991.

No entanto, a subida dos preços estende-se a outros produtos, nomeadamente os bens essenciais, como os alimentos. De acordo com o INE, o índice relativo aos produtos alimentares não transformados terá apresentado uma variação homóloga de 5,9% – em fevereiro foi de 3,7%. Tal como nota o Expresso, os preços dos produtos alimentares não transformados estão, por isso, a subir acima da média geral dos preços no país.

Esta tendência tem especial impacto nas famílias mais pobres. O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) registou uma variação homóloga em Portugal, em março, de 5,5%, acelerando face aos 4,4% registados em fevereiro. Em falta ficam os dados definitivos e detalhados, mas também os relativos à zona euro.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.