Incentivos financeiros ajudam pessoas a deixar de fumar

Fumar mata um em cada dois fumadores ávidos, mas desistir leva a grandes melhorias na saúde, aumento da esperança de vida e poupança de custos com cuidados de saúde. Pagar às pessoas para pararem de fumar pode ser a solução.

Especialistas analisaram evidências de 33 estudos e encontraram fortes evidências de que os programas de incentivos ajudam as pessoas a parar de fumar, aumentando as taxas de abandono aos seis meses ou mais em cerca de 50%. Os resultados foram compilados e publicados esta quarta-feira na Cochrane Library.

Nesses programas, os fumadores que provavam que pararam de fumar foram recompensados financeiramente. Alguns expressaram preocupações de que os fumadores voltassem ao tabagismo quando as recompensas financeiras terminassem, mas os estudos mostraram que as pessoas, na realidade, paravam mesmo de fumar.

Incentivos financeiros podem chegar de todas as formas e feitios. Na análise dos cientistas, eles variavam entre vales de compras ou serviços e dinheiro real. Não foi encontrada nenhuma evidência de que o sucesso variou com base no valor da recompensa, mas são necessários mais estudos para investigar isso.

Recompensa imediata

Existem razões convincentes para provar que pagar às pessoas pode ajudá-las. Incentivos financeiros podem recompensar o comportamento de parar de fumar. Pagar às pessoas também pode oferecer um benefício positivo imediato, já que muitos acham difícil pensar sobre os benefícios a longo prazo de parar de fumar.

É por isso encorajador que mais e mais programas façam o mesmo — incluindo programas que ajudem mulheres grávidas a parar de fumar e programas para pessoas com histórico de abuso de substâncias.

Dar incentivos como uma maneira de ajudar as pessoas a desistir, no entanto, apresenta diferentes desafios em comparação com os métodos convencionais. Algumas pessoas temem que os não-fumadores se inscrevam nos programas de recompensa financeira apenas para receber o pagamento.

No entanto, a maioria dos programas testa os níveis de substâncias químicas relacionadas com o tabaco no sangue, na respiração ou na urina dos participantes antes de permitir que eles participem no programa, portanto é improvável que isso aconteça.

Noutros casos, há preocupações sobre como certos programas recompensam o abandono. Por exemplo, a empresa de tabaco Philip Morris lançou recentemente uma companhia de seguros que inclui benefícios financeiros para fumadores que desistem. O valor do benefício depende de como é que eles desistem e se usam produtos da Philip Morris para fazê-lo.

Algumas pessoas são contra pagar às pessoas para pararem de fumar, pois pode parecer injusto para os não-fumadores, que não recebam nada. Afinal, pessoas que nunca fumaram não são elegíveis para esses programas. Este é um ponto importante a ser abordado, porque a aceitação pública das intervenções de saúde é fundamental para o seu sucesso.

A maioria dos fumadores que desistir. Grande parte deles sabe que fumar é mau para a saúde e sabem que isso sai caro para eles e para a sociedade, mas os cigarros forem feitos para ser difícil deixar de fumar. Assim sendo, os cientistas sentem que é importante a sociedade colaborar para ajudar as pessoas a travarem este hábito.

PARTILHAR

RESPONDER

Cientista americana diz estar certa de que a Terra será atingida por asteroide

https://vimeo.com/355132338 Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá o nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após um asteroide não …

NASA vai mesmo explorar Europa, a lua de Júpiter que pode ter vida extraterrestre

A NASA deu luz verde a uma missão para explorar uma lua de Júpiter que é considerada um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. A Europa - que é um pouco mais pequena do que …

País de Gales cancela plano controverso de criar "casas de banho robô"

O objetivo da construção era impedir atividade sexual, vandalismo e dormidas nas casas de banho públicas. O projeto ia recorrer às tecnologias de piso sensível ao peso, jatos de água, sensores anti-movimento e alarmes. O conselho …

Sem saber, uma mulher viveu durante 17 anos com a sua "gémea" dentro dela

Uma jovem na Índia, sem saber, viveu com uma das condições médicas mais raras e perturbadoras durante quase duas décadas. De acordo com um relatório de caso desta semana, a mulher tinha um saco que continha …

Novo filme da saga 007 já tem nome e data de estreia marcada

O novo filme da saga 007, realizado por Cary Fukunaga chama-se "No time to die" e estreia-se no Reino Unido e nos Estados Unidos em abril de 2020. "Daniel Craig regressa como James Bond, 007 em... …

Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena vila de Setúbal como uma "nova Ibiza". Um cenário que está a preocupar …

Família de Aretha Franklin cria fundo para a investigação de cancro raro

Um ano após a morte da cantora, a família de Aretha Franklin criou um fundo de apoio à investigação na área dos tumores neuroendócrinos, a doença rara que se revelou fatal para a celebridade, a …

Sporting vai monitorizar tudo o que se diz e escreve sobre jogadores

A empresa Noisefeed tem uma enorme base de dados relativa à atividade nas redes sociais de milhares de jogadores a nível global. Os jogadores de futebol de todo o mundo usam, cada vez mais, as redes …

Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo. Um …

Oficial: Pardal Henriques candidato a deputado pelo partido de Marinho Pinto

O advogado Pedro Pardal Henriques anunciou esta quarta-feira que aceitou o convite para encabeçar a lista do PDR a Lisboa, deixando de ser porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas para "não misturar …