Milhares de ilhas vão ser inabitáveis por falta de água daqui a 30 anos

O aumento do nível do mar, devido ao aquecimento global, pode “apagar” do mapa milhares de pequenas ilhas. Mas antes disso, daqui a cerca de 30 anos, muitas delas ficarão inabitáveis devido à falta de água potável, segundo apurou uma nova investigação.

Os efeitos das alterações climáticas vão tornar inabitáveis milhares de pequenas ilhas do Pacífico e do Índico, de acordo com uma investigação de cientistas dos EUA, da Holanda e da Índia que foi publicada esta semana na revista Science Advances.

O degelo e outros eventos relacionados com o aquecimento global estão a fazer subir o nível do mar e ilhas paradisíacas, como as Maldivas e as Seychelles, podem acabar por ficar submersas. Não se sabe quando, mas é quase certo que o mar vai apagar do mapa as ilhas com as altitudes médias mais baixas.

Mas antes disso, milhares dessas ilhas ficarão inabitáveis por falta de água potável. Esta é a conclusão da investigação que se baseou na análise às consequências que a grande onda de 2014 provocou no aquífero de Roi-Namur, um dos mais de 1000 ilhéus que integram as Ilhas Marshall, no Oceano Pacífico.

Os autores do estudo concluíram que o aumento do nível do mar amplifica o impacto das ondas grandes. Com esse aumento a fixar-se em um metro, Roi-Namur será atingida por, pelo menos, uma grande onda por ano até meados do século XXI, segundo as estimativas dos investigadores.

“As avenidas de água do mar costumam provocar a incursão de água salgada no subsolo, contaminando o aquífero de água doce”, explica ao El País o hidrólogo do Serviço Geológico dos EUA (USGS) e um dos autores da pesquisa, Stephen Gingerich.

As infiltrações da chuva acabariam, normalmente, por expelir a água salgada. Mas com a redução das precipitações e com o aumento das ondas de grande dimensão, como consequência do aquecimento global, “as chuvas não bastarão para expulsar a água salgada e renovar o abastecimento de água da ilha antes da chegada da tormenta do ano seguinte, repetindo a incursão”, explica Gingerich.

Este ciclo mortífero vai repetir-se em muitas outras ilhas, até porque Roi-Namur “é um dos atóis de maior altitude do mundo”, como nota o especialista em morfologia costeira do Instituto holandês de Investigação Deltares, Ap van Dongeren, outro dos investigadores envolvidos na pesquisa, também em declarações ao El País.

“A maioria dos outros atóis são mais baixos, pelo que são mais susceptíveis a inundações”, sustenta Van Dongeren.

Paraísos turísticos como as Maldivas e as Seychelles, e também algumas ilhas do arquipélago do Hawai, podem vir a ser afectados.

Muitas destas pequenas ilhas são formadas pela acumulação de material orgânico, tendo como principal protecção os recifes de coral que formam uma espécie de barreira contra a força das ondas. Mas no caso de Roi-Namur, de nada serviu – a grande onda de 2014 ultrapassou essa barreira e inundou a parte norte da ilha.

“O ponto de inflexão em que a maioria dos atóis deixará de ter água potável será superado em meados do Século XXI, o mais tardar”, prevê o geólogo do USGS, Curt Storlazzi, o principal autor do estudo.

Estas ilhas vão então sofrer incursões frequentes da água do mar. Estas inundações vão afectar “negativamente as infraestruturas, a água doce, a agricultura e os habitats, tornando complicado, se não impossível, a vida nas ilhas sem significativas e, provavelmente, onerosas medidas de mitigação”, nota Storlazzi.

No caso de Roi-Namur, tem a seu favor o facto de acolher um centro de investigação e de testes de mísseis balísticos dos EUA, factor que pode contribuir para a sua salvação. Já no caso das restantes ilhas, o futuro é uma incógnita.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Os Simpsons podem ter previsto o surto do novo coronavírus da China

A série de televisão animada "Os Simpsons" é conhecida por ter feito profecias que, com o passar do tempo, se tornaram mesmo realidade. Agora, os fãs do programa parecem ter encontrado um episódio que prediz …

Identificada nova espécie de dinossauro que viveu há mais de 150 milhões de anos

Paleontólogos identificaram, nos Estados Unidos, uma nova espécie de dinossauro do género dos alossauros, que viveu há mais de 150 milhões de anos. A espécie, que tem o nome de Allosaurus jimmadseni, foi identificada a partir …

Escorpião com 436 milhões de anos foi dos primeiros animais a pisar a Terra

Cientistas descobriram um escorpião com 436 milhões de anos que terá sido um dos primeiros animais da Terra a migrar dos habitats aquáticos para os terrestres. Foram encontrados dois fósseis da espécie num antigo mar tropical …

Bruno de Carvalho disposto a liderar SAD do Sporting com Varandas

O ex-presidente do Sporting admitiu, esta sexta-feira, estar disposto a liderar a SAD do clube, mesmo com Frederico Varandas como presidente. No seu comentário semanal na Rádio Estádio, Bruno de Carvalho disse estar disposto a regressar …

A Inteligência Artificial teria resolvido o mistério da fuga de Alcatraz

Um programa de Inteligência Artificial (IA) poderia ter resolvido o mistério da fuga dos irmãos irmãos John e Clarence Anglin e Frank Morris da prisão de Alcatraz, que foi considerada uma das mais seguras dos …

Mais de 30 militares dos EUA ficaram com lesões cerebrais após ataque iraniano

Mais de 30 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque iraniano na base militar de Ain al-Assad, no Iraque. 34 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque levado …

Homem que torturou suspeitos de planear o 11 de setembro diz que o voltaria a fazer

James Mitchell torturou os cinco suspeitos de terem planeado o ataque de 11 de setembro de 2001. Em tribunal, disse que não tem remorsos e que o voltaria a fazer. James Mitchell foi o psicólogo responsável …

Belenenses e Belenenses SAD chegam a acordo para suspender ações judiciais

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta sexta-feira, que foi alcançada uma suspensão das ações judiciais entre o Belenenses e a Belenenses SAD. Em comunicado publicado na sua página oficial, a FPF informou que o …

Amazon quer que os clientes paguem com as mãos

A gigante tecnológica Amazon quer que os  clientes comprem e efetuem o pagamento com um aceno da mão em vez de passar um cartão numa máquina. De acordo com o Wall Street Journal, que cita fontes …

59 autarcas constituídos arguidos na Operação Éter

O Ministério Público constituiu 74 arguidos, 59 dos quais autarcas e ex-autarcas de 47 câmaras do Norte e Centro, no processo da investigação às Lojas Interativas da Turismo do Porto e Norte, realizada no âmbito …