Ilha japonesa vai testar estrutura flutuante para eliminar resíduos plásticos

The Ocean Cleanup

Detalhe do sistema de recolha de plástico de Boyan Slat

Detalhe do sistema de recolha de plástico de Boyan Slat

A ilha de Tsushima, no sul do Japão, deverá começar a testar até final deste mês, a viabilidade de uma barreira flutuante no mar para eliminar garrafas, sacos e outros resíduos plásticos presentes nas costas do arquipélago.

De acordo com um funcionário local, a decisão final deverá ser tomada em fevereiro, depois de as autoridades obterem a “luz verde” de pescadores e habitantes.

A experiência-piloto conta com a participação da Ocean Cleanup Foundation, organização holandesa fundada por Boyan Slat, que em 2011, com 16 anos, inventou um sistema de recolha de plásticos para salvar os oceanos dos plásticos flutuantes“.

A Ocean Cleanup Foundation espera conseguir instalar em Tsushima a sua plataforma, constituída um sistema de barreira flutuantes, no segundo trimestre de 2016.

O número plásticos que poluem os oceanos foi avaliado em 5.250 milhões de detritos .

A ideia é instalar uma plataforma e barreiras flutuantes ao largo da ilha de Tsushima, situada entre o Japão e a Coreia do Sul, e recuperar os detritos graças às correntes marinhas.

O sistema está construído para ser instalado a dois quilómetros de distância, sendo a maior estrutura flutuante alguma vez instalada no mar, afirmou a fundação holandesa no seu ‘site’.

A instalação das barreiras ao largo de Tsushima vai permitir à Ocean Cleanup Foundation estudar a sua “eficácia e durabilidade”.

The Ocean Cleanup

Em 2011, com 16 anos, Boyan Slat inventou o sistema de barreiras flutuantes que vai ser usado em Tsushima para limpar os plásticos do mar

Em 2011, com 16 anos, Boyan Slat inventou o sistema de barreiras flutuantes que vai ser usado em Tsushima para limpar os plásticos das costas ilha

Se o teste for um êxito, vai constituir uma importante etapa para o projeto de limpeza do oceano Pacífico, através da colocação de uma estrutura semelhante – com 100 quilómetros de comprimento – entre o Havai e a Califórnia (costa oriental dos Estados Unidos).

Constituída por barreiras – e não redes -, sob as quais podem circular peixes, o dispositivo não representa qualquer ameaça para a fauna marinha, de acordo com a fundação.

Tal como outras ilhas do arquipélago japonês, Tsushima recebe toneladas de lixo de toda a espécie nas suas costas e gasta, todos os anos, milhares de euros em limpezas.

“Conseguimos apanhar o lixo em zonas de pesca, em locais turísticos e nas praias, mas nem todos os sítios têm acesso fácil. Era preferível conseguir travar e apanhar o lixo no mar”, disse Takahito Abiru, um funcionário do departamento de ambiente de Tsushima.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Costa promete "lição exemplar" à Galp depois de "tanto disparate" em Matosinhos

O secretário-geral do PS, António Costa, considerou hoje que “era difícil imaginar tanto disparate, tanta asneira, tanta insensibilidade” como a Galp demonstrou no encerramento da refinaria de Matosinhos, prometendo uma “lição exemplar” à empresa. Falando em …

Porto 5-0 Moreirense | Días, Taremi e Fábio, o trio maravilha

O Porto foi o primeiro dos “grandes” a entrar em campo e deu o mote, e que mote. Os “dragões” receberam o Moreirense e golearam sem apelo nem agravo, por 5-0, graças a uma segunda …

Ronaldo volta a marcar pelo United em jogo com final frenético

O português Cristiano Ronaldo voltou hoje a marcar pelo Manchester United, mas foram Lingaard e David de Gea que ‘brilharam’ na vitória sobre o West Ham, por 2-1, em jogo da quinta jornada da Liga …

O Cumbre Vieja, num dos complexos vulcânicos mais ativos nas Canárias, entrou em erupção

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, …

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …

Secreto e lucrativo, o mercado de venda de "fezes de cachalote" pode também ser violento

O âmbar cinza é altamente raro, mas também altamente valioso. Usada na indústria dos perfumes, o mercado deste material pode ser muito perigoso. Deixa na pele uma resina oleosa e tem um cheiro a tabaco, madeira, …

Empresa norueguesa garante que pode "parar" furacões antes que estes se tornam destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de "cortina de bolhas" proposto pela empresa pode provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, uma startup norueguesa, assegura que a sua nova tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem …

Afeganistão: Familiares consideram "insuficientes" pedido de desculpas dos EUA

Familiares dos civis afegãos mortos por "engano" durante um ataque de um avião não tripulado 'drone' norte-americano no final de agosto em Cabul consideraram este sábado "insuficiente" o pedido de desculpas de Washington, numa entrevista …