/

IKEA desenvolve linha inspirada nos desafios de viver em Marte

(cv) MarsOneProject

A Estação de Pesquisa do Deserto de Marte (MDRS) é um habitat marciano simulado em Utah, nos Estados Unidos (EUA), propriedade da Mars Society. Trata-se de uma instalação de pesquisa na qual os cientistas vivem como se estivessem em Marte.

Há dois anos, um grupo de designers do IKEA passou três dias no MDRS com o intuito de retirar ideias para desenvolver produtos adequados a espaços pequenos. Mas, na realidade, acabaram por utilizar a sua experiência para ajudar a mobilar a estação, noticiou o Universe Today.

Ao início, a equipa queria perceber como os designers decoram as naves e as estações espaciais, de forma a criar produtos para pequenos alojamentos, uma realidade para muitas pessoas no mundo. Esses espaços devem ser práticos e confortáveis para quem os habita. O mesmo acontece com os astronautas em missões espaciais de longa duração.

“Era muito evidente que todos os valores humanos que consideramos óbvios não foram levados em consideração, como comer em conjunto, desfrutar de atividades divertidas e, principalmente, ter privacidade”, disse a designer do IKEA, Christina Levenborn, depois de a equipa deixar a MDRS.

Naves, estações espaciais e estações de pesquisa – como a MDRS – são projetadas tendo em consideração, primeiramente, as questões técnicas. “É claro que há muita tecnologia necessária nesses locais mas, mais interessante é que os aspectos técnico podem falhar a qualquer momento devido ao clima emocional nos mesmos”, indicou outro dos designers.

Como acontece com uma casa, uma estação de pesquisa contém espaços de grupo e espaços privados. A equipa do IKEA concentrou-se em tornar os dois ambientes mais convidativos, confortáveis ​​e práticos.

Foi então desenvolvida a linha Rumtid, que se traduz como espaço-tempo. A Rumtid inclui quatro palavras: espaço, tempo, água e ar. Mas o trabalho dos designers não terminou com a nova linha de produtos. Criaram igualmente layouts de interiores e estratégias de design para tornar o MDRS mais habitável, eficaz e confortável.

“Quando chegamos lá, a condição era um pouco surpreendente. Esperávamos que fosse mais moderno”, explicou outro designer.

Segundo o Universe Today, a equipa desenvolveu espaços de grupo harmoniosos, criando ainda uma sensação de privacidade nos espaços pessoais, o que não é fácil em lugares tão apertados. Para tal, utilizaram móveis modulares com rodas, prateleiras e iluminação quente para, tornando assim o espaço “mais caseiro”.

“Tentamos trabalhar com produtos para espaços pequenos, que poderiam ser organizados de maneira flexível e multifuncional. Trouxemos produtos sobre rodas para a vida móvel, bancos para assentos e superfícies de mesa e cadeiras empilháveis ​​para economizar espaço”, referiu Christina Levenborn, no blog da empresa.

Como notou o Universe Today, as missões bem-sucedidas no espaço dependem de principalmente de requisitos técnicos. Mas os astronautas ainda são pessoas e, embora estejam focados, proporcionar-lhes algum conforto ajuda a que se preparem melhor.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE