IKEA desenvolve linha inspirada nos desafios de viver em Marte

(cv) MarsOneProject

A Estação de Pesquisa do Deserto de Marte (MDRS) é um habitat marciano simulado em Utah, nos Estados Unidos (EUA), propriedade da Mars Society. Trata-se de uma instalação de pesquisa na qual os cientistas vivem como se estivessem em Marte.

Há dois anos, um grupo de designers do IKEA passou três dias no MDRS com o intuito de retirar ideias para desenvolver produtos adequados a espaços pequenos. Mas, na realidade, acabaram por utilizar a sua experiência para ajudar a mobilar a estação, noticiou o Universe Today.

Ao início, a equipa queria perceber como os designers decoram as naves e as estações espaciais, de forma a criar produtos para pequenos alojamentos, uma realidade para muitas pessoas no mundo. Esses espaços devem ser práticos e confortáveis para quem os habita. O mesmo acontece com os astronautas em missões espaciais de longa duração.

“Era muito evidente que todos os valores humanos que consideramos óbvios não foram levados em consideração, como comer em conjunto, desfrutar de atividades divertidas e, principalmente, ter privacidade”, disse a designer do IKEA, Christina Levenborn, depois de a equipa deixar a MDRS.

Naves, estações espaciais e estações de pesquisa – como a MDRS – são projetadas tendo em consideração, primeiramente, as questões técnicas. “É claro que há muita tecnologia necessária nesses locais mas, mais interessante é que os aspectos técnico podem falhar a qualquer momento devido ao clima emocional nos mesmos”, indicou outro dos designers.

Como acontece com uma casa, uma estação de pesquisa contém espaços de grupo e espaços privados. A equipa do IKEA concentrou-se em tornar os dois ambientes mais convidativos, confortáveis ​​e práticos.

Foi então desenvolvida a linha Rumtid, que se traduz como espaço-tempo. A Rumtid inclui quatro palavras: espaço, tempo, água e ar. Mas o trabalho dos designers não terminou com a nova linha de produtos. Criaram igualmente layouts de interiores e estratégias de design para tornar o MDRS mais habitável, eficaz e confortável.

“Quando chegamos lá, a condição era um pouco surpreendente. Esperávamos que fosse mais moderno”, explicou outro designer.

Segundo o Universe Today, a equipa desenvolveu espaços de grupo harmoniosos, criando ainda uma sensação de privacidade nos espaços pessoais, o que não é fácil em lugares tão apertados. Para tal, utilizaram móveis modulares com rodas, prateleiras e iluminação quente para, tornando assim o espaço “mais caseiro”.

“Tentamos trabalhar com produtos para espaços pequenos, que poderiam ser organizados de maneira flexível e multifuncional. Trouxemos produtos sobre rodas para a vida móvel, bancos para assentos e superfícies de mesa e cadeiras empilháveis ​​para economizar espaço”, referiu Christina Levenborn, no blog da empresa.

Como notou o Universe Today, as missões bem-sucedidas no espaço dependem de principalmente de requisitos técnicos. Mas os astronautas ainda são pessoas e, embora estejam focados, proporcionar-lhes algum conforto ajuda a que se preparem melhor.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A Cybertruck de Musk poderá ser "incrivelmente barata" de produzir

A Cybertruck de Elon Musk, CEO da Tesla e da Space X, pode ser "incrivelmente barata" de produzir graças à sua inovadora tecnologia de carroçaria, afirmou um especialista em entrevista à Autoline Network. O engenheiro Sandy …

Novo estudo associa o burnout a uma consequência fatal

Uma nova investigação associa o burnout a um aumento de até 20% no risco de desenvolver fibrilhação auricular, a arritmia crónica mais frequente. O burnout é uma perturbação psicológica causada pelo stress excessivo devido a uma …

Pinto da Costa diz ter total confiança em Sérgio Conceição

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, garantiu que tem "total confiança nos jogadores e no treinador", Sérgio Conceição, que no sábado colocou o lugar à disposição, de acordo com a newsletter oficial dos …

Isabel dos Santos utilizou três identidades para entrar e sair de Portugal

A empresária angola Isabel dos Santos utilizou três documentos de identificação distintos durante as últimas viagens que fez entre Portugal e o Reino Unido. "Izabel Dosovna Kukanova", "Isabel José dos Santos" e "Santos Isabel" foram as …

Voar nunca foi tão seguro, garante a Estatística

Voar em companhias áreas comerciais nunca foi tão seguro, garante um estudo levado a cabo por um professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que monitoriza o número de mortes de passageiros de todo o …

Coronavírus já provocou 56 mortes. China começa a desenvolver vacina

China começou a desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, que já provocou a morte a 56 pessoas e infetou 1.975 pessoas no país, informa este domingo o jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). De …

Portugueses vencem "Óscares" de animação em Los Angeles

O filme “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” da realizadora portuguesa Regina Pessoa, venceu este domingo o prémio de Melhor Curta Metragem e Sérgio Martins venceu a Melhor Direção de Animação em Longa Metragem, pelo …

Juiz Neto de Moura muda nome com que assina acórdãos

O juiz Neto de Moura, envolvido em algumas decisões polémicas sobre violência doméstica, alterou o nome com que assina os acórdãos, avança o Jornal de Notícias na sua edição impressa deste domingo. De acordo com …

Violenta tempestade faz pelo menos 30 mortos em Minas Gerais

A violenta tempestade que desde quinta-feira assola o estado de Minas Gerais, sudeste do Brasil, já provocou pelo menos 30 mortos e 17 desaparecidos, anunciou este domingo a Proteção Civil. De acordo com o novo balanço, …

Descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham

Foram descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham usando as suas barbatanas. Ao todo são já conhecidas nove espécies deste tipo de tubarões. Investigadores encontraram tubarões que caminham nas águas do norte da Austrália e …