Somos insignificantes: humanos representam apenas 0,01% da vida na Terra

Frank Tasche / Flickr

Um estudo recente, a primeira estimativa abrangente da biomassa da Terra, conclui que as 7,6 mil milhões de pessoas do mundo representam apenas 0,01% de todos os seres vivos no planeta.

De acordo com um estudo recente, conduzido por Ron Milo, do Instituto Weizmann de Ciência, em Israel, as 7,6 mil milhões de pessoas do mundo representam apenas 0,01% de todos os seres vivos no planeta.

No entanto, por muito insignificantes que sejamos, já causamos a perda de 83% de todos os mamíferos selvagens e metade das plantas do mundo, revela o estudo publicado recentemente na Proceedings of the National Academy of Sciences.

O estudo, que tem em consideração cada classe de seres vivos, muda algumas suposições que tínhamos sobre a biomassa do nosso planeta. As bactérias, por exemplo, são de facto uma forma de vida principal. Representam 13% da vida no planeta, mas as plantas ofuscam todos os outros seres, representando 82% de toda a matéria viva.

As restantes criaturas – insetos, fungos, peixes e outros animais – representam uns pequeníssimos 5% da biomassa mundial.

Mas as surpresas não ficam por aqui. A vida abundante dos oceanos, que ainda mal conhecemos, representa apenas 1% de toda a biomassa do planeta Terra. A maioria da vida está em terra e grande parte dela – um oitavo – são bactérias que vivem no subsolo.

Certo é que, apesar da nossa supremacia, em termos de peso, o Homo sapiens é irrelevante. Os vírus são três vezes mais do que os humanos, assim como os vermes. Os peixes são 12 vezes mais; insetos, aranhas e crustáceos 17 vezes mais; fungos 200 vezes mais; bactérias 1.200 vezes; e, por fim, as plantas, que são 7.500 vezes mais do que os seres humanos no planeta.

No entanto, apesar de insignificantes, transformamos de tal forma o planeta que os cientistas estiveram muito perto de declarar uma nova era: o Antropoceno, um termo usado para descrever o período mais recente na história do Planeta Terra.

O novo estudo revela que a avicultura representa atualmente 70% de todas as aves no planeta, com apenas 30% de aves selvagens. A imagem é ainda mais gritante para os mamíferos: 60% de todos os mamíferos da Terra são pecuários, principalmente bovinos e suínos, 36% são humanos e apenas 4% são animais selvagens.

Estes 4% devem-se à destruição do habitat selvagem para agricultura, extração de madeira e desenvolvimento por parte da ação humana. Muitos cientistas consideram que esta é a sexta extinção em massa da história.

Em relação aos animais silvestres, como ratos e elefantes, apenas um sexto ainda vive, número que surpreendeu até mesmo os cientistas. Nos oceanos, três séculos de pesca intensiva deixaram apenas um quinto dos mamíferos marinhos.

Para chegar a estas conclusões, os investigadores calcularam as estimativas de biomassa usando dados de centenas de estudos que usaram técnicas modernas, como o sequenciamento genético, por exemplo. Depois, avaliaram a biomassa de uma classe de organismos e determinaram em que ambientes esse vida poderia existir, para criar um total global.

Os cientistas usaram também o carbono como medida fundamental e descobriram que toda a vida contém 550 mil milhões de toneladas deste elemento.

Ainda assim, os cientistas reconhecem as incertezas substanciais destas estimativas, especialmente no que diz respeito às bactérias que vivem no subsolo. Ainda assim, acreditam que esta investigação apresenta uma visão geral e útil da distribuição da biomassa na Terra.

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. O ser humano pode ser insignificante, mas, faz mais estragos que os restantes 99,99% das espécies. Dito isto, é o ser relevante neste planeta!

  2. Caramba, que raio! Leio as notícias do ZAP mas estas estão SEMPRE de alaguma forma INCORRECTAS: afinal as pessoas do mundo representam apenas 0,001% de todos os seres vivos no planeta – ou 0,01???????????? Faz MUITA diferença não?….que raio…

    • Caro fmolina,
      Segundo pudemos perceber, e como tal contar, o humanos representam 0,01% da vida na Terra.
      Em que local encontrou referido o valor de 0,001% ?

      • Caro Zap,
        estava no sitio onde vocês corrigiram.

        Primeiro parágrafo no corpo do texto:
        “De acordo com um estudo recente, conduzido por Ron Milo, do Instituto Weizmann de Ciência, em Israel, as 7,6 mil milhões de pessoas do mundo representam apenas 0,001% de todos os seres vivos no planeta.”

        Não se lembram de terem actualizado a página entretanto?

        Cumprimentos,
        Filipe Silva

        • Caro Filipe,
          Quando um leitor nos aponta um erro, é nosso hábito corrigi-lo e reportar a correcção ao leitor, agradecendo-lhe o reparo. Poderá ter faltado este passo ao editor.
          Obrigado então pelo reparo.

  3. O ser humano é o mais destrutivo do seu meio ambiente, daí ser o mais prejudicial para o planeta, e enquanto não destruir o seu habitat não vai descansar. É pena é os restantes seres vivos pagarem com as asneiros do “Ser Humano”

RESPONDER

Os aeroportos mudam o nome das pistas (e a culpa é dos pólos magnéticos da Terra)

O pólo norte magnético pode mover-se até 64 quilómetros por ano. Isto pode ser um problema para os pilotos de aviões. A pista 17L/35R, no Aeroporto Internacional de Austin-Bergstrom, no estado norte-americano do Texas, não terá …

Rússia quer ultrapassar Tom Cruise e ser a primeira a gravar um filme no Espaço

O ator Tom Cruise quer rodar um filme no Espaço, mas a Rússia quer ser a primeira, de acordo com um comunicado da agência espacial Roscosmos. Os Estados Unidos e a Rússia são, novamente, os protagonistas …

Os animais perdem o medo dos predadores depois de contactarem com o Homem

Uma nova investigação concluiu que os animais selvagens perdem rapidamente o medo dos seus predadores depois de entrarem em contacto com o Homem. A maioria dos animais selvagens, como é o caso dos leões, exibe …

Há mais 884 casos confirmados e oito óbitos por covid-19 em Portugal

De acordo com o último boletim divulgado epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal regista, este sábado, mais oito óbitos e 884 novos casos de infeção pelo novo coronavírus. Assim, Portugal contabiliza, desde o início da …

Negros norte-americanos estão a comprar armas em valores recorde

O número de afro-americanos a comprar armas aumentou drasticamente. Em causa, estará uma resposta ao agravar das tensões sociais no país devido ao movimento Black Lives Matter. Nos Estados Unidos, os protestos do movimento Black Lives …

Sporting paga 5 milhões e "rouba" Bruno Tabata ao Braga

O Sporting conseguiu 'roubar' Bruno Tabata ao Sporting de Braga. O extremo do Portimonense assina pelos 'leões' num contrato válido por cinco temporadas. Bruno Tabata está a caminho do Sporting CP, avança este sábado o jornal …

Há (pelo menos) 16 escolas com casos de covid-19, mas não há dados oficiais

Nem o Ministério da Educação, nem a Direcção Geral de Saúde (DGS) revelam o número de casos de covid-19 nas escolas, depois da reabertura do ano lectivo. Mesmo sem dados oficiais, é possível contabilizar, pelo …

Deixar Bilbau não dá bom resultado (lembra-se da grande equipa de Bielsa?)

Javi Martínez tenta contrariar a tendência dos seus antigos companheiros de equipa no famoso Atlético de Bilbau, que só aceita no seu plantel futebolistas nascidos no País Basco ou com ascendência familiar basca. Javi Martínez, herói …

Tatuagens racistas, saias curtas, cabelos e bigodes estranhos proibidos na PSP

Os polícias que tenham tatuagens com símbolos, palavras ou desenhos de natureza partidária, extremista, racista ou que incentivem à violência têm seis meses para as remover, de acordo com novas normas da PSP que também …

Republicação das caricaturas de Maomé foi o motivo do ataque junto ao Charlie Hebdo

A republicação das caricaturas de Maomé terá estado na origem do ataque junto ao edifício da antiga redação do jornal satírico Charlie Hebdo, confessou o principal suspeito. Quatro pessoas foram esta sexta-feira feridas, duas das quais …