Hospitais estão a boicotar cirurgias a doentes

ABr

-

Vários hospitais do Norte e do Centro do país com atrasos injustificados nas cirurgias estão a vedar a possibilidade dos pacientes serem operados noutros estabelecimentos hospitalares.

De acordo com o Jornal de Notícias, o Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS), que integra os hospitais de Penafiel e de Amarante, não só está a adiar as cirurgias a mais de 500 doentes que não consegue operar dentro dos prazos regulamentados, como lhes está a bloquear a possibilidade de serem operados noutras instituições, como está previsto no Sistema Integrado de Gestão de Inscritos para Cirurgia (SIGIC).

Os casos estão classificados como “pendentes”, de forma a evitar que os tempos máximos de espera sejam ultrapassados, para impedir que recebam o chamado vale-cirurgia, com o qual poderiam fazer a intervenção em atraso noutros hospitais.

Ao catalogar o processo clínico do doente como pendente, a cirurgia não é agendada, pelo que “o prazo deixa de contar e o vale cirúrgico será evitado, tal como a falta de produtividade é mascarada”. Outra prática no CHTS é o doente não ser inscrito depois de ir à consulta para não se iniciar a contagem de tempo.

O JN reporta que Ortopedia e Otorrinolaringologia são as especialidades com mais doentes por operar no Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa, onde cerca de 13 mil doentes estão em lista de espera para a primeira consulta, quatro mil aguardam cirurgia e mais de 500 têm os processos pendentes.

Já no ano passado, o JN tinha noticiado que o Centro Hospitalar do Baixo Vouga estava a marcar cirurgias e a adiá-las e reagendá-las consecutivamente para contornar os prazos máximos impostos pela lei, impedindo que os doentes dos hospitais de Aveiro, Águeda e Estarreja recebessem os vales-cirurgia para serem operados noutro hospital.

As irregularidades viriam a ser confirmadas pela Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS) depois da denúncia.

De acordo com o jornal, a Entidade Reguladora da Saúde (ERS) recebeu 331 reclamações por atrasos em cirurgias em 2015 e nos primeiros meses de 2016.

Em resposta ao JN, fonte oficial do Ministério da Saúde disse que “irá providenciar auditorias internas transversais relativas ao tema da gestão de tempos de execução do programa de vales-cirurgia”.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Uma autêntica vergonha num caso que deveria ter toda a atenção das autoridades competentes e ser levedo até ás ultimas consequências. Será que não faleceram já pessoas devido e este “esquema”??
    A implementação no SNS das medidas ultra-liberais do governo do Coelho e do irrevogável levaram a isto; um acto criminoso.

RESPONDER

Astrónomos provam que há água "presa" na poeira interestelar

As partículas de poeira no Espaço estão cobertas de gelo. Esta descoberta facilita as tentativas futuras de identificar a estrutura e composição da poeira em diferentes ambientes astrofísicos. O meio interestelar é composto por gás e …

Rochas antigas de Vénus apontam para origem vulcânica

Uma equipa internacional de investigadores descobriu que alguns dos terrenos mais antigos de Vénus, conhecidos como "tesserae", têm camadas que parecem consistentes com atividade vulcânica. A descoberta pode fornecer informações sobre a enigmática história geológica …

Na África do Sul, há uma associação entre violência sexual e gravidez indesejada

Na África do Sul, as meninas que sofreram violência sexual têm maior probabilidade de relatar uma gravidez indesejada em comparação com aquelas que nunca sofreram violência sexual. Na África do Sul, a taxa de gravidez na …

Hackers russos associados ao ataque em hospital alemão que resultou na morte de uma paciente

O ataque informático num hospital alemão na semana passada, que resultou na morte de uma paciente em estado crítico, pode ter sido causado por um grupo russo com ligações ao crime cibernético. A informação é …

Paços 0-2 Sporting | “Leão” competente estreia-se com triunfo

Após o adiamento do jogo da primeira jornada ante o Gil Vicente, devido a vários casos de Covid-19 nas duas equipas, o Sporting estreou-se na Liga NOS 2020/21 e não vacilou. Na visita ao Paços de …

Medicamentos para a tensão arterial diminuem mortalidade em doentes com covid-19

Um estudo de meta-análise concluiu que medicamentos para a tensão arterial, ao contrário do que se pensava, reduzem a mortalidade em pacientes com covid-19. No início da pandemia, havia a preocupação de que certos medicamentos para …

A ilha mais povoada do Hawai pode perder 40% das suas praias até 2050

A subida do nível das águas do mar pode fazer com que a ilha mais povoada do Havai perca 40% das suas praias, alerta uma nova investigação. Em causa está a ilha de Oahu, a …

Pela primeira vez em 10 anos, a Wikipédia vai mudar de aparência

A icónica Wikipédia vai, pela primeira vez em 10 anos, ser modificada para tornar o site mais acessível - e menos "assustador" - para novos utilizadores. A Wikipédia tem sido parte integrante da cultura da web …

Encontrados medicamentos ilegais em suplementos para o cérebro

Cientistas encontraram medicamentos ilegais, não aprovados nos Estados Unidos, em suplementos que alegadamente melhoram o desempenho cognitivo. Clareza mental, criatividade aprimorada e uma memória extremamente nítida são algumas das promessas feitas a quem compra suplementos de …

Voluntários oferecem-se para cumprir pena de jovem acusado de blasfémia

Num ato de solidariedade, 120 voluntários pediram para cumprir a pena de um jovem nigeriano condenado a 12 anos de prisão por blasfémia. Entre os voluntários está o diretor do Memorial de Auschwitz. Ao todo, 120 …