Por cada hora de corrida, ganham-se 7 horas de vida

-

Um novo estudo científico associa a prática da corrida a uma maior longevidade. Uma hora de corrida equivale a um ganho de mais sete horas de vida, conclui esta investigação realizada nos EUA.

“Correr, qualquer que seja o ritmo ou a quilometragem” faz descer “o risco de morte prematura em quase 40%“, concluem os investigadores envolvidos nesta pesquisa, conforme divulga o The New York Times.

Esta pesquisa apurou que a corrida é o tipo de exercício mais eficaz no aumento da esperança média de vida dos humanos, pelo menos entre os que foram analisados pelos investigadores.

Caminhar, andar de bicicleta e outros exercícios também acarretam benefícios na esperança média de vida, mas não ao mesmo nível que a corrida, aponta-se no artigo científico publicado na revista Progress in Cardiovascular Disease.

“Em geral, os corredores têm entre 25% a 40% de risco reduzido de mortalidade prematura e vivem, aproximadamente, mais três anos do que os não corredores“, apontam os cientistas.

Quem corre cerca de duas horas por semana, “passaria menos de seis meses a correr, ao longo de quase 40 anos, mas poderia esperar um aumento na esperança média de vida de 3.2 anos, para um ganho líquido de cerca de 2.8 anos”, sustenta um dos co-autores da pesquisa, o professor de quinesiologia, Duck-chul Lee, ao jornal norte-americano.

“Uma hora de corrida aumenta, estatisticamente, a esperança de vida em sete horas”, considera Lee, frisando que estas conclusões se mantêm verdadeiras “mesmo quando os investigadores controlaram o tabaco, o álcool e um historial de problemas de saúde, tais como a hipertensão ou a obesidade”.

Isto deve-se porque, provavelmente, a corrida “combate muitos dos factores de risco comuns nas mortes prematuras, incluindo a pressão arterial alta e a gordura corporal extra”, nota Lee.

Além disso, a corrida “também aumenta a aptidão aeróbica“, o que constitui “um dos indicadores mais conhecidos da saúde de um indivíduo a longo prazo”, refere o mesmo investigador.

Esta pesquisa é uma espécie de continuação de outra efectuada há três anos em que cientistas da área da fisiologia, incluindo Lee, concluíram que a prática de corrida diária por tão somente cinco minutos está associada a uma vida mais longa.

Após as muitas dúvidas suscitadas por esse estudo, uma equipa de investigadores voltou a analisar os mesmos dados da pesquisa de 2014, averiguando ainda outros resultados de investigações de larga escala mais recentes e as conclusões acabaram por ser semelhantes.

Todavia, Lee avisa que “correr não torna as pessoas imortais”. “Os ganhos na esperança de vida são limitados a cerca de três anos extra, independentemente do que as pessoas correrem”, frisa o cientista.

Importa também notar que não há uma associação directa entre a corrida e o aumento da longevidade das pessoas, mas antes, que as pessoas que correm tendem a viver mais tempo, talvez porque também mantêm outros hábitos saudáveis.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Operação Marquês. MP entrega recurso, mas Sócrates diz que o prazo "excepcionalérrimo" já acabou

O prazo para o MP avançar com o recurso acabou no dia 23, mas os procuradores entregaram os documentos esta terça-feira, nos três dias úteis adicionais que geralmente são concedidos. No entanto, a defesa de …

Chegou ao fim a "missão espinhosa coroada de sucesso" da task force

A task force responsável pelo plano de vacinação contra a covid-19 confirmou, esta terça-feira, o fim da missão no contexto da pandemia e a transição para um núcleo de coordenação. Tal como tinha sido avançado pelo …

Pizzi nunca jogou tão pouco como esta época

Nunca Pizzi jogou tão pouco como esta temporada ao serviço do SL Benfica. O médio era uma das peças mais importantes do plantel, mas tem vindo a perder relevância. "Ele não tem entrado tanto de início, …

Marcelo recusa crises políticas e defende discussão de reforma do Estado até às legislativas de 2023

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu esta segunda-feira que o país deve manter-se livre de crises políticas até 2023, mas considera difícil deixar de se fazer uma discussão sobre a reforma do …

Arqueólogos encontram o primeiro geoglifo do mundo em forma de touro

Um geoglifo em forma de touro foi encontrado num sítio arqueológico localizado no sul da Sibéria, informou o Instituto de História e Cultura Material da Academia de Ciências da Rússia. Apesar do touro ser um símbolo …

"O BE teve um mau resultado." Catarina Martins assume derrota, mas deixa aviso a Moedas

No day after, e já com a notícia consolidada da vitória de Carlos Moedas em Lisboa, Catarina Martins não hesitou em assumir a derrota do Bloco de Esquerda. Lisboa era a Câmara mais relevante para o …

Voto útil pode explicar vitória de Moedas (que precisa da esquerda para governar Lisboa)

Carlos Moedas está forçado a fazer acordos para governar a Câmara de Lisboa que tem uma maioria de esquerda de 10 vereadores contra 7 dos partidos à direita. O novo autarca da capital já disse …

É uma práctica comum dos atletas - mas será verdade que os banhos de gelo ajudam os músculos?

Os banhos de gelo trazem benefícios para atletas que treinem a resistência, mas podem ser prejudiciais para quem se dedica a treinar a força. É uma práctica recorrente entre os atletas e até entre pessoas comuns …

Sem maioria absoluta, Moreira começa a fazer contas à vida - mas acordo com a oposição pode estar longe

Rui Moreira voltou a garantir a liderança da autarquia portuense para os próximos quatro anos, mas sem maioria absoluta. Assim, terá de começar a pensar em possíveis acordos. PS e Bloco de Esquerda recusam compromissos. …

Twitter suspende conta de André Ventura

O presidente do partido Chega, André Ventura, tem desde segunda-feira a conta oficial no Twitter suspensa, facto que está a ser denunciado por páginas de movimentos ligados à extrema-direita naquela rede social. “Conta suspensa. O Twitter …