Homo Naledi levanta polémica sobre origem dos africanos

(dr) Mark Thiessen / National Geographic

Reconstituição da face do Homo naled a partir do crânio (detalhe)

Reconstituição da face do Homo naled a partir do crânio (detalhe)

A recente descoberta de uma nova espécie humana na África do Sul tem suscitado uma acesa polémica em torno da teoria de um “sub-homem”, alimentando o racismo num país ainda com resquícios do “apartheid”.

“Ninguém vai desenterrar os velhos mitos dos macacos para apoiar a teoria de que sou descendente de babuínos”, indignou-se Zwelinzima Vavi, secretária-geral da poderosa confederação sindical sul-africana COSATU, aliado fiel do Congresso Nacional Africano (ANC, no poder).

Fui tratada como um babuíno toda a minha vida, tal como os meus pais e avós. Não sou filha de um orangotango, de um macaco ou de um babuíno. Ponto final”, escreveu Vavi na sua conta no Twitter, seguida por mais de 300 mil pessoas, e citada hoje pela agência France Presse.

Apesar de o regime de segregação racial ter sido abolido oficialmente em 1994, a questão do racismo e as suas consequências sócio-económicas têm estado no centro de polémicas na sociedade sul-africana.

Mesmo depois dos progressos registados após mais de duas décadas, persistem as desigualdades entre a maioria negra, que conta com 28% de taxa de desemprego, e a minoria branca, com 10% da população sem emprego.

A reacção de Vavi surge após a descoberta de restos mortais de uma espécie do género humano, a que os cientistas chamaram Homo Naledi.

Na origem da descoberta esteve o mediático paleontólogo Lee Berger, investigador norte-americano ligado à universidade sul-africana de Witwatersrand, em Joanesburgo, tem tentado pôr água na fervura em relação à polémica, defendendo que o Homem não descende do babuíno.

Segundo a equipa de investigadores envolvida, o corpo do Homo Naledi evoca o homem moderno, enquanto o respectivo crânio, do tamanho de uma laranja, se aproxima mais de um australopitecos, grupo pré-humano.

(dr) National Geographic

Eis o novo Homo naled, um dos mais antigos ancestrais conhecidos do Homem

Eis o novo Homo naledi, um dos mais antigos ancestrais conhecidos do Homem

Cerca de 1.550 fósseis foram exumados da “Rising Star”, uma gruta próxima do local conhecido por “Berço da Humanidade”, cerca de 50 quilómetros a noroeste de Joanesburgo, que há décadas constitui uma mina para os paleontólogos.

As ossadas ainda não foram datadas, mas poderão, dizem os investigadores, permitir saber algo mais sobre a transição acontecida há cerca de dois milhões de anos entre o australopitecos primitivo e o primata do género “homo”, ancestral directo do Homem.

No centro da polémica, está em causa o facto de alguns estarem a pôr em causa a própria teoria da evolução, até hoje objecto de consenso científico.

Para Mathole Motshekga, deputado e antigo líder do grupo parlamentar do ANC, essa nova teoria sustenta a ideia de que os africanos têm origem em “sub-homens”, razão pela qual os habitantes do continente negro não são respeitados no mundo.

A descoberta do Homo Naledi parece calculada para dar razão aos defensores do apartheid, que afirmam que nós, negros africanos, descendemos do reino dos animais. Até nos negaram o estatuto de ser humano para justificar a escravatura, o colonialismo e a opressão”, sublinhou Motshekga a uma televisão local.

A polémica em torno da questão foi já alimentada até pelo próprio Conselho Nacional das Igrejas, organização historicamente implicada na luta contra o apartheid e que agrupa anglicanos e metodistas sul-africanos.

É um insulto dizer que descendemos de babuínos. Muitos ocidentais pensam que os negros são babuínos”, reagiu o bispo Ziphozihle Siwa, dirigente do Conselho.

/Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Custa-me ver que existe ali um complexo de inferioridade derivado do passado terrível que tiveram… E muita confusão que vai por ali também…
    Então, são só os negros a descenderem dos supostos macacos? E as outras “raças” de humanos?! Vieram de onde? Ai,ai…
    O que ninguém consegue explicar é de onde vem a nossa Consciência, o que nos difere dos demais animais. A própria evolução não sabe explicar isso.
    Humanos, sejam eles brancos, negros, amarelos ou vermelhos, a sua origem é galáctica. Antes de termos sido um “corpo”, já nós éramos espírito. O humano terrestre foi uma modificação feita com os genes dos primatas nativos e os “deuses” que vieram do céu (leia-se Espaço). E não é um só povo a contar esta história, são MUITOS POVOS que têm esta história em comum.
    Vejam mais além do que a cor da pele. Somos muito MAIS que isso.

    Procurem instruir-se, nunca deixem de se questionar.

  2. Parece que a África do Sul se transformou no reino da tolice! Então se o tal homem de Naledi descende de um babuíno e os negros descendem dele, por maioria de razão todos nós descendemos do babuíno pois o himo sapiens vem de áfrica. Isto é mesmo “silly”!

  3. Tipico do negro que vive eternamente como ser inferior, e realmente gente que pensa e vive assim só pode ser inferior, não há nada a fazer.

  4. Prova provada que existe gente estúpida através de toda a espécie humana, desde os burgessos evengélicos louros e de olhos azuis que acreditam que a Terra tem 6.000 anos, até aos burgessos negros e de olhos castanhos que acreditam que o homo sapiens descende dos babuínos.

  5. O homem não pode descender de babuíno, porque são contemporâneos. Não se deve dar ouvido a gente que só reage de forma emocional e furiosa. O homem não tem origem africana. É híbrido dos heloim com primatas africanos. O homem não evoluiu naturalmente. É impossível pele tão frágil evoluir em planeta tão ensolarado.
    os deuses eram brancos e louros. Os humanos, criados a sua imagem e semelhança, híbridos, brancos de cabelo negro, por isso chamados de cabeça-preta. Se fossem negros não seriam chamados assim. Os negros são uma evolução a local mais ensolarado. Mais melanina. Só isso. Todo o demais racismo é fantasia.

RESPONDER

Fundação Champalimaud anuncia prémio de um milhão de euros para erradicar o cancro

A Fundação Champalimaud anunciou, esta segunda-feira, um prémio de um milhão de euros a atribuir anualmente, e sem limite temporal, vocacionado para a "erradicação do cancro". O prémio é atribuído em parceria com o casal de …

A maior lixeira da China ficou cheia 25 anos antes do previsto

O maior depósito de lixo da China, Jiangcungou, na cidade de Xi'an, já está cheio, 25 anos antes da altura prevista. O aterro tinha sido preparado para receber 2500 toneladas de resíduos por dia. Porém, de …

Cigarros eletrónicos podem prejudicar o coração mais do que os cigarros comuns

Há muito que está provado que fumar é uma das principais causas de mortes por doenças cardíacas. Agora, há evidências crescentes de que os cigarros eletrónicos podem causar danos ao coração. Em dois estudos que serão …

Sindicato dos Magistrados acusa Conselho Superior de fazer escolhas pessoais

O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) acusou, esta segunda-feira, o Conselho Superior do Ministério Público de escolher os procuradores para os departamentos mais importantes da investigação criminal por preferências pessoais. Em comunicado, o Sindicato …

Esta empresa está a produzir "carne" feita de ar

Enquanto várias startups estão a vender "carne" feita de plantas, a Air Protein, uma empresa sediada na Califórnia, nos Estados Unidos, está a criar carne feita de ar. A ideia não é nova, uma vez que …

Autoridade da Concorrência faz buscas em cinco empresas de vigilância privada

A Autoridade da Concorrência (AdC) anunciou, esta segunda-feira, que realizou diligências de busca e apreensão em cinco empresas do setor da vigilância privada, no distrito de Lisboa, "por suspeitas de práticas anticoncorrenciais lesivas do normal …

"Breaking Bad" da vida real. Dois professores de Química acusados de produzir metanfetamina

Dois professores universitários de Química do estado do Arkansas, nos Estados Unidos, foram detidos no domingo por suspeitas de produzirem metanfetaminas. O caso tem atraído atenção mediática por se parecer inspirar no enredo da série …

TAP regista prejuízos de 111 milhões de euros até setembro

A TAP registou, nos primeiros nove meses deste ano, prejuízos acumulados de 111 milhões de euros que atribui a "variações cambiais sem impacto na tesouraria". "A TAP S.A. apurou um prejuízo acumulado, nos primeiros nove meses …

Coreia do Norte não está interessada em mais cimeiras com os EUA

A Coreia do Norte advertiu, esta segunda-feira, que "não está interessada" em mais cimeiras com os Estados Unidos, se Washington persistir na recusa em fazer concessões. A Coreia do Norte deu a Washington até ao final …

Refugiado detido que escreveu um livro pelo Whatsapp conquista a liberdade

O jornalista e escritor curdo-iraniano Behrouz Boochani, que estava detido há seis anos num centro de imigrantes na Austrália, conquistou a liberdade. Boochani escreveu, através de mensagens da rede social Whatsapp, o livro “No Friend But …