Comparar o Holocausto ao controlo de imigração é “sórdido”

Angelo Carconi / EPA

Matteo Salvini

Matteo Salvini afirmou este domingo que comparar o “controlo sério da imigração” ao Holocausto seria “sórdido”, numa alusão ao presidente da câmara de Pádua, que comparou os dois acontecimentos.

O ministro italiano do Interior, de extrema-direita, Matteo Salvini, afirmou este domingo que seria “sórdido” comparar o “controlo sério da imigração” aos horrores do Holocausto, numa alusão ao presidente da câmara de Pádua, que comparou os dois acontecimentos.

Na sua conta do Twitter, o líder do partido da Liga Norte deixou uma oração em homenagem aos “milhões de vítimas do nazismo” apelando a que a “loucura assassina não se repita”, para assinalar o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.

Salvini, que se recusa a deixar entrar nos portos italianos os navios humanitários que resgatam migrantes no Mar Mediterrâneo, também usou o seu Twitter para defender a posição de seu governo contra a entrada de mais imigrantes, dizendo que “todos os países civilizados” estavam a controlar a imigração ilegal de forma séria.

A sua referência à sordidez será uma resposta ao autarca de Pádua, Sergio Giordani, que disse numa cerimónia de homenagem às vítimas locais do Holocausto que houve “uma semelhança assustadora” entre o que aconteceu na época e as mortes de migrantes no Mediterrâneo.

Cerca de 50 sobreviventes de Auschwitz assinalaram este domingo o 74º aniversário da libertação do antigo campo de concentração pelo exército soviético numa iniciativa designada como Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.

O primeiro-ministro da Polónia e os embaixadores de Israel e da Rússia compareceram nas cerimónias oficiais que decorreram no antigo campo, onde vários sobreviventes testemunharam anos de terror em Auschwitz. Um lembrou o cheiro de carne queimada na chegada ao acampamento.

O grande rabino da Polónia, Michael Schudrich, orou e leu os nomes dos campos de concentração nazi alemães onde muitos dos seis milhões de judeus – um terço dos judeus do mundo – foram mortos pelas forças de Adolf Hitler durante a ocupação nazi da Europa.

Líderes cristãos e judeus rezaram juntos perto das ruínas das câmaras de gás e crematórios, onde os prisioneiros de Auschwitz foram mortos. Uma sondagem divulgada concluiu que um em cada 20 adultos na Grã-Bretanha não acredita que o Holocausto tenha ocorrido.

O inquérito feito a mais de 2.000 pessoas revelou ainda que quase dois terços dos entrevistados não sabiam quantos judeus haviam sido assassinados na Segunda Guerra Mundial ou subestimaram o número de mortos durante o Holocausto.

A pesquisa foi realizada pelo Holocaust Memorial Day Trust, cuja responsável Olivia Marks-Woldman considerou os resultados preocupantes. Disse ainda que “o Holocausto ameaçou o tecido civilizacional e tem implicações para todos nós… tal ignorância generalizada, e até mesmo negação, é chocante“.

A data é assinalada com eventos e iniciativas em todo o mundo. Os organizadores de uma cerimónia em Londres dizem que o evento também reconhece o 25º aniversário do genocídio em Ruanda e 40 anos desde o fim do genocídio no Camboja.

No início da Segunda Guerra Mundial, a maioria dos prisioneiros eram polacos, cercados pelas forças alemãs ocupantes. Mais tarde, Auschwitz foi transformado num campo de extermínio para judeus, ciganos e outros. O campo foi libertado pelas forças soviéticas em 27 de janeiro de 1945.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas produziram um processador quântico em larga escala feito apenas de luz

Uma equipa internacional de cientistas da Austrália, Japão e Estados Unidos produziu um protótipo de um processador quântico em larga escala feito apenas de luz laser. O mais recente processador quântico é baseado num projeto com …

FIFA investe 449 milhões de euros para desenvolver o futebol feminino

A FIFA anunciou que vai investir 500 milhões de dólares no desenvolvimento do futebol feminino. Em cima da mesa está uma Liga das Nações, um mundial de clubes e torneios para camadas jovens. A FIFA vai …

Escritor famoso escreve livro para ser lido apenas em 2114

O famoso escritor norueguês Karl Ove Knausgaard, autor de romances como A Morte do Pai e a Ilha da Infância, onde explora a sua história pessoal e o seu dia a dia, aceitou escrever um …

PS deverá aprovar recandidatura de Ferro à presidência da Assembleia da República

O Grupo Parlamentar do PS vai reunir-se na quinta-feira, com a presença do secretário-geral, António Costa, ocasião em que deverá aprovar a recandidatura de Ferro Rodrigues ao cargo de presidente da Assembleia da República. Fonte oficial …

Perito revela que arma que investigação diz que matou Luís Grilo foi adulterada

O perito que examinou a arma que, segundo o Ministério Público, António Joaquim usou para matar o triatleta Luís Grilo revelou hoje em tribunal que o revólver foi adulterado, não conseguindo garantir se essa foi …

Cientistas criam vasos sanguíneos artificiais funcionais

Cientistas nos Estados Unidos usaram impressão 3D para fabricar vasos sanguíneos funcionais que poderão vir a ser usados clinicamente em casos de doenças vasculares. O resultado das experiências é relatado num estudo publicado esta terça-feira no …

Ordem suspende durante seis meses obstetra do caso do bebé sem rosto

O Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos decidiu suspender preventivamente o obstetra envolvido no caso do bebé que nasceu em Setúbal com malformações graves. A informação foi avançada à Lusa por fonte oficial da …

A China está a criar porcos gigantes (tão grandes como ursos polares)

https://vimeo.com/368036025 Porcos tão pesados como ursos polares. Esta é a solução encontrada por produtores chineses de porcos que tentam resolver o problema da falta de carne no mercado, muito por culpa da gripe suína africana dizimou …

Rússia e Síria vão partilhar controlo do nordeste sírio

O Presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse hoje que a Turquia e a Rússia alcançaram um acordo pelo qual as forças curdas da Síria vão recuar 30 quilómetros a partir da zona fronteiriça do nordeste …

Câmara dos Comuns aprova acordo do Brexit (mas rejeita calendário apertado)

A Câmara dos Comuns aprovou esta terça-feira a primeira votação do acordo para o Brexit. No entanto, a calendarização da saída foi rejeitada numa segunda votação, deixando um impasse na data para o Brexit. Pela primeira …