Historiador diz ter decifrado o manuscrito mais misterioso do mundo

Beinecke Library / Wikimedia

Manuscrito de Voynich: o livro indecifrável escrito numa língua que não existe com criaturas nunca vistas

Textos que parecem mensagens cifradas, desenhos de mulheres nuas em banheiras com líquido verde, símbolos do zodíaco e desenhos de plantas e criaturas estranhas. O misterioso manuscrito de Voynich poderá ter sido decifrado.

Não é de estranhar que estes e outros elementos, que fazem parte do conteúdo do Manuscrito Voynich – um livro ilustrado datado do período entre os séculos XV e XVI, encontrado em 1912 pelo comerciante Wilfrid Voynich, que dá o nome ao objeto – tenham há décadas intrigados especialistas e leigos sobre a sua origem e função.

Com um pequeno tamanho, 240 páginas ilustradas e uma capa de couro desgastada, o livro indecifrável escrito numa língua que não existe com criaturas nunca vistas já foi apontado como “o manuscrito mais misterioso do mundo“, como obra de extraterrestres e até como uma farsa fabricada pelo próprio Wilfrid Voynich.

Agora, o historiador britânico Nicholas Gibbs diz desvendado o mistério. Segundo o artigo publicado por Gibbs no início deste mês na prestigiada revista britânica The Times Literary Supplement, a resposta é simples: o livro tem como objectivo aconselhar sobre a saúde – principalmente das mulheres – e é uma amostra da medicina medieval.

No artigo, “Manuscrito Voynich: A solução“, Nicholas Gibbs diz que o manuscrito é “um livro de referências de remédios, retiradas dos tratamentos normais do período medieval – um manual de instruções para a saúde e o bem-estar para as mulheres mais abastadas da sociedade, e que muito possivelmente foi escrito para uma única pessoa“.

Se durante muito tempo se acreditou que as estranhas palavras do livro estavam cifradas, Gibbs apresenta uma explicação alternativa: elas são abreviaturas de termos do latim.

Mais especificamente, seriam ligaduras tipográficas – o nome que se dá à grafia que une duas ou mais letras em um único símbolo (como Æ e o famoso &, que resultou de e e t). Este recurso era muito utilizado na Idade Média como forma de economizar espaço e trabalho pelos escribas de então.

“Sendo alguém com uma longa experiência na interpretação de inscrições em latim em monumentos clássicos, sepulturas e chapas metálicas de igrejas inglesas, reconheci no Manuscrito sinais reveladores de um formato abreviado de latim”, escreve Gibbs.

O artigo publicado na The Times Literary Supplement traz uma imagem com duas linhas codificadas com palavras como estas.

Nicholas Gibbs / The Times Literary Supplement

Imagem que acompanha o artigo de Gibbs mostra dois trechos do Manuscrito de Voynich que o historiador diz ter descodificado

Consultando o Léxico Abbreviaturarum de Latim Medieval (1899), de Adriano Cappelli, o historiador diz ter reconhecido no manuscrito pelo duas ligaduras, “Eius” e “Etiam“.

Diversas abreviaturas corresponderiam a palavras-padrão relacionadas com plantas e infusões, como aq=aqua (água), con=confundo (mistura), ris=radacis/radix (raíz). “Então, o herbário do Manuscrito Voynich deverá conter uma série de ingredientes ‘simples’ com as medidas necessárias”.

Segundo o pesquisador, era comum que livros de referência semelhantes ao manuscrito viessem acompanhados de um índice com abreviaturas e os correspondentes nomes de doenças, sintomas, nomes de plantas, entre outros. Mas segundo Gibbs, o índice do Manuscrito Voynich está desaparecido.

Simon Worrall / BBC

O manuscrito medieval tem intrigado especialistas e leigo desde sua descoberta, em 1912

Medicina medieval

O historiador relaciona também o manuscrito com outros contextos da Idade Média, como as práticas de banho – tema bastante presente nas ilustrações do manuscrito. “Pareceu-me lógico olhar para os hábitos de banho do período medieval. Tornou-se logo bastante óbvio que tinha entrado no tema da medicina medieval”, diz o texto de Gibbs.

Segundo o historiador, ilustrações de plantas, símbolos do zodíaco e diagramas eram comuns na época quando o tema era saúde – numa altura em que os precursores clássicos da medicina, como Galeno, Hipócrates e Sorano de Eféso, eram reverenciados.

O uso de banhos em tratamentos era uma longa tradição, praticada por gregos e romanos, continuada na Idade Média. “Essa é uma das actividades centrais do Manuscrito, e uma das suas principais características é a presença de figuras femininas nuas imersas em algum tipo de mistura”, diz o historiador.

“A medicina clássica e medieval tinha divisões separadas dedicadas às queixas e doenças das mulheres – principalmente, mas não exclusivamente na área de ginecologia”, acrescenta.

Nicholas Gibbs identificou também referências, em conteúdo e em ilustrações, a dois guias amplamente disseminados pela Europa no período medieval: o Trotula, um tratado ginecológico, e o De Balneis Puteolanis, sobre os benefícios dos banhos com infusões.

Algumas críticas

A solução apresentada por Gibbs, porém, não resolveu o mistério para muitos outros especialistas. Em blogs, fóruns e no Twitter, o artigo foi bastante criticado – em geral, acusado de não ter apresentado bases suficientes para os argumentos.

“E lá vamos nós de novo. Eu já li dezenas de ‘soluções’ para o manuscrito Voynich, e esta é tão pouco convincente como as últimas 3 mil”, escreveu Lisa Fagin Davis, directora da Academia Medieval dos Estados Unidos, no Twitter.

“O resumo no Times Literary Supplement é realmente muito curto para nos permitir qualquer análise séria”, diz ao The Atlantic o engenheiro René Zandbergen, que administra um site sobre o manuscrito, para quem o artigo de Gibbs é desproporcionado: um texto muito grande com apenas duas linhas do livro medieval descodificadas.

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Eles mesmo se enrolam nas próprias mentiras!! O homem não tem como transpassar o firmamento feito pelo Deus altíssimo!!!
    E disse Deus: Haja uma expansão no meio das águas, e haja separação entre águas e águas. E fez Deus a expansão e fez separação entre as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão. E assim foi. E chamou Deus à expansão Céus; e foi a tarde e a manhã: o dia segundo.
    Gênesis 1:6‭-‬8 ARC95
    http://bible.com/212/gen.1.6-8.ARC95

    E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos. E sejam para luminares na expansão dos céus, para alumiar a terra. E assim foi. E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas. E Deus os pôs na expansão dos céus para alumiar a terra, e para governar o dia e a noite, e para fazer separação entre a luz e as trevas. E viu Deus que era bom. E foi a tarde e a manhã: o dia quarto.
    Gênesis 1:14‭-‬19 ARC95
    http://bible.com/212/gen.1.14-19.ARC95

RESPONDER

Pizza para Itália e salmão para a Noruega. Emissora pede desculpa por imagens usadas nos Jogos Olímpicos

O canal de televisão sul-coreano MBC pediu desculpa publicamente após usar imagens para representar países durante a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Fotos de pizza para a comitiva italiana, de salmão para a …

"Quanto mais cedo, melhor". A dona da Marlboro apoia a proibição dos cigarros até 2030

O CEO da Philip Morris Internacional, dona da Marlboro, apoia a proibição da venda de cigarros, mas os activistas anti-tabaco já acusaram a empresa de hipocrisia por tentar comprar uma farmacêutica enquanto lucra com o …

Bezos e Branson não são astronautas, clarifica Administração da Aviação norte-americana

Dúvida instalou-se depois dos voos que levaram os dois bilionários ao espaço. Novas diretrizes da Administração Federal de Aviação vêm esclarecer.  Após os voos que os tornaram nos primeiros turistas espaciais, Jeff Bezos e Richard Branson …

Soldados afegãos buscam refúgio no Paquistão após perderem postos na fronteira

Quase meia centena de soldados afegãos buscaram asilo no Paquistão após perderem para os Talibãs o controle das posições militares na fronteira, informou o exército paquistanês esta segunda-feira. Centenas de soldados do exército afegão e oficiais …

Portugal ultrapassa Estados Unidos em população com vacinação completa

EUA vivem atualmente um planalto no seu processo de vacinação, com pouco mais de meio milhão de cidadãos a serem vacinados diariamente. Desaceleração no ritmo de inoculações é atribuída a motivações pessoais da população e …

Mulher que vestia camisola com capa do Charlie Hebdo ferida em Londres

Uma mulher que vestia uma camisola estampada com uma capa da revista satírica francesa Charlie Hebdo foi ferida levemente com arma branca no domingo em Hyde Park, em Londres, informou a polícia, que pediu colaboração …

Novo Banco. Comissão de inquérito aprova que resolução do BES foi "fraude política"

A comissão de inquérito ao Novo Banco aprovou uma proposta do PCP de alteração ao relatório referindo que a resolução do BES e a sua capitalização inicial, de 4.900 milhões de euros, foi "uma fraude …

BCP prevê saída de mais de 800 trabalhadores e admite despedimento coletivo

O presidente do BCP disse esta segunda-feira que deverão sair do banco mais de 800 trabalhadores, abaixo da meta inicial de 1.000, mas que depende dos funcionários que aceitarem rescindir e mantém a possibilidade de …

Jogos Olímpicos. Ouro e prata para atletas de...13 anos

Pódio muito jovem na estreia do skate feminino. A espreitar o pódio ficou uma norte-americana com quase o triplo da idade. O skate está a "viver" os seus primeiros dias na história dos Jogos Olímpicos. Inserido …

SEF e PSP reforçam fiscalização às regras aplicáveis nas viagens de avião

O SEF e a PSP reforçaram a fiscalização nos aeroportos às regras do tráfego aéreo devido às variantes de covid-19 e ao aumento do número de voos previsto para as próximas semanas, segundo um despacho …