“Há demasiadas bichas”. Papa Francisco sob fogo após usar termo ofensivo em reunião privada

10

Máximo pontífice terá usado termo ofensivo em reunião privada sobre seminários e deixado perplexos vários bispos, a quem convidou a não admitirem seminaristas homossexuais.

O Papa Francisco é acusado de utilizar uma linguagem extremamente ofensiva numa suposta brincadeira alusiva ao número de homens homossexuais que entram nos seminários, avançam vários órgãos de comunicação italianos.

Quando questionado, na Conferência Episcopal Italiana, se os homens homossexuais deveriam ser autorizados a receber formação para o sacerdócio, desde que permanecessem celibatários, o Papa Francisco terá respondido que não e dito que é provável que uma pessoa homosssexual levasse uma vida dupla.

Além disso, para o pontífice, “já há demasiados ‘frociaggine’ [termo que pode ser traduzido para ‘bichas’ ou ‘paneleiros’] nos seminários”

Embora a alegada afirmação tenha ocorrido numa reunião à porta fechada, foi revelada pela primeira vez pelo site italiano Dagospia e depois confirmada pelo La Repubblica e Corriere della Sera, que citam várias fontes.

As alegadas declarações do Papa terão deixado os bispos italianos presentes perplexos, até porque Francisco saiu múltiplas vezes em defesa dos homossexuais. Abriu, inclusive, a porta à bênção dos casais homossexuais.

Alguns bispos presentes na reunião consideram que o Papa — que já já cometeu erros idiomáticos no passado — não percebeu que se tratava de um termo ofensivo, uma vez que a sua língua materna é o espanhol e não o italiano.

Por outro lado, segundo a BBC, alguns apoiantes mais progressistas de Francisco argumentam que, embora pouco tenha mudado pragmaticamente nos direitos dos homossexuais no catolicismo, o Papa mudou o tom da abordagem da Igreja.

De qualquer forma, o episódio pode vir a ter um impacto profundo na forma como a sua posição relativamente à homossexualidade é percebida pelo público.

O Vaticano ainda não comentou o episódio.

ZAP //

10 Comments

  1. Uma tarde bem regada, entre amigos beatos e boa disposição, lá salta uma piadinha inocente de quem não é homofóbico mas… é!

  2. Jesus era gay e o seu evangelho tem sido escondido (após ter sido sistemáticamente alvo de tentativas de destruição) por o deixar bem claro.

  3. No texto está “a sua língua materna é o argentino e não o espanhol.”, o correto é “a sua língua materna é o espanhol e não o italiano.”

  4. Pois … provávelmente o Papa Francisco terá feito uma má interpretação da palavra do espanhol para o italiano, porque ele apela a ” todos, todos, todos ” na Igreja e, também, comentou em outra altura porque não se deveria prestar serviços na Igreja a homossexuais, que são filhos de Deus ? Mas, verdade seja dita a brincar ou não, por engano ou não, há muitos homossexuais na Igreja aliás em todo o Mundo ! E, não, Jesus Cristo não era gay ! É melhor ler a Biblia.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.