Há cada vez mais indícios de que Vénus pode ter sido habitável

(dr) NASA

Vénus pode ter tido este aspeto durante dois mil milhões de anos

Vénus pode ter tido este aspeto durante dois mil milhões de anos

Cientistas da NASA anunciaram esta semana que o planeta, agora considerado um verdadeiro inferno tóxico, pode ter sido habitável.

De acordo com os modelos climáticos desenvolvidos pelo Instituto Goddard para Estudos Espaciais da NASA, Vénus pode ter sido um planeta habitável.

Atualmente, o planeta é considerado um verdadeiro inferno tóxico mas, durante dois mil milhões de anos, terá tido melhores condições de vida.

É essa a conclusão dos cientistas da agência espacial norte-americana, que dizem que o planeta pode ter tido temperaturas compatíveis com a existência de vida e até um oceano pouco profundo de água líquida.

Os resultados, publicados esta semana na revista Geophysical Research Letters, foram obtidos com um modelo semelhante ao do tipo usado para prever futuras mudanças climáticas na Terra.

“Muitas das mesmas ferramentas que usamos para modelar as mudanças climáticas na Terra podem ser adaptadas para estudar climas noutros planetas, tanto do passado como do presente”, explica Michael Way, investigador do GISS e autor principal do estudo.

“Estes resultados mostram que, no passado, Vénus poderá ter sido um local muito diferente do que é hoje”, afirma o investigador.

Nos dias de hoje, Vénus tem uma atmosfera de dióxido de carbono 90 vezes mais espessa que a da Terra, não há quase nenhum vapor de água e as temperaturas atingem os 462º C à superfície.

A grande mudança terá sido provocada pelo facto de Vénus estar muito mais perto do Sol do que a Terra e, portanto, acabar por receber mais luz solar.

Como resultado, o oceano inicial do planeta evaporou-se, as moléculas de vapor de água foram quebradas pela radiação ultravioleta e o hidrogénio escapou-se para o Espaço.

Sem água à superfície, o dióxido de carbono acumulou-se na atmosfera, levando ao que se chama de efeito de estufa e que criou as atuais condições.

Modelos climáticos

Há muito que os cientistas teorizam que Vénus foi formado a partir de ingredientes parecidos aos da Terra, mas seguiu um caminho evolutivo diferente.

Estudos anteriores demonstraram que a rapidez com que um planeta gira sob si próprio afeta a possibilidade de clima habitável. Um dia em Vénus corresponde a 117 dias terrestres.

Até há algum tempo, pensava-se que era necessária uma atmosfera espessa como a de Vénus para o planeta ter a rotação lenta de hoje. No entanto, novas investigações mostraram que uma atmosfera fina como a da Terra poderia ter produzido o mesmo resultado.

Isto significa que o antigo Vénus, com uma atmosfera parecida à da Terra, pode ter tido a mesma rotação que tem hoje.

Por isso, Way e os colegas do GISS simularam condições de um hipotético Vénus jovem com uma atmosfera parecida à da Terra, um dia com a mesma duração do dia venusiano e um oceano pouco profundo consistente com dados da sonda Pioneer.

Os investigadores acrescentaram informações sobre a topografia de Vénus obtidos com o radar da missão Magalhães da NASA, na década de 1990, e preencheram as planícies com água, deixando as terras altas expostas como continentes venusianos.

O estudo também teve em conta um Sol mais jovem e 30% mais ténue. Mesmo assim, Vénus ainda recebia cerca de 40% mais luz solar do que o nosso planeta recebe hoje.

“Na simulação do modelo do GISS, a rotação lenta de Vénus expõe o seu lado diurno ao Sol durante quase dois meses,” afirma Anthony Del Genio, coautor do estudo.

“Isto aquece a superfície e produz precipitação que cria uma camada espessa de nuvens, que funciona como um guarda-chuva que protege a superfície da maior parte do aquecimento solar. O resultado são temperaturas climáticas médias, na verdade, até alguns graus inferiores às da Terra de hoje”.

ZAP / CCVAlg

PARTILHAR

RESPONDER

Ghosn terá desviado dinheiro para comprar casas, férias e até batatas fritas

O franco-brasileiro Carlos Ghosn, ex-presidente da Renault-Nissan, terá usado verbas da empresas para fins pessoais, para pagar desde casas a férias, até pacotes de batatas fritas, concluiu uma nova investigação. Ghosn está detido e foi oficialmente …

Afinal, os tornados não se formam como os meteorologistas pensavam

Se imaginarmos um tornado a formar-se, pensamos numa nuvem em forma de funil a descer dos céus como se fosse um dedo malicioso a tocar na Terra. No entanto, este modelo "de cima para baixo" …

Arqueólogos revelam o que se esconde debaixo do castelo do "Conde Drácula"

Os arqueólogos estudaram o conhecido castelo de Corvin na região romena de Transilvânia, onde Vlad III foi preso, e encontraram vestígios de várias estruturas desconhecidas. O castelo de Corvin, também conhecido como Castelo de Hunyadi ou …

Bola de fogo que explodiu na Gronelândia poderia ajudar-nos a estudar mundos alienígenas

Uma misteriosa bola de fogo que explodiu sobre a Gronelândia poderia ajudar-nos a estudar a estrutura de mundos alienígenas distantes e cobertos de gelo. Apesar de os primeiros dados terem demonstrado que a bola de fogo …

O interior dos buracos negros cresce (quase) para sempre

Os buracos negros são sugadores exímios, e nem a luz consegue escapar. Mas por que razão continuam a expandir-se? Agora, um dos maiores físicos do mundo apresentou uma nova explicação. Leonard Susskind propôs uma solução para …

"Animais não são prendas." Há associações que param as adoções no Natal

A apenas duas semanas do Natal, a União Zoófila fecha a porta a quem queira adotar um animal de estimação. "Nenhum animal pode ser encarado como uma prenda de Natal." Para Lurdes Pimenta, tesoureira da União …

Lojas sul-coreanas param de vender polémica máscara de beleza "Kim Jong-un"

Uma empresa de produtos de beleza da Coreia do Sul parou de vender uma máscara de beleza com uma imagem do líder norte-coreano Kim Jong-un depois de o assunto se tornar polémico. A empresa diz ter …

Alemanha indemniza sobreviventes do regime nazi retirados do país em crianças

Em crianças, foram retirados aos pais por causa do regime nazi. Agora, a Alemanha vai indemnizá-los, informou segunda-feira a organização que negoceia as compensações com o Governo alemão. A organização Conferência sobre Reivindicações Materiais Judaicas Contra …

Há escolas que separam alunos para melhorar os resultados (e resulta)

Duas escolas da Madeira dividiram os alunos por turmas de acordo com o desempenho académico dos anos anteriores e viram o insucesso escolar baixar consideravelmente. Em três anos, a Escola Básica dos 2.º e 3.º ciclos …

Brasileiros dispostos a pagar 900 mil euros para viver em Portugal

As casas de luxo estão com forte procura e não é só em Lisboa e Algarve. O Porto também está a despertar o apetite dos investidores. Os brasileiros são, neste momento, os mais ativos na …