V. Guimarães vs Porto | O descanso feliz do dragão

Fim de época para o FC Porto na Liga NOS. Os “dragões” terminaram a temporada com 88 pontos, igualando o recorde do Benfica fixado em 2015/16.

Num jogo sem muita história e resolvido num cabeceamento de Marcano, o Porto dominou a partida, rematou muito mais, mas sem grande exuberância ou inspiração. Porém, o suficiente para ganhar por 1-0. Do outro lado, o V. Guimarães até usufruiu de algumas ocasiões, mas nunca mostrou energia para contrariar o melhor jogo dos visitantes, nem mesmo quando se viu em desvantagem.

O Jogo explicado em Números

  • A tarde de sol na “Cidade Berço” convidava a um ritmo pausado, e foi a isso que se assistiu nos primeiros dez minutos da partida. Os recém-sagrados campeões nacionais dominavam as operações, com 63% de posse, 84% de eficácia de passe e o único remate do encontro (desenquadrado), da autoria de Gonçalo Paciência.
  • Aos 15 minutos, Rafael Martins isolou-se, mas perante a saída de Vaná (uma das novidades no “onze” portista), atirou ao lado. Esta foi a primeira verdadeira ocasião da partida, e para o V. Guimarães
  • Num jogo algo monótono, Gonçalo Paciência esforçava-se para mostrar serviço, registando, aos 20 minutos, dois remates, um deles enquadrados. Porém, errara três dos cinco passes que havia realizado até ao momento. João Afonso, com seus acções defensivas (quatro alívios), era o melhor nesta fase, com um rating de 5.6.
  • O jogo desinteressante prosseguiu e, à passagem da meia-hora, o domínio continuava a ser portista, com posse de bola sem sofrer grande alterações, mas cinco remates, dois deles enquadrados. Os três disparos do Vitória saíram todos sem a melhor direcção.
  • Jesús Corona e Maxi Pereira foram dos mais activos nos “dragões”, pois na primeira parte, a equipa de Sérgio Conceição canalizou 46% do seu jogo pelo flanco direito.
  • Pouco a contar da primeira parte no D. Afonso Henriques. Jogo monótono, desgarrado, apenas com uma ocasião flagrante, e para o V. Guimarães. O Porto dominou (64% de posse), rematou mais (dez disparos, três com boa direcção, contra quatro dos minhotos, um enquadrado) e teve excelente eficácia de passe, cerca de 85%, mas esteve pouco objectivo. O melhor nesta etapa inicial foi Óliver Torres. O espanhol aproveitou a oportunidade a titular para mostrar empenho, valendo-lhe dois remates (um com boa direcção), um passe para finalização, 92% de eficácia de passe e sete recuperações de posse. Registava, nesta altura um GoalPoint Rating de 6.3.
  • Nada mudou no segundo tempo. Jogo mastigado, em ritmo de férias, sem rasgos individuais. Mais Porto nos primeiros 15 minutos após o descanso (59% de posse), três remates, um enquadrado.
  • Aos 69 minutos, finalmente, emoção no jogo, com o 1-0 para o Porto. Cruzamento de Alex Telles, claro está, e Marcano saltou na grande área, sem oposição, para cabecear certeiro. Um tento que surgiu ao 15 remate portista na partida, quinto enquadrado.
  • O central espanhol estava a fazer um bom jogo. Para além do golo, marcado após dois remates, Marcano registava, por volta dos 75 minutos, quatro duelos aéreos ganhos em cinco, apenas superado pelo colega de sector, Felipe, que ganhara cinco em seis.
  • O jogo foi caminhando para o fim sem alterações. O golo do Porto não teve o condão de despertar qualquer reacção por parte dos vimaranenses, pelo que a toada manteve-se, com o Porto a dominar perto do fim – 61% de posse, cinco remates na segunda parte, somente dois enquadrados, três disparos dos da casa, todos para fora.

O Homem do Jogo

Fim de época para o FC Porto na Liga NOS. Num jogo monótono, típico de encerramento de temporada, teve de ser um defesa-central, e na sequência de bola parada, a marcar o único golo do jogo. O espanhol Marcano cabeceou com sucesso aos 69 minutos e acabou mesmo por ser o melhor em campo, com um GoalPoint Rating de 6.7. Para além do tento, Marcano completou 82% dos seus passes, ganhou quatro de seis duelos aéreos e registou quatro acções defensivas. Não foi uma exibição brilhante, mas num jogo destas características era difícil pedir mais.

Jogadores em foco

  • Óliver Torres 6.6 – O outro espanhol do FC Porto foi o segundo melhor na partida, e liderou os nossos ratings durante muito tempo. Para além de dois remates, um deles enquadrado, o médio fez um passe para finalização e registou oito recuperações e quatro desarmes.
  • Alex Telles 6.3 – A época não podia terminar sem mais uma assistência do lateral-esquerdo brasileiro. Telles bateu o livre na esquerda para o golo de Marcano, chegando aos 13 passes para golo. Para além disso, registou mais quatro passes para finalização nesta partida, terminou com 92% de eficácia de passe e colocou 15 vezes a bola na área contrária.
  • H. Herrera 6.2 – Mais um jogo muito consistente do mexicano, que foi, de longe, o elemento mais interveniente na partida, com 90 acções com bola. E foi fundamental no momento defensivo, com oito recuperações de posse e outras tantas acções defensivas – entre elas três desarmes e quatro intercepções.
  • Miguel Silva 6.0 – O melhor jogador dos minhotos. O guarda-redes foi evitando males maiores, apesar de algumas saídas em falso. No final terminou com um registo de quatro defesas, duas delas a remates dentro da sua área.
  • Gonçalo Paciência 6.0 – O ponta-de-lança jogou 52 minutos e não foi feliz na finalização, apesar de muito ter tentado – como demonstram os seis remates, apenas um enquadrado.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

Moedas já fala como presidente. "Temos que deixar a política da fricção e apostar na construção de soluções, de resultados"

Carlos Moedas, que se vê como um presidente inclusivo", recusa uma política de "fricção", nomeadamente na oposição ao poder nacional e promete concentrar-se nos "resultados e nas pessoas" para melhorar a vida dos lisboetas. Carlos Moedas, …

Responsabilidade é a característica mais importante para alcançar bons resultados escolares

Cerca de 300 estudantes do concelho de Sintra participaram no estudo internacional que teve como objetivo correlacionar o desempenho escolar com as competências sociais e emocionais dos mesmos. A responsabilidade é uma das características mais importantes …

CCB condenado por violar direitos laborais de técnicos de espetáculos

O Centro Cultural de Belém (CCB) foi condenado em tribunal por violação dos direitos laborais de 12 técnicos de espetáculos. Segundo o jornal Público, os juízes do Tribunal da Relação de Lisboa deram razão a 12 …

Berlinenses apoiam expropriação de grandes proprietários para conter preços da habitação

Resultados do referendo são um sinal da crescente divisão que se vive na sociedade berlinense em relação à especulação imobiliária. Agentes imobiliários interpretam o resultado como um "mau sinal" que pode levar à "paralisação imediata …

Portugal com 230 novos casos de covid-19 e uma morte. País cada vez mais próximo da zona verde da matriz de risco

Portugal registou, esta segunda-feira, 230 novos casos e uma morte na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). País está mais próximo da zona verde da …

Restauração defende manutenção do lay-off simplificado

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu hoje a continuidade do lay-off simplificado para apoio à manutenção dos postos de trabalho das atividades da restauração, similares e alojamento turístico. “Esta medida assume …

Cumbre Vieja deixou de expelir lava, mas os sismos voltaram

O vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, nas Canárias, parou de emitir lava. Apesar de a atividade ter sido a mais baixa da última semana, as autoridades alertam que a situação pode mudar rapidamente. A atividade …

Portugal continental tem 83,89% da população com vacinação completa

Cerca de 8,27 milhões de pessoas em Portugal continental tinham a vacinação completa contra a covid-19 até às 19h00 deste domingo, revelou à agência Lusa fonte oficial da task force que coordena o processo de …

Mulheres ganham 9% das câmaras, menos do que em 2017

Das 308 câmaras do país, 28 foram ganhas por uma mulher, o que corresponde a aproximadamente 9% do total e menos do que as 32 autarcas eleitas em 2017, segundo o portal de dados estatísticos …

Turismo só usou um terço das linhas de crédito criadas para o setor

A utilização das linhas de crédito destinadas especificamente ao turismo ficou aquém do esperado. Até agora, as empresas só utilizaram cerca de 30% destas linhas, que disponibilizam um valor conjunto de 400 milhões de euros. Rita …