Guerra ao burkini em França fez aumentar as vendas

A estilista responsável pelo burkini afirma que a polémica à volta do fato-de-banho nas praias francesas só fez aumentar o interesse das pessoas assim como as vendas.

A enorme polémica criada à volta do burkini, o fato-de-banho islâmico banido de 15 municípios em França, está a trazer uma enorme publicidade e a fazer aumentar as vendas.

Quem o diz é a própria criadora da peça, Aheda Zanetti, que diz que os últimos dias têm sido “alucinantes”, cita a AFP.

“Posso dizer que no domingo recebemos 60 encomendas pela Internet – todas elas de não muçulmanas“, relatou a estilista, indicando que, regra geral, regista 10 a 12 encomendas aos domingos.

Além disso, a australiana-libanesa, de 48 anos, acrescenta que tem recebido muitas mensagens de apoio desde o início da onda de proibições.

O burkini começou a ser proibido por vários autarcas franceses nas últimas semanas, uma “medida de segurança” para fazer frente aos atentados ligados ao extremismo islâmico.

Zanetti desenhou o fato há mais de uma década com o objetivo de ajudar jovens e mulheres a praticar desporto sem terem de desrespeitar a sua fé muçulmana.

Leve, de secagem rápida, composto por duas peças que cobrem o corpo e o cabelo, o uso deste fato-de-banho já fez com que três mulheres fossem multadas em 38 euros nas praias de Cannes.

Em 2010, a França também já tinha proibido o uso em locais públicos do niqab (que cobre todo o corpo e deixa de fora apenas os olhos) e da burka (roupa que cobre a mulher da cabeça aos pés).

ZAP / Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Mandar a estilista mais as compradoras de mini-saia para o outro lado do Mediterrâneo com perca de nacionalidade francesa para quem a tiver seria a melhor maneira de começar por limpar o país, para grandes males grandes curas.

  2. Os muçulmanos que se sentem ofendidos com a lei, tem um a solução: Vao embora que nós Europeus agradecemos. Fazem ca tanta falta como a fome.

RESPONDER

Governo do Brasil aponta início da vacinação entre janeiro e fevereiro

O ministro da Saúde do Brasil, Eduardo Pazuello, disse que o país vai começar a receber 15 milhões de doses de vacinas para a covid-19 entre janeiro e fevereiro de 2021, com mais cem milhões …

Solução para Novo Banco pode não passar por um OE retificativo, diz João Leão

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, disse que a alternativa à anulação da transferência de 476 milhões de euros para o Novo Banco não tem "necessariamente que passar" por um orçamento retificativo …

Plano de vacinação arranca em janeiro com três fases. 950 mil pessoas no primeiro grupo prioritário

Pessoas com mais de 50 anos com uma patologia frequente nos casos graves de covid-19, residentes e/ou internados em lares e profissionais de saúde integram o primeiro grupo prioritário para a administração da vacina de …

Segunda vaga de moratórias autorizada pela Autoridade Bancária Europeia

A Autoridade Bancária Europeia (EBA) autorizou a reabertura de moratórias de crédito, com efeitos a partir de 01 de outubro até 31 de março de 2021, dois meses após ter suspendido novas adesões. Num comunicado publicado …

Turquia alvo de críticas duras em reunião da NATO e em risco de sanções

A Turquia esteve esta quarta-feira sob um fogo de críticas na reunião virtual dos Ministros dos Negócios Estrangeiros (MNE) da NATO e, com a deceção manifestada pelos Estados Unidos, deve preparar-se para sanções económicas americanas …

O que Neymar mais quer é voltar a jogar com Messi. Só se vier a custo zero, diz o Barça

O internacional brasileiro Neymar, que alinha pelo PSG, confessou esta quarta-feira que o mais deseja é voltar a jogar com o astro argentino Lionel Messi, com quem partilhou balneário entre 2013 e 2017 no Barcelona. …

Ministro da Administração Interna e procuradora-geral da República vão ser ouvidos no Parlamento

Eduardo Cabrita será ouvido sobre o caso do cidadão ucraniano assassinado nas instalações do SEF e Lucília Gago sobre a "recente diretiva sobre os poderes hierárquicos" na magistratura do Ministério Público. A comissão de Assuntos Constitucionais …

Portugal regista mais 79 mortos e 3.772 novos casos de covid-19

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais 79 mortos relacionados com o novo coronavírus, que provoca a covid-19, e 3.772 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da …

França investiga 76 mesquitas por suspeita de radicalização islâmica

A França vai investigar nos próximos dias 76 mesquitas por suspeitas de radicalização islâmica, anunciou esta quarta-feira o ministro do Interior do país, Gerald Darmanin. Trata-se de 16 templos na região de Paris e 60 no …

Medidas estão a dar resultados. Novas regras apresentadas sábado vão vigorar até 7 de janeiro

O primeiro-ministro afirmou que as medidas adotadas estão a produzir resultados, havendo uma trajetória descendente de novos casos de covid-19, mas advertiu que janeiro é mês de risco e as restrições não podem ser aliviadas. Esta …