A Grande Pirâmide de Gizé é, na realidade, assimétrica

Hostelworld.com

Pirâmides do Egipto

É uma das estruturas mais fascinantes e bem construídas da nossa existência, mas os investigadores mostraram que as Pirâmides de Gizé são, na realidade, assimétricas, graças a um erro que os construtores fizeram há 4500 anos.

Este erro levou a que o lado oeste da pirâmide fosse ligeiramente maior do que o este, criando uma base que não é perfeitamente quadrada, apesar do facto de assim parecer ao longe.

A descoberta foi feita em 2016, quando os investigadores da fundação de pesquisa Glen Dash, com sede nos EUA, e do Ancient Egypt Research Associates, AERA, estudavam a magnífica estrutura de forma a compreender melhor as dimensões originais.

Há muito tempo, quando as pirâmides foram construídas há 4500 anos, sob as regras do Faraó Khufu, as pirâmides estavam revestidas em calcário branco. Com o passar dos anos, o calcário foi retirado, provavelmente para outros projetos de construção, deixando a estrutura que conhecemos atualmente.

“A maioria das pedras de revestimento foi removida há centenas de anos para material de construção e deixou a pirâmide que conhecemos hoje, sem o seu revestimento original”, explicou Glen Dash, da Fundação de Investigação Glen Dash.

Para compreender como era a Grande Pirâmide de Gizé antes de ficar sem o revestimento as equipas mediram – uma tarefa que é muito mais fácil dita do que feita.

O primeiro passo foi encontrar pontos na pirâmide onde as pedras exteriores – ou “revestimento” – estariam provavelmente posicionadas, procurando marcas e examinando a base em que a pirâmide foi construída. A equipa encontrou 84 pontos que marcam os limites originais da construção.

Estes pontos foram preenchidos numa grelha para que os investigadores pudessem usar uma técnica chamada regressão linear para calcular os comprimentos de cada lado. OS investigadores descobriram que a pirâmide já mediu 230.295 – 230.373 metros de comprimento, mas o lado oeste media entre 230.378 – 230.436 metros, significando isto uma diferença de 14.1 centímetros.

Apesar de não ser um erro gigante, e a pirâmide nem parecer “torta” devido ao erro, significa que alguém se enganou durante todos estes anos. Dito isso, a equipa continua perplexa com a forma como antigos construtores chegaram tão perto da perfeição.

“Os dados mostram que os egípcios possuíam habilidades notáveis para o seu tempo”, explicou Dash. “Apenas podemos especular sobre como os egípcios estabeleceram essas linhas com tanta precisão usando apenas as ferramentas que tinham disponíveis na altura”.

Para construir os monumentos, os construtores provavelmente apresentaram o design da pirâmide em algum tipo de grelha e aplicaram ao chão durante a construção, apesar de a equipa dizer que são necessárias mais pesquisas para descobrir como de facto isto se procedeu.

“Esperamos eventualmente descobrir como os eqípcios apresenataram a pirâmide com tanta precisão e, ao fazê-lo, esperamos aprender mais sobre as ferramentas e tecnologias de que dispunham”, disse Dash.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Para a malta que acha que as pirâmides foram construídas com recurso a tecnologia avançada extraterrestre: Então? Com tanta tecnologia e os homenzinhos verdes erraram as contas? Se calhar usaram um Pentium…

  2. No título do artigo usam o singular: “A grande pirâmide de Gizé…” No desenvolvimento usam o plural:”As pirâmides de Gizé…”. Em que ficamos, as pirâmides são todas assimétricas ou só a maior?

RESPONDER

Joacine Katar Moreira não vai renunciar ao cargo de deputada

O IX Congresso para eleger os novos órgãos do Livre começa, este sábado, em Lisboa. A única deputada do partido na Assembleia da República já disse que não vai renunciar ao cargo. À chegada ao IX …

Cabeceamentos no futebol podem ser proibidos ou limitados. O problema é o risco de demência

A Federação escocesa de futebol prepara-se para proibir os cabeceamentos nos escalões com menores de 12 anos.  Em Inglaterra, fala-se em limitar este gesto futebolístico que foi associado a doenças neuro-degenerativas em vários estudos científicos. …

Fenómeno cerebral desvenda enigma sobre as casas do Neolítico

O comportamento humano está influenciado por aspetos inconscientes. Um deles é um fenómeno da perceção conhecido entre psicólogos como a negligência espacial cerebral. Este fenómeno refere-se à observação de que as pessoas saudáveis preferem o seu …

Justiça do Mónaco investiga José Eduardo dos Santos e Isabel dos Santos

As autoridades do Mónaco estarão a investigar a empresária angolana, assim como o seu pai e o seu marido, pelo crime de branqueamento de capitais. De acordo com o semanário Expresso, as autoridades judiciais do Mónaco …

Depressão Glória atinge Portugal continental com vento forte

A depressão Glória está a caminho. Segundo o Instituto Português do Mar e Atmosfera, no domingo, esperam-se rajadas de vento que podem atingir os 110 quilómetros por hora nas terras altas. A depressão Glória vai passar …

Governo não renova PPP do Hospital de Loures

O Estado não vai renovar a atual parceria público-privada (PPP) do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, que é gerido pelo grupo Luz Saúde, anunciou a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo …

Cientistas podem ter descoberto por que Beethoven ficou surdo

Ludwig van Beethoven começou a notar dificuldades de audição em 1798, com 28 anos. Com 44 ou 45, estava totalmente surdo. Aos 56 anos, o músico morreu e, até hoje, ainda não se sabe …

Tochas em Alvalade. Liga pede reunião de urgência ao MAI

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) solicitou, esta sexta-feira, uma reunião de urgência ao ministro da Administração Interna, na sequência dos incidentes no encontro entre Sporting e Benfica. "A Liga Portugal lamenta profundamente …

Moody’s mantém rating de Portugal acima do "lixo"

A agência de rating norte-americana manteve, esta sexta-feira, a notação financeira de Portugal em “Baa3”, acima de lixo, e a perspetiva em positiva. De acordo com um comunicado no site da agência, a Moody's assinala que …

Suspeitos da morte de jovem cabo-verdiano ficam em prisão preventiva

Os cinco suspeitos da morte do estudante cabo-verdiano vão aguardar julgamento em prisão preventiva, indiciados pelos crimes de homicídio qualificado e três tentativas de homicídio. A decisão, lida aos jornalistas cerca das 23h30 de sexta-feira por …