Governo indiano suspende 4 engenheiros após acidente de comboio com 21 mortos

Rajat Gupta / EPA

O acidente ferroviário de Uttar Pradesh, na Índia, fez 21 mortos

O governo da Índia suspendeu quatro engenheiros e concedeu uma “licença” a outros três altos funcionários após o descarrilamento de um comboio, que provocou 21 mortos e deixou 203 feridos no norte do país no sábado.

O número de vítimas foi actualizado este domingo pelas autoridades locais, que baixaram o número de mortos e aumentaram o de feridos.

Entre os altos cargos que receberam “licença” encontra-se um funcionário do Conselho de Ferrovias da Índia, Aditya Kumar Mittal, e o diretor-geral de Ferrovias para o norte do país, R.K. Kulshrestha, segundo um comunicado oficial citado pela agência PTI.

Além dos quatro engenheiros suspensos, um quinto, responsável pelo sistema indiano de ferrovias, foi transferido de função.

A polícia do estado de Uttar Pradesh, onde aconteceu o acidente, confirmou pelo Twitter que os 21 mortos já foram identificados, enquanto 203 pessoas permanecem internadas em vários hospitais com feridas de diversa gravidade.

De acordo com as primeiras investigações, “não há nenhuma prova de que terrorismo de algum tipo tenha estado envolvido no acidente”, informou a polícia sobre uma teoria que até então não tinha sido descartada. As autoridades estão a privilegiar, nas investigações, a possibilidade de que tenha havido erro humano.

O acidente ocorreu por volta das 17h30 de sábado, em Muzaffarnagar, altura em que descarrilaram seis vagões de um comboio da Kalinga Utkal Express, que procedia da cidade oriental de Puri, indicou à EFE uma fonte dos serviços de resgate, que pediu anonimato.

Em janeiro, 29 pessoas morreram e 50 ficaram feridas após o descarrilamento de um comboio no estado de Andhra Pradesh. Em novembro, outro acidente ferroviário terminou com 146 mortos e cerca de 200 feridos no norte do país.

A rede ferroviária indiana, com 65 mil km de extensão, é a 4ª mais longa do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, Rússia e China, e conta com 1,3 milhões de funcionários e 12.500 composições, que transportam diariamente cerca de 23 milhões de passageiros.

Segundo um estudo divulgado pelo Ministério de Ferrovias, o investimento em segurança é fundamental no sistema ferroviário indiano, onde na última década aconteceram 1.522 acidentes, nos quais morreram 2.331 pessoas.

// EFE

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Portugueses suspeitos de violação em Espanha vão ser libertados

Depois de um recurso inicial ter sido rejeitado por perigo de fuga, um tribunal de instância superior aceitou o pedido de libertação dos dois portugueses que estavam em prisão preventiva desde Julho. Vão ser libertados esta …

Administração da insolvência defende a viabilização da Dielmar

As manifestações de interesse na compra da Dielmar devem ser apresentadas até à próxima segunda-feira. A assembleia de credores está marcada para 6 de Outubro. Segundo revela uma fonte próxima ao Jornal Económico, o administrador da …

FBI emite mandado de detenção a Brian Laundrie, namorado de Gabby Petito

O namorado de Gabby Petito desapareceu três dias depois da jovem também ter sido dada como desaparecida. O jovem de 23 anos está também a ser acusado de fraude bancária. O FBI emitiu esta quarta-feira um …

Cavidade gigante no espaço lança nova luz sobre a formação estelar

Astrónomos que analisaram mapas 3D das formas e tamanhos de nuvens moleculares próximas descobriram uma cavidade gigantesca no espaço. O vazio em forma de esfera, descrito na revista The Astrophysical Journal Letters, abrange cerca de 150 …

Professor que fazia vídeos obscenos foi suspenso

O Ministério da Educação suspendeu o professor de Economia e Direito da Escola Secundária Eça de Queirós, na Póvoa de Varzim, que terá um canal de YouTube com vídeos obscenos. O docente da Secundária Eça de …

Bolsonaro quis apostar caixa de uísque com Boris Johnson por “anticorpos”

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, revelou na quinta-feira que tentou "apostar uma caixa de uísque" com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, alegando ter mais anticorpos para a covid-19 do que o britânico. A sugestão …

Sondagens, sondagens, sondagens. O que esperar da noite eleitoral

Para além do poder local, muito está em jogo nas próximas eleições autárquicas, com algumas direções nacionais a fazerem depender o seu futuro do resultado alcançado no domingo. Enquanto as urnas não abrem, uma ronda …

Vulcão, La Palma

Vulcão nas Canárias com períodos mais explosivos já devastou 240 hectares

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha de La Palma (Canárias) mantém-se ativo, apresentando períodos mais explosivos e tendo já devastado cerca de 240 hectares de terrenos num perímetro de cerca de 16 quilómetros. Dados também fornecidos …

IVAucher só poderá ser utilizado em 1% dos restaurantes e hotéis

A apenas uma semana do início da segunda fase do IVAucher, só 1.500 empresas de restauração, alojamento e cultura, de um total de 118 mil, estão inscritas no programa. Até ao fim de agosto, os consumidores …

"Ganhámos com a covid-19". Depois do "ridículo", Secretário de Estado explica-se

O Secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, entrou na campanha eleitoral pelos piores motivos. Tudo porque disse que "ganhámos com a covid". Uma frase que já veio explicar depois de ter sido arrasado, …