/

Gases de efeito de estufa estão a fazer encolher a estratosfera

Um novo estudo mostra que as enormes emissões de gases de efeito de estufa estão a fazer encolher a estratosfera.

Tal como explica o jornal The Guardian, os investigadores descobriram que a espessura desta camada atmosférica contraiu cerca de 400 metros desde os anos 80 e preveem que contraia até 1,3 quilómetros até 2080, se não houver uma grande redução das emissões de gases de efeito estufa.

A estratosfera estende-se desde cerca de 20 quilómetros a 60 quilómetros acima da superfície da Terra. Por baixo fica a troposfera, onde vivem os seres humanos e onde o dióxido de carbono (CO2) aquece e expande o ar. Isto empurra o limite inferior da estratosfera, mas, além disso, quando o CO2 entra na estratosfera, na verdade faz arrefecer o ar, fazendo com que se contraia.

O crescimento da troposfera já era um fenómeno conhecido pela comunidade científica, à medida que as emissões de carbono aumentavam. Mas este novo estudo é o primeiro a demonstrar que a estratosfera está a encolher, e ainda para mais há mais de 40 anos.

“Isto é chocante. Isto prova que estamos a causar problemas até 60 quilómetros da atmosfera”, afirma Juan Añel, investigador da Universidade de Vigo e um dos autores do estudo publicado, a 5 de maio, na revista científica Environmental Research Letters.

Segundo os cientistas responsáveis por esta pesquisa, esta situação “pode afetar as trajetórias dos satélites, tempos de vida orbitais, a propagação das ondas de rádio e, eventualmente, o desempenho geral do Sistema de Posicionamento Global (GPS) e de outros sistemas de navegação”.

No final de abril, cientistas também já tinham descoberto que as alterações climáticas estão a mudar o eixo da Terra, mais uma conclusão que mostra o profundo impacto que as nossas ações têm no planeta.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.