Francesa esteve detida 2 semanas por atravessar por engano fronteira EUA-Canadá

Cedella Roman / Facebook

Cedella Roman foi detida por atravessar a fronteira acidentalmente quando fazia jogging

A francesa Cedella Roman, de 19 anos, passou o “maior susto da sua vida”: foi detida pelo serviço de imigração norte-americano e esteve presa durante duas semanas num centro de imigrantes por ter atravessado acidentalmente a fronteira entre o Canadá e os Estados Unidos enquanto fazia jogging.

Após o choque e a libertação, Cedella Roman contou a sua desagradável aventura à imprensa. “É um pouco inacreditável”, disse a jovem ao canal canadiano CBC que revelou a história em plena polêmica sobre a política migratória do governo Donald Trump.

Natural de Briançon, nos Alpes franceses, a jovem decidiu, depois de acabar o ensino secundário, ir para o Canadá para “aprender inglês”. Romam vive neste momento com a mãe em White Rock, na Columbia Britânica.

No dia 21 de maio, feriado no país, a jovem francesa aproveitou o facto de a mãe não estar a trabalhar para ir à praia com ela e com irmã mais nova, e, ao final do dia, resolveu fazer uma corrida.

“Comecei a correr, mas cheguei rapidamente ao fim da praia e percebi que a maré estava a começar a subir”, recorda a jovem, que conta que resolveu então seguir por uma pequena estrada de terra e aproveitar para fotografar a paisagem antes de voltar para casa.

Dois agentes americanos interceptaram-na, e acusaram-na de entrar ilegalmente nos Estados Unidos. Surpreendida e sem documentos de identificação, Cedella tentou explicar que era francesa, que tinha visto de residência no Canadá e que tinha atravessado a fronteira “sem perceber”.

Os agentes foram cordiais, tentaram tranquilizá-la, mas informam-na, cerca de 20 minutos mais tgarde, que estava detida e não poderia partir.

A jovem conta que foi levada “para um prédio”, onde as suas impressões digitais foram recolhidas e os seus objectos pessoais apreendidos. Foi só nesse momento que Cedella Roman começou a ter medo, muito medo.

Senti-me como uma grande criminosa“, recorda, emocionada. Foi autorizada a telefonar para a mãe, que pensou inicialmente que se tratava de uma piada de mau gosto. “Só quando passei o telefone para um dos agentes da polícia é que a minha mãe percebeu o que se passava, e começou a entrar em pânico”, explica Roman.

A francesa foi transferida para um centro de detenção em Tacoma, no estado de Washington, na madrugada do dia 22 de maio. “Vi-me numa prisão, trancada o tempo todo numa área cercada de arame farpado e com cães”. Durante 15 dias, a jovem dormiu num grande quarto com 60 camas e uma centena de imigrantes.

“Tentávamos entender-nos e ajudar-nos. Havia uma boa atmosfera. Ver pessoas de África e de outros sítios presas por terem de facto tentado atravessar a fronteira fez-me relativizar a minha experiência“, salienta.

A mãe da jovem francesa lutou durante as duas semanas para libertar a filha. Chegou ao centro de detenção dois dias depois, com o passaporte e o visto da filha. Mas para sua surpresa, Roman não foi imediatamente libertada, por causa de um detalhe administrativo.

Segundo conta a mãe, “os americanos tentaram entrar em contacto com o Canadá para obter o máximo de informações sobre mim. Mas como eu não sou canadiana, isso demorou muito tempo”. A jovem foi finalmente libertada no dia 6 de junho, e regressou ao Canadá, antes de voltar a França, uma semana mais tarde.

Roman não foi processada judicialmente, mas está proibida de residir nos Estados Unidos. Questionados pela CBC, os serviços de imigração americanos limitaram-se a confirmar que a jovem foi detida e libertada a 6 de junho.

ZAP // RFI / CBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Quase um milhão de refeições escolares desperdiçadas

Quase um milhão de refeições escolares que tinham sido encomendadas foram desperdiçadas porque os alunos faltaram, revela o relatório anual do ministério da Educação sobre cantinas concessionadas a privados. Entre setembro do ano passado e 31 …

Arrojada no céu: Aston Martin apresenta carro voador de luxo

A Aston Martin apresentou recentemente o Volante Vision Concept, uma aeronave arrojada e futurista destinada a transportar passageiros em voos de médias e longas distâncias. A Aston Martin pôs em cima da mesa as suas soluções …

Marta Soares recusa candidatura de Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho tentou formalizar a sua candidatura à presidência do Sporting, esta quarta-feira, tendo sido prontamente recusada por Jaime Marta Soares. O advogado de Bruno de Carvalho, Pedro Proença, deslocou-se esta quarta-feira ao Estádio de …

Hungria retira-se de pacto mundial sobre as migrações aprovado na ONU

A Hungria, com um Governo abertamente hostil à imigração, declarou que se retira do pacto mundial sobre as migrações aprovado, na semana passada, nas Nações Unidas, por considerar que encoraja o fluxo de pessoas "perigosas". O …

Lisboa vai proibir copos de plástico a partir de 2020

Um dos objetivos da Câmara Municipal de Lisboa para o ano em que a cidade será a Capital Verde Europeia é banir os copos de plástico até 2020. Segundo o Diário de Notícias, esta é uma …

Primeiro não flutuava, e agora o novo submarino espanhol não cabe nas docas

Primeiro não flutuava, por excesso de peso, e agora, não cabe nas docas. O novo submarino da Marinha Espanhola é um embaraço para a Defesa do país vizinho e um caso flagrante de derrapagem, com …

Prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos dos Hells Angels

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa determinou prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos como medidas de coação no âmbito do processo do grupo Hells Angels e apresentações periódicas às autoridades para os restantes. Segundo …

Bruxelas aplica multa recorde de 4,3 mil milhões de euros à Google

A Comissão Europeia aplicou, esta quarta-feira, uma multa com valor recorde de 4,3 mil milhões de euros ao gigante norte-americano Google por abuso de posição no mercado devido ao sistema Android. Esta sanção, destinada a punir …

Rapazes salvos na Tailândia saíram do hospital e recordam "milagre"

As 12 crianças e o treinador de futebol que ficaram presos numa gruta inundada na Tailândia e que estavam internados desde a semana passada receberam esta quarta-feira alta hospitalar e falaram pela primeira vez desde …

Hotel processa sobreviventes do massacre de Las Vegas

A empresa que detém o hotel Mandalay Bay, em Las Vegas –  onde Stephen Paddock disparou sobre uma multidão num festival de música country –, processou mil de vítimas do ataque, argumentando não ter "qualquer …